Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99659-5905

Projeto de MS patrocinado pela Petrobras concorre ao prêmio ANU Preto

19 fevereiro 2013 - 10h36


O projeto Arte de Fazer e Reciclar, patrocinado pelo Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania, e desenvolvido pelo Instituto Arara Azul, venceu a etapa regional do Prêmio Anu 2013 pelo Estado do Mato Grosso do Sul, e agora concorre à premiação final – o prêmio ANU PRETO. O prêmio, idealizado e organizado pela Central Única das Favelas (CUFA), reconhece publicamente iniciativas de fundações, ONGs, entre outras instituições que desenvolvam projetos para o aumento da renda e qualidade de vida, em comunidades em risco social. A cerimônia de entrega do troféu “Anu de Ouro” aos projetos vencedores da etapa regional, e do troféu “Anu Preto” para as três iniciativas de mais destaque no país, acontecerá no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 20 de fevereiro de 2013.

A iniciativa


O projeto social Arte de Fazer e Reciclar, patrocinado pelo Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania na linha de atuação Geração de Renda e Oportunidade de Trabalho, incluiu no mercado de trabalho 30 catadores e familiares do entorno do pantanal de Mato Grosso do Sul, e outros 300 artesãos que reaproveitam os resíduos coletados, para reciclar, produzir e comercializar artigos.


A coleta seletiva é realizada com veículo próprio, três vezes por semana, nos bairros de Santa Terezinha e na região central da cidade. Para ampliação da coleta, o projeto fez parcerias com empresas que doam seus resíduos para o núcleo de coleta seletiva, coletando mensalmente de 4 a 6 toneladas de papelão, plástico transparente, garrafas pet, frascos de desinfetantes, latinhas, entre outros. Os resíduos coletados são separados, prensados e vendidos na capital do estado, onde o valor dos reciclados é maior. O resultado das vendas é dividido entre os catadores proporcionalmente às horas de trabalho.


Atualmente, o Arte de fazer e Reciclar tem em atividade na região um núcleo de coleta seletiva, um núcleo de artesãos com produção de artesanatos feitos com resíduos de couro, como bolsas, cintos e carteiras, e um núcleo de produção de sabão artesanal, que utiliza como matéria prima o óleo usado de cozinha, além dos núcleos de produção de pufes de pet e de papel reciclado.


Para a coordenadora técnica do projeto, Neliane Robaldo Guedes Correa, o prêmio representa uma mudança de paradigma.


"Com o projeto, muita gente conseguiu ver arte naquilo que é classificado como lixo. Com a premiação, os catadores vêem a valorização do próprio trabalho, e a comunidade percebe que chegou um tempo de conscientização e mudança de atitudes”, afirma Neliane.


As histórias de José Fernandes da Silva, de 56 anos, e Roseli Santana, de 52 anos, são exemplos de incremento de renda e de aumento da auto-estima. O catador trabalhava por 14h diárias e arrecadava R$200 reais mensais com a venda do material coletado. A partir da participação e capacitação no projeto, assumiu a organização do núcleo de coleta seletiva, e recuperou a auto-estima. Hoje recebe cerca de R$800 por mês. A catadora, conhecida como Rose das Bonecas, aprendeu a confeccionar a primeira boneca nas oficinas do Projeto Arte de Fazer e Reciclar. O aprendizado foi uma alternativa de gerar renda sem sair de casa. A catadora, que cuida dos pais doentes, não tinha disponibilidade para trabalhar fora. Hoje, Rose se tornou independente da Rede, e ganha seu sustento e da família por meio da comercialização das bonecas em feiras e eventos regionais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Suspeito de conduzir caminhão com 33t de maconha é preso no MT
SAÚDE & BEM - ESTAR
TPM e Hipnose Clínica: O recurso está na mente!
DOURADOS
Planos de escolas particulares serão analisados ‘em período epidemiológico oportuno’
INFORME PUBLICITÁRIO
Dalfort entrega obra com até 20% de economia e com prazo de conclusão reduzido
DOURADOS
Homem denunciado por violência doméstica é encontrado com arma dentro do veículo
DOURADOS
Entre vereadores que buscam seguir na vida pública, seis empobreceram no mandato
MEIO AMBIENTE
Empresa é multada em R$ 15,5 mil por desviar córrego para loteamento
EMPREGO
MSGás está com edital aberto para estagiários em duas cidades
FEMINICÍDIO
Filha de oito anos presenciou o pai agredir e jogar a mãe em poço
FUTEBOL
José Carlos Peres é afastado da presidência do Santos; vice assume

Mais Lidas

POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Festa com mais de cem pessoas é encerrada no Novo Horizonte