Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
(67) 9860-3221

O motorista da vez, agora é lei, por Rosildo Barcellos

21 dezembro 2012 - 13h08



O problema da miscigenação entre bebida e volante,no nosso país é cultural. E como acompanhamos amiúde este quesito, percebo que uma boa parcela de brasileiros continua buscando brechas na lei para continuar bebendo (teor alcoólico) antes de dirigir. Finalmente a lei 12760 de 20/12/12 apresenta-se como um viés para conter o quadro dramático da violência no trânsito, que ceifa vidas, destrói famílias e traz danos sérios à saúde pública.Agora será possível comprovar embriaguez com depoimentos e vídeos.A "multa" passa de R$ 957,70 para R$ 1.915,40. O crime conceitua-se como: dirigir com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou outra substância psicoativa que determine dependência. Esta mudança era imprescindível porque precisávamos resgatar a eficácia da lei. O texto como era aplicado até agora causava uma sensação de impunidade sem precedentes. Concordo que seja preciso achar um ponto de equilíbrio entre a punição a motoristas que dirigem embriagados e o direito destes, mas o interesse coletivo neste caso específico deve prevalecer.


Urge ressaltar que a nova lei não substitui o teste do “bafômetro”(etilômetro) - ignorado por condutores (sob influência etílica) com base em dispositivo constitucional que os dispensa de produzir provas contra si - por outros meios probatórios, como exame clínico, perícia, vídeo ou testemunhas e sim alcança o que estava saindo de controle. O valor da multa dobra para R$ 1.915,40 e em caso de reincidência passa para R$ 3.830,80. Isto peremptóriamente exauri o grande entrave à aplicação da lei. Evidentemente que será possível realizar a contraprova, para demonstrar que não consumiu acima do limite permitido pela legislação. Ficam mantidas a suspensão do direito de dirigir por um ano para quem beber “qualquer quantidade” e o recolhimento da habilitação e do veículo. Eu entendo que a divulgação das recusas, principalmente das celebridades colaborou para que a sensação de impunidade se propagasse. Afinal, uma vez que não se deve prestar contas a ninguém, abre-se a porta para o descaso e o menosprezo a lei.


Outra mudança concomitante, mas não menos importante, é que a Justiça do Trabalho concedeu na quarta-feira (19) liminar ao Ministério Público do Trabalho suspendendo a Resolução 417/2012 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que adiou o início da fiscalização de trânsito da Lei do Motorista (Lei 12.619/12). A PRF continuou fiscalizando e orientando mas não autuava. A lei, que alterou artigos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), prevê uma série de regras para os motoristas profissionais de carga e passageiros, como limite de oito horas de jornada, descanso entre jornadas de 11 horas e intervalo na direção de meia hora a cada quatro horas de direção seguidas, além do controle obrigatório de jornada. No entanto, no dia 12 de setembro deste ano, o Contran havia editado resolução condicionando-a à divulgação, pelos Ministérios dos Transportes e do Trabalho e Emprego, de uma lista de locais com áreas para descanso. Ou seja,o fim de ano pode reservar surpresas para os incautos.

(*)Articulista

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Bombeiros fazem alerta para aumento de 133% na quantidade de incêndios
DEFENSORIA PÚBLICA
DPU cria canal para denúncias durante o enfrentamento ao coronavírus
MATO GROSSO DO SUL
Calendário de vacinação e plano de ação contra aftosa são mantidos
BRASIL
Bolsonaro dá passeio em Brasília após Mandetta enfatizar isolamento
ACIDENTE
Motociclista morre ao colidir em touro em cidade do interior
ESTAVA NA PED
Mato-grossense é preso com por tráfico de drogas em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
COVID-19
Casos de coronavírus no Brasil em 29 de março
COXIM
Jovem de 17 anos esfaqueia tio por causa de buzina de carro

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
COVID-19
Dourados confirma primeiro caso do novo coronavírus
COVID-19
Mulher de 52 anos é o 2º caso de coronavírus em Dourados, total no Estado é de 31
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato