Menu
Busca sexta, 07 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
Supera Dourados

Supera apoia Campanha Janeiro Branco 2020

10 janeiro 2020 - 09h49Por Tatiana Olivetto

Criada em 2014 por psicólogos em Minas Gerais, a Campanha Janeiro Branco tem o objetivo de mobilizar a sociedade em favor da saúde mental e do bem-estar. Nesse ano, a campanha convida a todos a pensar uma importante questão: “Precisamos falar sobre Saúde Mental”. Por ser um assunto importante, que envolve também a saúde do cérebro, a campanha tem o apoio do Método SUPERA, rede pioneira de escolas de ginástica cerebral, que está há quase 14 anos em atuação em todo o Brasil.

Durante todo o mês de janeiro, todas as unidades do Supera estarão de portas abertas à população para esclarecer dúvidas sobre o cérebro e informando sobre a importância de manter a saúde da mente em dia, a partir das atividades de ginástica cerebral. São mais de 400 unidades espalhadas em todos os estados do Brasil.

Mas afinal, o que é saúde mental? Para facilitar o entendimento, podemos compará-la à saúde física. Quando falamos em ginástica para o corpo, sabemos exatamente quais são os benefícios desta prática, como prevenção de doenças, manutenção da forma física, qualidade de vida e bem-estar.

Com a saúde da mente é a mesma coisa. Ter saúde mental significa ter capacidade de manter o equilíbrio emocional, regular o estresse, lidar facilmente com questões financeiras, driblar problemas familiares e neutralizar medos e inseguranças. Em outras palavras, cuidar da saúde mental ajuda a prevenir ansiedade, lapsos de memória, fobias, pânicos e depressão; problemas que assolam mais da metade da população do Brasil – somando mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).


De nada adianta estar com o corpo em forma se a cabeça não vai bem. A Campanha do Janeiro Branco promove o conceito de “corpo são e mente sã”. Os idealizadores da campanha escolheram o início do ano para defender a causa justamente porque, nessa época, as pessoas têm a sensação de recomeço, de reavaliação da própria vida, criam novos planos e possuem o desejo de ter um estilo de vida mais saudável e feliz.

Se isso é tão importante, então o que podemos fazer para cuidar da saúde mental?

Além de recorrer a psicólogos, terapeutas, psiquiatras, neuropsicólogos e gerontólogos, podemos praticar ginástica cerebral.

A ginástica cerebral utiliza diversas ferramentas e dinâmicas para melhorar o desempenho do cérebro e, ao mesmo tempo, desenvolver habilidades socioemocionais essenciais para a saúde mental, como autoestima, autoconfiança; além de lidar de maneira positiva com resoluções de problemas. Isso é o que acontece no Supera, rede pioneira no ramo que já treinou mais de 130 mil alunos em todo o Brasil.
A prática de atividades cognitivas, uma alimentação balanceada, ingestão de água, fazer exercícios físicos e ter uma boa sociabilidade são os ingredientes principais para garantir uma qualidade de vida à nossa mente.

O Supera abraça a causa do Janeiro Branco: mais saúde mental e qualidade de vida para todos!

Tatiana Olivetto – Assessoria de Imprensa e Comunicação

 

Leia Também

NAVIRAÍ
Mulher chama polícia ao descobrir que ex estuprava filha de 10 anos
AJUDA FINANCEIRA
Senado limita juros do cartão de crédito a 30% durante pandemia
CAPITAL
Enfermeiro do HRMS é 12º profissional de saúde morto pela Covid-19 em MS
SÃO PAULO
MP oferece denúncia contra ex-BBB Felipe Prior por estupro
RIO VERDE
Trans denuncia prefeito à polícia depois de ouvir que "não tem utilidade"
SUPREMO
STF permite acúmulo de pensão e aposentadoria, se não ultrapassar teto
FUTEBOL
Conmebol aprova protocolo de saúde para Libertadores e Sul-Americana
DOURADOS
Secretaria de Cultura adota drive-in para atender promotores culturais
CAMPO GRANDE
Jovem é internada em estado grave depois de apanhar de duas vizinhas
JUSTIÇA
Ex-companheiro que permaneceu no imóvel do casal deve pagar aluguéis

Mais Lidas

DOURADOS
Peladão: Homem é detido após armar confusão em motel e quebrar vários quartos
POLÍCIA
Duas mulheres são presas por estelionato em Dourados
TRAGÉDIA
Mulher que morreu em acidente na BR-463 em Ponta Porã tinha 27 anos
TRAGÉDIA
Uma pessoa morre em acidente grave na rodovia BR-463