Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
ARQUITETURA E DESIGN

Cuidados com a instalação e isolamento térmico de lareiras

Acertar na instalação da lareira e apostar em materiais adequados para o isolamento térmico são alguns cuidados impreteríveis

21 outubro 2020 - 06h00Por Dan Brunini

BARREIRA TÉRMICA 

É possível ter uma TV acima da lareira? Sim, mas atenção: “Entre elas, deve haver uma barreira com material que resista bem às altas temperaturas, como tijolo, concreto e pedra”, explica Marcio Gemignani, da Largrill. “Se usar vidro, prefira as chapas temperadas com 10 mm de espessura ou mais”, completa Cristiane, da Construflama.

(Romulo Fialdini/Divulgação)

CALORZINHO BOM: O quarto deste apartamento paulistano ganhou um lugar para a TV e ficou mais aquecido após a instalação da lareira a gás (Construflama) – mérito da reforma comandada pelas designers de interiores, Ana Cecília Fioravanti e Juliana Di Nardo, da JA Interiores. Foi preciso estender a tubulação (oculta na parede) para o gás e criar uma pequena canaleta na área superior do limestone (Mont Blanc Mármores) para levar o resto da queima até a varanda. “Uma camada de lã de vidro entre a pedra e a TV serve de isolante térmico”, diz Julina

ERROS COMUNS

Comprar a lareira pela internet e instalá-la sem orientação técnica configura um dos erros mais sérios, apontam especificadores e fabricantes. Outro equívoco: embutir a peça sem considerar o espaço para a dilatação. “O nicho  não pode ser muito justo. O ideal é deixar 1 cm de vão de cada lado, pois a lareira ‘aumenta’ com o calor”, explica Cristiane.

MAIS UM NICHO NA PAREDE: Na reforma deste apartamento em São Paulo, o arquiteto Gabriel de Lucca, do GDL Arquitetura, conseguiu incluir a lareira a álcool – sonho de consumo da moradora – no desenho da grande estante da sala de estar. Feito in loco e disposto no centro do ambiente, o nicho de concreto recebeu acabamento de limestone Bateig Blue (NPK Mármores), que imprimiu um ar requintado à decoração. Embutido na pedra, o queimador de aço inox (Eco-21, da Ecofireplaces) funciona com biofluido à base de etanol de cereais, combustível considerado ecológico devido à baixa emissão de CO e CO2. “Para evitar trincas e manchas no acabamento, adotamos uma camada de lã de rocha entre a chapa cinzenta e o cimento, compondo um, sanduíche”, ensina Gabriel.

SEGURANÇA 

A maioria dos produtos a álcool acompanha hastes metálicas para acender – e apagar – sem riscos. Para as opções a gás, algumas empresas, caso da LCZ Lareiras, dispõem de um controle remoto com sensor capaz de perceber a luz emitida pela labareda: em caso de ausência de fogo, ele interrompe o funcionamento.

 

 

 

 

Leia Também

Jovem é amarrada, espancada e tem roupas rasgadas por ex
PRESO NO RIO
Ministro do STF nega transferência de Roberto Jefferson para hospital
TRÁFICO
Demitida por ir ao médico, mulher é presa com maconha em Aeroporto
UEMS
Auxílio Mobilidade Internacional abre inscrições para seleção de propostas
JUSTIÇA
Tenente filmado agredindo mulher é condenado a 1 ano e 5 meses
IMUNIZANTE
Fiocruz entrega 4,5 milhões de doses de vacina contra a covid-19
Menina diz ter sido estuprada por veterinário em festa de casamento
VIAGENS
Consulados dos Estados Unidos voltam a emitir visto para brasileiros
CORUMBÁ
Motorista que morreu em acidente viajava a trabalho de empresa alimentícia
POLÍTICA
Câmara de Dourados aprova mais 10 projetos de lei em Sessão Ordinária 

Mais Lidas

CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
DOURADOS
Namorada posta 'status' de jovem com arma, polícia rastreia carro e prende rapaz
DOURADOS
Três vias de Dourados passam a ser "mão única"
DOURADOS
Mulher "roleta" Weimar, causa acidente e deixa motociclista ferido gravemente