Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99659-5905
NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS

Como escolher o imóvel ideal para a sua família? Veja 5 dicas

16 abril 2020 - 11h00Por Many Imóveis

1. Considere seus planos de aumentar a família
Adquirir uma casa é, via de regra, um projeto de longo prazo. A maioria dos casais sem filhos que decide comprar um imóvel tem entre as necessidades um quarto confortável, uma boa cozinha e espaço para receber amigos.

Só é preciso considerar quais os planos no que se refere ao crescimento da família. Se o projeto é ter filhos no futuro próximo, talvez seja adequado já investir em uma casa ou apartamento com mais espaço, com outro quarto e estrutura para o herdeiro.

2. Avalie o tamanho da família
Complementando a dica anterior, o tamanho da família é um ponto básico. O perfil do imóvel vai depender primeiramente disso. É preciso pesar quantos são os adultos, quantos são as crianças e como será quando elas crescerem.

Por exemplo, irmãos podem viver bem dividindo o quarto, mas também pode chegar o momento em que eles desejarão mais privacidade. E a própria estrutura da casa deve estar adequada para o crescimento deles.

3. Casa ou apartamento?
Uma das primeiras decisões diz respeito ao tipo de imóvel que se deseja residir: casa ou apartamento. Aqui, valem tanto argumentos subjetivos, quantos objetivos.

Muita gente tem o sonho de viver em uma casa, ter mais espaço, um pátio para os filhos aproveitarem. Outros, de forma bem objetiva, pensam na praticidade e principalmente na sensação de segurança que viver em um apartamento proporciona.

Não há uma regra sobre o que é o melhor. É preciso ponderar os desejos e as necessidades da família.

4. Lembre-se dos pets
Se a sua família tem animais de estimação, é preciso considerar a necessidades deles também. Isso significa pensar em um imóvel com mais espaço no imóvel e alguma infraestrutura que garante também o bem-estar do seu pet. Cachorros grandes dificilmente ficarão bem em uma casa ou apartamento pequeno.

Convém considerar também como será a convivência com os vizinhos. Embora seja permitido na maioria dos condomínios  a presença de pets, um animal que faz muito barulho ou sujeira pode ser fonte de atritos.

5. Verifique a estrutura da região
É importante fazer uma boa avaliação do bairro em que planeja adquirir o seu imóvel para verificar se atende às necessidades da sua família. Verifique se há farmácias, supermercados e academias por perto, por exemplo.

Para as crianças, é importante analisar se há áreas de lazer como praças ou campo de futebol. Também é interessante avaliar as escolas próximas onde elas possam estudar, facilitando a rotina da família.

Esses são alguns itens que você pode verificar na hora de decidir qual será o seu novo lar. Como escolher o imóvel ideal para sua família é, também, uma decisão subjetiva, talvez você tenha outros critérios para incluir nessa avaliação. O importante é ter tranquilidade e planejamento na escolha para reduzir a chance de erro.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Polícia procura por segundo envolvido em assalto a delegado
CARTÃO DE CRÉDITO
Polícia alerta para golpe aplicado em idosos em Dourados
JUSTIÇA
Corretor deve devolver sinal dado em negócio não concretizado
POLÍCIA
Garota de programa que levaria droga para capital é presa na MS-164
DOURADOS
Após brigar com a ex e decidir dormir na rua, homem é assaltado e agredido
TRANSPORTE AÉREO
Dourados vai continuar sem voos comerciais por mais um mês
ECONOMIA
Dólar fecha em queda e cai abaixo de R$ 5,30
MEDIDA
Comissão de Ética manda Mandetta cumprir seis meses de "quarentena"
FACE SHIELD
Voluntários doarão 30 mil máscaras para profissionais de saúde em Dourados e região
SAÚDE
Fumante com coronavírus tem 14 vezes mais chances de morrer

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher