Menu
Busca sábado, 18 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
NEGÓCIOS & CIA

MEI: o que acontece se eu não pagar as dívidas até 30 de setembro?

08 setembro 2021 - 08h00Por Portal R7

Os microempreendedores individuais (MEIs) que possuem débitos da competência 2016, devem regularizar sua situação o quanto antes. Mesmo com a prorrogação do prazo para o dia 30 de setembro, a orientação é não deixar para a última hora.

Depois desse prazo, as dívidas serão enviadas à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Essa situação pode trazer vários prejuízos ao empreendedor, para saber quais são eles e o que pode acontecer com o MEI que não regularizar sua situação este mês, continue conosco. Veja ainda como fazer a consulta dos valores para regularizar as pendências. 

Como posso consultar meus débitos?

O primeiro passo é saber se você possui débitos em cobrança. Isso deve ser feito através do PGMEI disponível no Portal do Simples Nacional. Para isso, tenha um certificado digital ou código de acesso, que pode ser obtido através da mesma plataforma. 

Depois de acessar a plataforma, clique na opção “Consulta Extrato/Pendências”. Depois, escolha a opção “Consulta Pendências no Simei”. Vale ressaltar que os débitos da competência 2016 são declarados pela DASN (Declaração Anual do MEI) de 2017.

O que acontece se eu não regularizar?

Os Microempreendedores Individuais que estão inadimplentes, com os débitos apurados nas Declarações Anuais Simplificadas (DASN-Simei), já estão sujeitos a enfrentar dificuldades na obtenção de financiamentos e empréstimos.  

Em caso de não haver a regularização dentro do prazo, poderão ter seu CNPJ inscrito em Dívida Ativa a partir de outubro de 2021. Essa dívida será cobrada na justiça com juros e outros encargos previstos em lei, que serão cobrados da seguinte forma:

Dívida previdenciária (INSS) e demais tributos federais serão encaminhados à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) para inscrição em Dívida Ativa da União, com acréscimo de 20% a título de encargos; e
Dívida relativa a ISS e/ou ICMS será transferida ao Município ou ao Estado, conforme o caso, para inscrição em Dívida Ativa Municipal e/ou Estadual, com acréscimo de encargos de acordo com a legislação de cada ente.
Além disso,  o MEI que não fizer a regularização deixará de ser segurado do INSS, devido à falta de recolhimento da contribuição mensal. Com isso, perderá os benefícios previdenciários que são garantidos ao empreendedor. Dentre eles, estão:

aposentadoria, 
auxílio doença,
licença-maternidade;
auxílio-reclusão;
pensão por morte;
Caso a inadimplência persista, também terá seu Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) cancelado. Com isso, será excluído dos regimes Simples Nacional e Simei pela Receita Federal, Estados e Municípios. 

Pagamento das dívidas

Com a inclusão dos débitos em Dívida Ativa, o empreendedor também deve estar atento à  forma de pagar o imposto devido. Isso porque os valores em atraso e os encargos não serão pagos como de costume: em guia única englobando os débitos de INSS, ICMS e ISS. 

Sendo assim, o recolhimento do débito do INSS deverá ser realizado em DAS DAU (documento específico para Dívida Ativa da União). Para solicitar a guia é preciso acessar o portal da PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional) e não mais o Portal do Simples Nacional.

No entanto, esse documento vale para o pagamento das dívidas previdenciárias. Para a quitação do ISS e ICMS, a regularização deve ser feita diretamente em guia própria do Município ou Estado onde está registrado o MEI.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Durante confraternização, homem espanca ex-namorada com socos
CAMPO GRANDE
Prova objetiva do concurso da guarda civil será neste domingo
Autoridades apreendem 800 kg de alimentos impróprios para consumo
Autoridades apreendem 800 kg de alimentos impróprios para consumo
DADOS FINANCEIROS
Terceira fase do open banking será integrada ao PIX
JUSTIÇA
Casal que vendeu L-200 alugada por R$ 40 mil ganha liberdade
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende mais de 150 pessoas em Novo Horizonte do Sul
Homem vai visitar o pai e o encontra morto no interior de residência
MÚSICA
'Dos bares para internet': cantor de Dourados lança single com 'vibe positiva'
MATO GROSSO DO SUL
No Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, professor finaliza desafio para incentivar novas doações
CAMPO GRANDE
Em formato híbrido, 'General R3' e 'Dovalle' se apresentam hoje no Som da Concha

Mais Lidas

DOURADOS
Morto durante o trabalho em fazenda tinha 26 anos
ACIDENTE DE TRABALHO
Maquinário cai e mata trabalhador em fazenda entre Dourados e Itahum
24 HORAS DE VACINA
Dourados terá 'viradão' da vacina para aplicar doses em cinco grupos
REGIÃO
Casal precisa ser socorrido após carro quase ser "engolido" pela chuva