Menu
Busca quinta, 15 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Aldeias indígenas de MS vão receber filtros de água

30 maio 2005 - 10h49

As aldeias de 18 cidades de Mato Grosso do Sul irão receber filtros de água no máximo em até 60 dias. A iniciativa é uma parceria entre a Coordenação Regional da Fundação Nacional de Saúde de Mato Grosso do Sul e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).Segundo Halim Antônio Girade, oficial de Projetos de Saúde da Unicef, o critério de entrega será para as casas de famílias da etnia Guarani-Caiuá, onde há crianças, e os primeiros municípios contemplados serão aqueles onde é registrada maior incidência de doenças de veiculação hídrica, ou seja, por problemas na qualidade da água.O anúncio da ação foi feito durante reunião realizada em Dourados, na semana passada com secretários de Saúde, chefes de Pólos-Base da Funasa, agentes indígenas de Saúde e conselheiros locais de Saúde Indígena das cidades de Amambai, Antônio João, Bela Vista, Caarapó, Dourados, Eldorado, Iguatemi, Japorã, Paranhos, Ponta Porá e Tacuru.Conforme a Unicef, há 28 milhões de brasileiros sem água potável, o que representa 15% da população total. Das internações infantis, 60% do total estão relacionadas à má qualidade de água. Além do filtro, a parceria prevê ainda a disponibilizado a adição de hipoclorito usado para matar os vermes e bactérias contidos na água. Com apenas 20 gotas dessa substancia em um filtro de 10 litros, o problema é solucionado. Para utilização correta do hipoclorito na água, a Unicef recomenda que seja dado um treinamento para as pessoas que vão orientar as famílias indígenas.De acordo com o coordenador regional da Funasa, Lenildo Dias de Morais, a ação vai amenizar os problemas enfrentados na região. Durante a reunião, Lenildo também enfatizou a importância quanto a conscientização do uso racional e adequado da água pelas comunidades indígenas.Morais disse que será feita uma agenda de trabalho para as capacitações nos municípios. Também ficará responsável pela elaboração de material sobre o uso do hipoclorito em linguagem guarani.Para o secretário de Saúde de Iguatemi, Hector Rogério Monzani, a distribuição dos filtros irá diminuir os índices de doenças nas aldeais. “Acreditamos nessa ação porque vem de um órgão sério, que é a Unicef, em parceria com outro que também trabalha com seriedade, que é a Funasa. Temos agora a certeza que a saúde indígena de nosso Estado vai sempre melhorar”, afirmou. As prefeituras beneficiadas ficarão responsáveis pela busca dos filtros que serão entregues em Dourados, nos próximos 60 dias.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Câmara aprova MP que prorroga contratos na Educação e Saúde
BRASIL
Câmara aprova MP que prorroga contratos na Educação e Saúde
Pagamento de ICMS de bares e restaurantes é prorrogado por 90 dias em MS
MEDIDA
Pagamento de ICMS de bares e restaurantes é prorrogado por 90 dias em MS
TSE prevê compra de 176 mil urnas eletrônicas para 2022
BRASIL
TSE prevê compra de 176 mil urnas eletrônicas para 2022
Apreensões de drogas em MS aumentam 179% no primeiro trimestre do ano
LEVANTAMENTO
Apreensões de drogas em MS aumentam 179% no primeiro trimestre do ano
MAIS RÍGIDO
Após "caso Henry", Câmara aprova projeto que eleva pena para maus-tratos e abandono de incapaz
MS
Perfil fake da Agehab no WhatsApp promove aglomeração e pode visar golpes
INTERNACIONAL
Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal
ORDEM DO DIA
Exercício físico como atividade essencial em MS é aprovado na Assembleia
OPERAÇÃO STATUS
STF mantém preso empresário acusado de lavar dinheiro do tráfico em MS
NAVIRAÍ
Polícia desarticula quadrilha comandada por internos da PED

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Soldado da Polícia Militar é encontrado morto no interior de residência
CASA PRÓPRIA
Prefeitura abre recadastramento habitacional em Dourados
DOURADOS
Homem encontrado morto pode ter envolvimento em esquema de agiotagem internacional
DOURADOS
Polícia prende suspeito de tentar matar homem a tiros no Parque do Lago II