Menu
Busca terça, 07 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Advogado pede a prisão temporária do prefeito de Paranaíba

10 janeiro 2004 - 09h15

O advogado Christofer Rezende, que defende a menor M.D.M.B., 17 anos, protocolou por volta das 14h30 da tarde de ontem, no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), três queixas-crime contra o prefeito de Paranaíba, Diogo Tita (PMDB), uma delas pedindo sua prisão temporária por estupro e ameaça de morte. Na primeira denúncia registrada pela adolescente, no dia 4 de novembro do ano passado, o prefeito foi acusado de estupro, exploração sexual infantil e indução ao aborto. No entanto, o MPE (Ministério Público Estadual) arquivou o processo. Agora, além de acusar o prefeito por estupro e ameaça de morte, o advogado de M.D.M.B protocolou uma queixa por crime contra a honra. Além disso, a mesma queixa-crime foi protocolada em nome da mãe da menor, Shirley Borges. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

IVINHEMA
Polícia frustra traficantes que levariam maconha para São Paulo
ECONOMIA
INSS define regras para antecipar pagamento de auxílio-doença
RIBAS DO RIO PARDO
Fusca apresenta defeito e motorista é flagrado com maconha na BR-262
EDUCAÇÃO
Enem: 670 mil estudantes já solicitam isenção da taxa de inscrição
AQUIDAUANA
Apreendida moto usada em fuga por homem que matou ex com tiro na cabeça
DOURADOS
Varas do Trabalho liberam R$ 50 mil para combate ao coronavírus
TRÊS LAGOAS
Preso integrante do PCC que sequestrou vítima para julgá-la em tribunal do crime
ASTRONOMIA
'Superlua rosa' poderá ser vista na noite desta terça no Brasil
PECULATO
Justiça condena réus por tráfico e investigador perde o cargo na polícia
GERAL
Governo federal lança programa de arrecadação de doações

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
FLEXIBILIZAÇÃO
Com restrições, comércio volta a funcionar amanhã em Dourados
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida