Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99257-3397

441 kg de pescado são apreendidos na Operação Carnaval

09 março 2011 - 13h24

A Polícia Militar Ambiental concluiu hoje, às 8h, a Operação Carnaval. A estratégia inicial foi reforçar com efetivo de outras áreas o policiamento preventivo nas cidades com tradição carnavalesca, que receberam maior número de turistas, tais como: Corumbá, Bonito, Jardim, Coxim, Aquidauana, Porto Murtinho e Miranda. Estas cidades possuem também rios importantes para a prática de pesca e, dessa forma, o reforço no efetivo visou a prevenir a pesca predatória na região.

Os postos avançados das cachoeiras dos rios Anhanduí, em Bataguassu, Rio Verde, em Ribas do Rio Pardo, Salto do Pirapó, em Juti e Cachoeira do Sossego, no rio Aquidauana, em Rochedo, que foram montados durante a fiscalização da piracema permanecem instalados para ajudar na fiscalização.

Três equipes da sede (Campo Grande) também exerceram fiscalização itinerante, sem área definida, exercendo serviços de barreiras e fiscalização fluvial. 90% do efetivo de 352 homens estarão envolvidos na operação, pois os comandantes das 25 subunidades empregaram todo o efetivo no trabalho de fiscalização.
Os números indicam que a operação foi a mais tranquila dos últimos anos, com relação aos crimes e infrações ambientais. Foram apenas 10 autuados, sendo 9 pessoas presas em flagrante, ou seja, menos da metade da operação do ano passado. Somente a quantidade de pescado apreendido foi superior às operações de anos anteriores, com 441 kg. Porém, isso se deveu a duas grandes apreensões de 170 e 111 kg com 02 pescadores em duas ocorrências isoladas. A quantidade de petrechos de pesca proibidos manteve-se dentro do normal. Os valores de multas aplicados foram os menores. Pouco mais de 15% das multas da operação do ano passado que foi de R$ 112.020,40.

As ocorrências relativas à pesca predatória predominaram. Houve apenas uma prisão por caça e uma por manutenção de aves em cativeiro ilegalmente, além de uma por porte ilegal de arma e suspeita de caça. As demais foram de pesca.

A PMA acredita que as chuvas podem ter contribuído com os baixos números de infrações e crimes ambientais durante o carnaval. Com relação à pesca, alguns trechos de rios piscosos estavam interditados dificultando a pesca em diversos locais. A própria chuva incessante diminui a incidência de pescadores nos rios.

Com relação a outros crimes e infrações ambientais, a chuva também pode ter sido decisiva. Dificilmente alguém efetua desmatamento, ou limpezas utilizando fogo com tanta chuva. Extração de madeira, que tem sido detectada em outros anos, também se torna difícil, tendo em vista o transporte da madeira ser dificultado, em virtude do difícil acesso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mulher tem veículo furtado em frente residência na Reserva Indígena
DOURADOS
Mulher tem veículo furtado em frente residência na Reserva Indígena
Modelo híbrido pode ser menos flexível do que o esperado
NEGÓCIOS & CIA
Modelo híbrido pode ser menos flexível do que o esperado
Agesul estima R$ 52 milhões para asfaltar quase 25 km entre Maracaju e Dourados
MS-162
Agesul estima R$ 52 milhões para asfaltar quase 25 km entre Maracaju e Dourados
Após perseguição, polícia apreende carro com fuzis, pistolas, munições e 850 kg de drogas
REGIÃO
Após perseguição, polícia apreende carro com fuzis, pistolas, munições e 850 kg de drogas
Veículo com mercadoria ilegal é apreendido a caminho de Dourados
PATRULHAMENTO
Veículo com mercadoria ilegal é apreendido a caminho de Dourados
DOURADOS
Duplicação da rua Coronel Ponciano vai entrar em fase de licitação
BENEFÍCIO
Prazo para pedir revisão da pontuação do Bolsa Atleta termina amanhã
BELEZA & ESTÉTICA
BB Glow é técnica queridinha do momento e a Essence Care traz esse diferencial; Veja aqui
CAMPO GRANDE
Homem é preso com veículo roubado e família mantida refém libertada
DOURADOS
Ladrão leva até talheres de vítima que esperava ônibus para ir ao trabalho

Mais Lidas

POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
CLIMA
Frio mais intenso do ano é previsto para esta semana em Dourados
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS
FEMINICÍDIO
Mulher é encontrada morta com golpe de faca no pescoço na região do João Paulo II