Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(67) 9860-3221
ARQUITETURA & DESIGN

As principais causas das patologias de obras!

19 novembro 2019 - 08h15Por FA+MC ARQUITETURA
Quem acompanha nossas matérias, pode observar a sequência na qual estamos adotando para que entenda melhor como o profissional de arquitetura é a chave para que se reduza os problemas em sua construção. Sendo assim, nesse conteúdo iremos destacar o principal causador de dores de cabeça para proprietários de edificações - as chamadas Patologias na Construção Civil. Tratam-se de problemas que ocorrem nas edificações. São doenças que acometem materiais e trabalhos aplicados na obra, causando uma serie de transtornos a vida útil das construções. Da mesma forma como ocorre conosco, as patologias podem se manifestar por uma série de razões. Acontecem desde o armazenamento e inadequada utilização de materiais e além da falta de atenção na execução dos serviços.
 
As consequências são diversas. A lista envolve, entre outros: 
 
Mão de obra desqualificada
Profissionais sem conhecimento técnico
Prejuízos financeiros;
Insatisfação de clientes;
Problemas crônicos em diversas partes da edificação
Nos casos mais graves, acidentes sérios como desabamentos ou evacuação devido ao comprometimento da estrutura predial.
 
 
A nossa preocupação sempre é mostrar ao cliente sobre importância quanto as questões para a contratação de profissionais competentes desde o projeto até a execução – dizem os arquitetos Fernando Oliveira e Marcelo Costa, diretores do escritório FA+MC Arquitetura. 

Assim sendo, investir no projeto e execução (como destaca o gráfico) é na verdade a melhor prevenção para tais ocorrências. Os problemas podem surgir a qualquer momento, em qualquer etapa da construção, mais precisamente, após a entrega de uma obra. 
 
No entanto, quando estamos atentos a certos detalhes, torna-se muito mais fácil prever as patologias construtivas que podem ocorrer em alguns casos. E, consequentemente, evitá-las! 
Quando falamos em sintomas, estamos citando, na verdade, manifestações patológicas. Em outras palavras, a apresentação de alguma característica que possa se mostrar prejudicial ao afetar materiais ou estruturas da construção. 

Vejamos as características principais mais comuns de 3 delas:
 
1. Trincas, fissuras e rachaduras
 
- Aparentemente inofensivas, as trincas e fissuras são sinal de que houve, principalmente, algum tipo de falha na uniformidade da mistura do concreto. A medida preventiva começa na contratação do profissional, que deve considerar todas as manifestações antes de atuar na medida corretiva. As rachaduras por sua vez, são mais graves e se manifestam por questões de falhas estruturais, em alguns casos, podem comprometer a estrutura do imóvel. 
 
 
2. Infiltração
 
- Possivelmente um dos piores vilões da construção civil, a infiltração consiste em estragos causados por água e umidade em excesso. Em geral, é uma patologia que pode ser evitada com medidas básicas de impermeabilização. Lembrando que existem impermeabilizantes adequados para cada espaço e essa é uma classificação que deve ser respeitada.

3. Bolhas
 
 
- São representadas pela presença de água ou ar sob uma película de tinta, gesso ou textura. A umidade é a grande vilã nesses casos e pode ser evitada com impermeabilizantes de boa resistência e adequados para tal fim.
Podemos ainda destacar algumas outras patologias:
 
Porosidade – quando o concreto perde seu tempo de utilização durante a concretagem, má preparação dos materiais e falta de vibração nas fôrmas;
Carbonatação – corrosão das armaduras de aço pela ação do tempo ou mal preenchimento de concreto, ocorrendo danos na estrutura;
Destacamento – causada pela perda de aderência do revestimento e a base de assentamento;
Gretamento - Representa o comprometimento estético de placas cerâmicas. É caracterizado por defeitos superficiais em azulejos e materiais similares, como riscos e marcas;
Desbotamento - É a descoloração de pigmentos presentes em tintas pouco resistentes, especialmente quando aplicadas em áreas externas – como fachadas, muros e varandas.
 
A boa notícia é que todas elas podem ser evitadas! A iniciar pelo processo de gestão, ideal para garantir resultados de qualidade e comunicação transparente durante todas as etapas de um projeto. Além disso, todos os profissionais que estão atuando na obra devem estar preparados para identificar possíveis sintomas. E, assim, agir com assertividade para tomar providências que colocarão um ponto final ao problema antes que ele se agrave.
 

Siga e curta a página;

Instagran @FA_MCARQUITETURA

Facebook FA+MC ARQUITETURA

 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
GM propõe redução de salários em São José dos Campos
DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
ESTADO
Justiça Eleitoral dá início às sessões de julgamento por videoconferência
ESPORTES
Saiba como se exercitar em casa durante a quarentena
RESTRIÇÕES
Comércio da capital volta a funcionar na segunda-feira
BRASIL
Rio terá turnos de trabalho para não lotar transporte público
PREVENÇÃO
Direção Viva alerta sobre importância de higienizar veículos automotores como prevenção contra o Coronavírus
STF
Ministro julga inviável ação do PDT contra suspensão de prazos do Enem 2020
CULTURA
CCBB Educativo disponibiliza acervo digital de arte-educação
BRASIL
Combate à pandemia mobiliza voluntários em diversas frentes

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Dourados registra mais dois casos de Covid-19 e MS tem 60 confirmações
ISOLAMENTO
Em 24 horas, apenas uma cidade de MS aparece vermelha no monitoramento do Governo
CORONAVÍRUS
Durante fiscalização, Guarda prende nove pessoas e notifica 60 comércios em Dourados
SUMIÇO
Família procura por jovem que está desaparecida desde a última quarta-feira