Menu
Busca quinta, 28 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397

Acelino Popó apóia TST no combate ao trabalho infantil

13 outubro 2003 - 10h19

O campeão mundial de boxe superpena Acelino Freitas, o Popó, apoiou hoje, a atuação do Tribunal Superior do Trabalho no combate ao trabalho infantil e comprometeu-se a apoiar iniciativas do TST destinadas nessa área. Em solenidade no TST, o lutador emocionou-se ao relatar a infância pobre e disse que veio a Brasília especialmente para apoiar a luta do TST não como Popó, mas como Acelino Feitas. "Passei fome, mas mudei o rumo de minha vida com unhas e dentes", disse.  Para olutador, faltam oportunidades para que crianças e adolescentes pobrespossam ter uma vida digna. O presidente do TST, ministro Francisco Fausto, destacou a importância de parcerias com personalidades como o pugilista,  "do qual todos nós, inclusive as crianças, somos fãs de carteirinha",  para chamar a atençãoda sociedade para problemas graves como esse que exigem iniciativas de todos os setores. Francisco Fausto disse que a Justiça do Trabalho só atua quando é demandada, mas o TST tem se empenhado em atuarpoliticamente contra práticas como essa.Para o presidente do TST, o trabalho infantil é um fenômeno mais difícil de acabar  do que o trabalho escravo, pois tem suas raízes na própria cultura do País, principalmente do Nordeste. Ele citou o caso das chamadas "crias de família",  crianças que têm assistência médica e vão à escola, mas realizam trabalho doméstico. "Isso compromete o futuro da criança, porque elas são tiradas do lazer e da educação para realizar tarefas domésticas", disse. O ministro também citou os casos mais graves, como os das crianças que realizam trabalho penoso, em locais insalubres ou perigosos.Popó citou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) que aponta 1,9 milhão de crianças e adolescentes de 7 a 14 anos fora da escola. "Isso é falta de oportunidade", enfatizou. O lutador destacou aimportância do trabalho, mas ressalvou que "tem de ter o momento certo, a hora certa". Ele deu destaque também à formação da criança  em casa, como a que recebeu dos pais, e lamentou a presença de crianças nossemáfaros das grandes cidades, pedindo esmola, muitas vezes acompanhadas dos próprios paais.Na cerimônia estiveram presentes os ministros Vantuil Abdala (vice-presidente do TST), Rider de Brito, Luciano Castilho, João Oreste Dalazen, Carlos Alberto Reis de Paula, Ives Gandra Martins Filho, Maria Cristina Peduzzi, José Simpliciano e Lélio Bentes e juízes convocados. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CIDADES
Sanesul entrega reservatório de 4 milhões de litros de água em Três Lagoas
MERCADO DA BOLA
Flamengo exige acordo de até R$ 65 mi por venda de Everton Ribeiro
PANDEMIA
Uso de transporte público cai em cidades brasileiras, aponta relatório
BRASIL
Secretários de saúde defendem que vacina vá para grupos vulneráveis
CULTURA E ESPORTE
Projeto reforça garantia de pessoa com deficiência participar de eventos
TECNOLOGIA
Nova meta do governo prevê fibra ótica em 99% das cidades brasileiras
ECONOMIA
Comunicações e BB fazem parceria para expansão de sinal de internet
OPINIÃO
Os prefeitos e o combate à Covid-19
PANDEMIA
MS recebe 269 mil seringas e agulhas para reforçar campanha de imunização
SAÚDE
Sociedades médicas se reúnem para congresso de câncer de pele em abril

Mais Lidas

DOURADOS
Escândalo na PED envolve namoro de agente com preso e 'nudes' de supostas enfermeiras
DOURADOS
Denúncia aponta presos em churrascos com luxo e participação de enfermeiras na PED
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro