quarta, 22 de maio de 2024
Dourados
32ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Adiada edição de MP para liberar plantio da soja transgênica

24 setembro 2003 - 06h36

Quem esperava ler no Diário Oficial da Uniâo desta quarta-feira, a liberação do plantio de soja transgênica no Rio Grande do Sul teve uma decepção. O vice-presidente da República, José alencar, no exercício da Presidência, não quis assinar a Medida Provisória que já estava pronta para entrar em vigor.O chefe da Casa Civil, José Dirceu; o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues; e o vice-líder do governo na Câmara Beto Albuquerque (PSB-RS), que já davam como certa a MP, ficaram irritados. Alencar pediu mais um dia para analisar melhor o assunto.O governo passou o dia inteiro sofrendo críticas depois que o deputado Beto Albuquerque anunciou que a MP autorizando o plantio de soja transgênica este ano seria editada nesta quarta.A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, disse que o Brasil não precisa de medida provisória sobre uso de transgênicos, mas de uma lei estruturante e definitiva que salvaguarde os interesses do país. O secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, João Paulo Capobianco, reiterou que a pasta é frontalmente contrária à edição da MP. Ele defendeu o plantio da soja convencional, argumentando que existe disponibilidade de semente no mercado e que a tecnologia de plantio é a mesma.Segunda-feira, o desembargador Antônio Souza Prudente, do Tribunal Regional Federal (TRF) de Brasília, dissera que a liberação seria ilegal porque há duas decisões judiciais do TRF proibindo o plantio, a venda e o consumo de soja transgênica no país. Segundo Prudente, quem assinar a MP poderá até responder a processo de impeachment.À noite, José Alencar se reuniu com oito ministros para analisar a questão e amadurecer o debate, mas acabou adiando sua decisão.Participaram da reunião os ministros José Dirceu (Casa Civil), Roberto Rodrigues (Agricultura), Marina Silva (Meio Ambiente), Márcio Thomaz Bastos (Justiça), Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário), Carlos Siqueira (interino da Ciência e Tecnologia), Flávio Botelho (interino da Segurança Alimentar), Gastão de Souza (interino da Saúde) e o advogado-geral da União, Álvaro Augusto Ribeiro Costa. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados gaúchos aprovam plano de reconstrução do Rio Grande do Sul
ENCHENTES

Deputados gaúchos aprovam plano de reconstrução do Rio Grande do Sul

Escritora Sylvia Cesco toma posse na Academia Sul-Mato-Grossense de Letras nesta quarta-feira
RECONHECIMENTO

Escritora Sylvia Cesco toma posse na Academia Sul-Mato-Grossense de Letras nesta quarta-feira

Empresários são detidos por desvio de energia elétrica após operação do SIG
REGIÃO 

Empresários são detidos por desvio de energia elétrica após operação do SIG

DEBATE

Projeto proíbe tomada de energia elétrica nas celas dos presídios

Geraldo Resende apresenta denúncia ao MP para investigar vereador por suposto crime de homofobia
POLÍTICA

Geraldo Resende apresenta denúncia ao MP para investigar vereador por suposto crime de homofobia

BRASIL

Programa de passagens aéreas acessíveis deve ser lançado em junho

NOVA ANDRADINA

Homem é baleado após tentar atacar esposa e policiais com faca

INFORME PUBLICITÁRIO

Cresol realiza ações da 11ª Semana Nacional de Educação Financeira

MEGA-SENA

Prêmio principal acumula e sortudo de MS leva R$ 47 mil na 'quina'

MINISTÉRIO PÚBLICO

Prefeitura de Bandeirantes é multada em R$ 1 milhão por destinação inadequada de lixo e esgoto

Mais Lidas

DOURADOS 

Funcionário e irmão são presos por furto em supermercado

BRASIL

Adolescente mata os pais e a irmã após ficar sem celular

CARTÃO VERMELHO

Em Dourados, Gaeco cumpre mandados em empresa que fornece uniformes à Federação

R$ 37 MILHÕES

Empresa é contratada para prolongar avenida do Centro até parque público de Dourados