quinta, 11 de agosto de 2022
Dourados
25°max
13°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Acelino Popó apóia TST no combate ao trabalho infantil

13 outubro 2003 - 10h19

O campeão mundial de boxe superpena Acelino Freitas, o Popó, apoiou hoje, a atuação do Tribunal Superior do Trabalho no combate ao trabalho infantil e comprometeu-se a apoiar iniciativas do TST destinadas nessa área. Em solenidade no TST, o lutador emocionou-se ao relatar a infância pobre e disse que veio a Brasília especialmente para apoiar a luta do TST não como Popó, mas como Acelino Feitas. "Passei fome, mas mudei o rumo de minha vida com unhas e dentes", disse.  Para olutador, faltam oportunidades para que crianças e adolescentes pobrespossam ter uma vida digna. O presidente do TST, ministro Francisco Fausto, destacou a importância de parcerias com personalidades como o pugilista,  "do qual todos nós, inclusive as crianças, somos fãs de carteirinha",  para chamar a atençãoda sociedade para problemas graves como esse que exigem iniciativas de todos os setores. Francisco Fausto disse que a Justiça do Trabalho só atua quando é demandada, mas o TST tem se empenhado em atuarpoliticamente contra práticas como essa.Para o presidente do TST, o trabalho infantil é um fenômeno mais difícil de acabar  do que o trabalho escravo, pois tem suas raízes na própria cultura do País, principalmente do Nordeste. Ele citou o caso das chamadas "crias de família",  crianças que têm assistência médica e vão à escola, mas realizam trabalho doméstico. "Isso compromete o futuro da criança, porque elas são tiradas do lazer e da educação para realizar tarefas domésticas", disse. O ministro também citou os casos mais graves, como os das crianças que realizam trabalho penoso, em locais insalubres ou perigosos.Popó citou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) que aponta 1,9 milhão de crianças e adolescentes de 7 a 14 anos fora da escola. "Isso é falta de oportunidade", enfatizou. O lutador destacou aimportância do trabalho, mas ressalvou que "tem de ter o momento certo, a hora certa". Ele deu destaque também à formação da criança  em casa, como a que recebeu dos pais, e lamentou a presença de crianças nossemáfaros das grandes cidades, pedindo esmola, muitas vezes acompanhadas dos próprios paais.Na cerimônia estiveram presentes os ministros Vantuil Abdala (vice-presidente do TST), Rider de Brito, Luciano Castilho, João Oreste Dalazen, Carlos Alberto Reis de Paula, Ives Gandra Martins Filho, Maria Cristina Peduzzi, José Simpliciano e Lélio Bentes e juízes convocados. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia resgata adolescentes que eram forçadas à prostituição
FRONTEIRA

Polícia resgata adolescentes que eram forçadas à prostituição

JUDICIÁRIO

André Mendonça leva ao plenário do STF ações contra a PEC Kamikaze

SAÚDE

MS cria grupo técnico de enfrentamento à varíola dos macacos

SISTEMA DE PAGAMENTO

Chefe do BC desmente Bolsonaro e diz que bancos não perdem com PIX

Em menos de uma semana, mais um recenseador é assaltado

ASTRONOMIA

'Superlua de esturjão' última do ano será vista nesta quinta-feira

PANTANAL

Trabalhador é resgatado por aeronave após acidente em fazenda

ELEIÇÕES 2022

Consórcio de imprensa suspende realização de debate presidencial

PONTA PORÃ

Homem é preso após receber R$ 1 mil em notas falsas

TÊNIS

Bia Haddad elimina nº 1 do mundo e vai às quartas no Canadá

Mais Lidas

TRAUMATISMO CRANIANO

Madrasta de menina de 7 anos que morreu ao dar entrada na UPA é presa em Dourados

ÁGUIA

Mega-operação mira tráfico de drogas e cumpre 10 mandados em Dourados

BR-376

Morto após capotar veículo carregado com maconha tinha 24 anos

POLÍCIA

Menor é apreendido com cigarros de maconha em escola de Dourados