Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
ARQUITETURA

Décor do dia: atmosfera vintage no home office

24 novembro 2015 - 11h36

Uma pequena escrivaninha, cadeira, poltrona, tapete e luminária formam um canto de trabalho charmoso e inspirador. Prova de que boas peças de mobiliário, posicionadas no lugar correto, podem ser tão eficientes quanto complexos projetos de marcenaria. O jogo de cores desses espaços é outro ponto interessante. Apesar de os tons serem neutros, há variações nas intensidades, o que causa sensação de profundidade. A parede do fundo, por exemplo, foi pintada com uma cor palha mais escura do que a da lateral. Os móveis também variam entre o tom mel da madeira da escrivaninha, passando pelo nude da cadeira e o caramelo da poltrona. Para completar o clima de sossego, uma gostosa luz natural vinda da porta ao lado. Projeto do escritório alemão Novono.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Novos profissionais comemoram graduação em Medicina na UFGD
LEGISLATIVO
Projeto susta decisão da Receita Federal sobre exportação de suco de laranja
Jiboia é capturada nos fundos de residência em Bonito
MEIO AMBIENTE
Jiboia é capturada nos fundos de residência em Bonito
PANDEMIA
Número de casos de Covid-19 chega a 8,75 milhões no Brasil
REGIÃO
Sanesul apresenta investimentos em saneamento à prefeitura de Água Clara
IMUNIZAÇÃO
Projeto exige dados sobre raça, sexo e pessoa com deficiência em notificações de Covid
ESPORTE
Juventude bate Figueirense e segue na luta pelo acesso à Série A
Fisioterapia e Farmácia estão entre as profissões que mais crescem na pandemia
R$ 7,9 MILHÕES
Rede de coleta de esgoto avança em Guia Lopes da Laguna
Vestibular 2021
Em Amambai, Uems oferece vagas para cursos de Ciências Sociais e História

Mais Lidas

CENTRO
Primeiro acidente de trânsito com vítima fatal neste ano é registrado em Dourados
DOURADOS
Segundo corpo encontrado às margens da BR-163 é identificado
VIAGEM SANTA
PF deflagra operação contra tráfico de drogas em empresas de turismo religioso de Dourados
DOURADOS
Um dos corpos encontrados às margens da BR-163 foi quase decapitado