Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
NEGÓCIOS & CIA I

Preço de venda: quanto cobrar e como calcular?

Se você acabou de colocar um negócio e não sabe quanto pode cobrar pelo seu produto, confira as dicas que trouxemos e um cálculo fácil para encontrar o preço de venda ideal.

30 outubro 2020 - 06h00Por Blog da Cobre Fácil

Um dos principais passos para empreender com sucesso é formar o preço de venda do seu produto. Para fazer isso, é importante possuir um cálculo padrão e ter todos os números dos seus investimentos, gastos e lucros organizados em uma planilha.

Saber calcular o valor de venda e lucro são processos fundamentais para garantir a existência da empresa no mercado, visto que ele certificará a renda para o negócio girar e também um valor justo, de acordo com as necessidades e exigências do público-alvo.

Para realizar essa tarefa, você precisa saber como calcular o preço de venda, entendendo quanto o seu cliente está disposto a pagar, quanto os concorrentes cobram pelo mesmo produto/serviço e quanto retorna para a empresa.

Em resumo, o preço final precisará cobrir o custo do objeto/serviço, estar de acordo com os valores que o mercado oferece e, é claro, gerar um retorno financeiro para você que está investindo.

Como formar o preço de venda
Antes de conhecer o cálculo para precificar o produto e saber quanto cobrar por um produto ou serviço, disponibilizamos abaixo algumas dicas de como encontrar o preço de venda ideal, confira.

1.  Descubra o preço de custo de cada unidade
Mesmo que sua compra, com seu fornecedor, seja em grandes quantidades, você vai vender por unidade, provavelmente, né?

Então, o primeiro passo é saber quanto você está pagando por item. Para isso, basta dividir o valor pago pelo número total de itens adquiridos.

Por exemplo, se um lote de 100 canetas sair R$ 60,00, você está pagando R$ 0,60 por caneta.

2.  Conheça seus custos e suas despesas
Você deve saber quais são suas despesas e seus custos variáveis e fixos. Mais abaixo no texto, explicamos melhor sobre cada um desses custos. Acompanhe a leitura, mas, resumidamente, conhecemos como variáveis aqueles gastos que dependem da quantidade de venda.

Já os fixos são os que você vai precisar pagar independentemente de quanto vendeu no mês.

Isso é importante porque você precisa considerar esses valores na hora de precificar seus produtos. Portanto, distribua uma porcentagem desses valores no preço de venda dos itens do seu estoque.

Separe pelo menos 15% do valor de cada objeto de venda para ajudar no pagamento das despesas. Mas preste atenção em quanto você vende ao mês: se você ainda vende pouco, precisa aumentar um pouquinho para não ter prejuízos.

3.  Estabeleça uma margem de lucro
Ao iniciar um negócio, você precisa definir sua margem de lucro, que é a porcentagem do valor do produto que voltará em forma de renda para você, depois que todos os custos forem pagos.

O mercado conta com uma margem média de 25% a 30% de lucro sobre os itens.

Ao final de cada mês, se você desejar saber quanto está ganhando com a sua empresa, basta calcular o lucro sobre o preço da venda, utilizando a seguinte fórmula:

Receita total do mês - custos (fixos e variáveis) = lucro
Veja esse exemplo: o mês da sua empresa fechou com a receita total de R$ 11 mil e o custo fixo é de R$ 8 mil. Utilizando a fórmula acima, encontraremos o valor:

R$ 11.000 - R$ 8.000 = R$ 3.000
Isso significa que o lucro obtido no mês foi de R$ 3 mil.

Já a porcentagem da margem de lucro do produto será descoberta a partir dessa fórmula:

R$ 11.000 - R$ 8.000 = R$ 3.000
R$ 3.000 ÷ R$ 11.000 = 0,27 x 100 = 27%
Ou seja: 27% é sua margem de lucro!

4.  Mantenha a margem aplicada
Se você já criou uma margem mínima para vender o objeto, respeite-a, pois ela será o menor valor que você atingiu para poder manter o seu negócio viável no mercado. Só mude a porcentagem do seu lucro se a estratégia começar a acarretar em prejuízo.

5.  Estude o mercado
Conheça o mercado daquilo que vende. Pesquise produtos semelhantes ao seu, analise os valores, leia os comentários dos clientes, veja como está o fluxo de retorno positivo dos compradores da concorrência.

Essa será uma maneira de saber se você está seguindo o fluxo dos demais, sem ficar para trás. Também é uma ótima forma de revisar as vendas e saber se precisa renovar as suas estratégias.

Quais os tipos de custos e como são divididos
Antes do cálculo, é importante conhecer os tipos de custos e deixar claro que cada ramo de negócio possui suas características. Uma fábrica, uma loja física, uma loja virtual e um restaurante não possuem os mesmos tipos e quantidades de gastos.

Enfim, o custo é dividido em:

1.  Custos fixos
Aqueles que não variam constantemente. Por exemplo, o aluguel.

2.  Custos variáveis
São aqueles mais instáveis, como a comissão dos vendedores.

3.  Custos diretos
São custos ligados diretamente ao item que você vende, como a matéria prima.

4.  Custos indiretos
São aqueles que não recaem diretamente sobre o objeto de venda. Alguns exemplos são: como o frete, por exemplo.

Busque sempre um equilíbrio entre eles, ou seja, idealize um valor médio para cada custo da sua empresa, impedindo surpresas no fim do mês.

Lembre-se de adquirir e produzir somente aquilo que acredita que conseguirá vender, evitando perdas e possuindo um controle financeiro maior, com chances reduzidas de prejuízo.

Como calcular o preço de venda um produto
Agora que você sabe identificar exatamente cada custo da sua empresa, vamos conhecer a fórmula do markup, uma excelente ferramenta para precificar o seu produto de forma adequada.

Conheça a fórmula:

100 ÷ [100 - (Despesas fixas + Despesas variáveis + Margem de Lucro Presumida)]
Obs.: o 100 presente no cálculo representa o percentual do valor unitário do produto a ser aplicado o markup.

Primeiro, vamos aplicar a fórmula e chegar no resultado do markup para, depois, multiplicar o valor de custo do produto pelo valor do markup.

Exemplo: um produto tem o valor de compra de R$ 50, a porcentagem de despesas fixas é de 10%, a de despesas variáveis é de 8% e a margem de lucro presumida é de 30%.

Logo, aplicando a fórmula:

100 ÷ [100 - (10 + 8 + 30])
100 ÷ (100 - 48)
100 ÷ 52
Markup = 1,9
Agora, basta pegar o preço do custo, que é R$ 50 e multiplicar por 1,9, o resultado do markup. Acabamos de descobrir que seu produto pode ser vendido por R$ 95, para que consiga suprir todos os custo e gerar lucro.

Esteja atento se o seu valor de venda não está muito superior ao oferecido pelo mercado, pois isso poderá impedir suas vendas.

Lembre-se que, se sua margem de lucro estiver muito alta, reduza-a sem ultrapassar o valor mínimo estabelecido. Se a margem já estiver apertada e não der para reduzir, talvez você precise repensar se está vendendo um produto que valha a pena.

Leia Também

Jovem é amarrada, espancada e tem roupas rasgadas por ex
PRESO NO RIO
Ministro do STF nega transferência de Roberto Jefferson para hospital
TRÁFICO
Demitida por ir ao médico, mulher é presa com maconha em Aeroporto
UEMS
Auxílio Mobilidade Internacional abre inscrições para seleção de propostas
JUSTIÇA
Tenente filmado agredindo mulher é condenado a 1 ano e 5 meses
IMUNIZANTE
Fiocruz entrega 4,5 milhões de doses de vacina contra a covid-19
Menina diz ter sido estuprada por veterinário em festa de casamento
VIAGENS
Consulados dos Estados Unidos voltam a emitir visto para brasileiros
CORUMBÁ
Motorista que morreu em acidente viajava a trabalho de empresa alimentícia
POLÍTICA
Câmara de Dourados aprova mais 10 projetos de lei em Sessão Ordinária 

Mais Lidas

CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
DOURADOS
Namorada posta 'status' de jovem com arma, polícia rastreia carro e prende rapaz
DOURADOS
Três vias de Dourados passam a ser "mão única"
DOURADOS
Mulher "roleta" Weimar, causa acidente e deixa motociclista ferido gravemente