Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
(67) 99659-5905
Clínica Veterinária

A mastite em gatas - Sintomas e tratamento

12 maio 2020 - 06h00Por Nelson Ferreira, Redator do Perito Animal

Poucas vezes se inunda uma casa com tanta ternura como naquelas em que uma gata dá à luz a sua ninhada e cuida dos seus filhotes. A lactância e atenção da mãe durante as primeiras três semanas será de grande importância para um adequado desenvolvimento dos gatinhos e uma atenção adequada à mãe por parte do proprietário será imprescindível para manter a gata em um bom estado de saúde, através dos cuidados necessários.

Depois do gravidez da gata podem acontecer certos problemas de saúde típicos destas etapa de pós parto e é importante que o proprietário esteja consciente sobre os mesmos para assim detectar qualquer transtorno o quanto antes, uma vez que um tratamento atempado é de vital importância para a recuperação da gata.

Neste artigo do Perito Animal falamos sobre os sintomas e tratamento da mastite em gatas.

O que é a mastite?

A mastite define-se como uma inflamação das glândulas mamárias, o número de glândulas afetadas pode varias em cada caso. Apesar de se tratar de um problema comum no pós-parto, pode aparecer por outros motivos.

A morte de algum gatinho, um desmame abrupto, a falta de higiene ou a própria sucção dos filhotes também são fatores que podem predispor o aparecimento da mastite.

Por vezes a mastite vai mais além de uma simples inflamação e comporta também infecção, neste caso, as bactérias que afetam mais comumente as gatas são a Escherichia Coli, Estafilococos, Estreptococos e Enterococos.

Geralmente a infecção inicia-se no mamilo e ascende até às glândulas mamárias, a mastite pode ir desde uma inflamação leve que apenas apresenta sintomas leves até uma infecção grave com gangrena (morte do tecido por falta de irrigação sanguínea).

Os sintomas de mastite em gatas são muito variáveis dependendo da gravidade da mesma, no entanto, desde os casos mais leves até aos mais graves agrupam-se os seguintes sinais:

*A ninhada não ganha o peso adequado (estabelecido em 5% de aumento de peso depois de nascerem)
*A gata não quer amamentar os seus filhotes
*Inflamação moderada das glândulas, que aparecem duras, dolorosas e por vezes ulceradas
*Formação de abcessos ou gangrena
*Descargas mamárias hemorrágicas ou purulentas
*Leite com aumento da viscosidade
*Anorexia
*Febre
*Vômitos

Se observarmos alguns destes sintomas na nossa gata devemos ir ao veterinário urgentemente, uma vez que a mastite pode ser muito grave tanto para a mãe como para os filhotes.

Diagnóstico da mastite

Para diagnosticar a mastite o veterinário irá basear-se nos sintomas e no histórico completo da gata, no entanto também pode realizar vários dos seguintes exames de diagnóstico:

Citologia (estudo das células) da secreção mamária
Cultivo bacteriano do leite

Análise sanguínea onde poderá observar um aumento dos glóbulos brancos no caso de infecção e uma alteração nas plaquetas, caso exista gangrena.

Tratamento da mastite

Tratar adequadamente a mastite não supõe interromper a lactância dos filhotes, que deve ter uma duração mínima que oscile entre as 8 a 12 semanas, de fato, o desmame reserva-se unicamente para aqueles casos onde exista a formação de abcessos ou mastite gangrenosa.

Continuar com a amamentação favorecerá a drenagem das mamas, e apesar de o leite ser mais pobre e estar contaminado pelos antibióticos, isto não supõe perigo para os gatinhos.

O veterinário deverá escolher um antibiótico de amplo espetro para realizar o tratamento, sendo os mais habituais os seguintes:

Amoxicilina
Amoxicilina + Ácido Clavulânico
Cefalexina
Cefoxitina

O tratamento terá uma duração aproximada de 2-3 semanas e poderá ser feito em casa, à excepção daqueles casos em que existe uma infecção generalizada ou sépsis.

No caso de mastite com gangrena pode-se recorrer a uma intervenção cirúrgica para extirpar o tecido necrótico. O prognóstico é bom na maioria dos casos.

Este artigo é meramente informativo, do PeritoAnimal.com.br e não tem a finalidade de receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Projeto que cria a Lei das Fake News pode ser votado nesta terça-feira
PONTA PORÃ
Após denúncia, DOF apreende drogas sendo embaladas em residência
PANDEMIA
Taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 no Rio é de 91%
ECONOMIA
Auxílio emergencial começa a ser creditado na conta de beneficiários
CASSILÂNDIA
Homem é autuado em R$ 10 mil por degradação ambiental
MATO GROSSO DO SUL
ALEMS ratifica isenção de ICMS na parcela da subvenção da tarifa de energia elétrica
PANDEMIA
Receita Federal doa mais de 9 mil produtos apreendidos para enfrentamento da Covid-19
TECNOLOGIA
Sul-mato-grossenses podem baixar aplicativo MS Digital para ter acesso a mais de 50 serviços públicos
PANDEMIA
Visitas a presídios federais estão suspensas por mais 30 dias
TECNOLOGIA
Consumo de vídeo e áudio online cresce no Brasil, aponta pesquisa

Mais Lidas

PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos
DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
DOURADOS
Homem é encontrado morto embaixo de ponte no córrego Laranja Doce