Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
AGRONEGÓCIO

Colheita da soja entra na metade final em MS com condições climáticas favoráveis

11 março 2020 - 08h37Por André Bento

A colheita da soja entrou na metade final em Mato Grosso do Sul e até o dia 6 de março alcançava 66,9% dos 3,163 milhões de hectares de área plantada. Nos 2,116 milhões de hectares por onde as máquinas já avançaram, os resultados possibilitaram a revisão da produtividade, que passou de 52,19 para 55,7 sacas por hectare.

Esses dados constam no mais recente boletim Casa Rural divulgado pela Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária), com base em informações coletadas pela equipe do Siga-MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) em contato com empresas de assistência técnica, produtores e sindicatos rurais, bem como empresas privadas dos principais municípios produtores.

“No período compreendido entre os dias 02 a 06/03/2020 não houve volume de chuva significativo, possibilitando o avanço na colheita da soja. Pragas, doenças e plantas daninhas estão sob controle e com incidência dentro da normalidade para o período. A previsão do tempo para terceira semana de março é de baixo volume de chuva e altas temperaturas para todo o estado”, detalha a entidade.

Com produção estimada em aproximadamente 10,573 milhões de toneladas, o Estado segue com a colheita atrasada no comparativo com a safra anterior. Isso decorre da semeadura tardia, em função da falta de chuvas no mês de setembro de 2019.

O boletim menciona que a região norte está com a colheita mais avançada, em média de 68%. Nela, está Alcinópolis, único município sul-mato-grossense que já concluiu o plantio. Chapadão do Sul, Costa Rica e São Gabriel do Oeste passam de 60%, enquanto Rio Verde de Mato Grosso ainda está em 20%.

Na região centro, com 67,1% da área plantada, Rio Brilhante e Sidrolândia lideram, com 70%. Bandeirantes e Jaraguari, em contraponto, não alcançaram nem 20%.

Já na região sul, com média de 66,5%, Coronel Sapucaia e Amambai estão prestes a concluir a colheita, com índices acima de 90%, seguidos por Fátima do Sul, Aral Moreira e Maracaju, com 80% ou mais. Dourados tem 61% e Itaporã 50%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MARACAJU
Menina procura a avó e diz que foi obrigada a ver filmes pornográficos
CRISE AMBIENTAL
Papa cita na ONU 'perigosa situação da Amazônia e dos indígenas'
TAQUARUSSU
Ambiental autua quatro em R$ 8,4 mil e apreende 139 quilos de pescado
UEMS
Abertas inscrições para seleção de docentes temporários na área de Letras
TRÁFICO
Casal morador em Ponta Porã é preso com maconha em Minas Gerais
SAÚDE
Setembro Verde: Central de Transplantes realiza live no próximo domingo
POLÍCIA
“Ordem do presídio”, diz ladrão de 17 anos que atirou em caminhoneiro
FUTEBOL
STJD indefere pedido e confirma Palmeiras e Flamengo para domingo
MEIO AMBIENTE
Polícia desmonta acampamento, apreende arma e munição e evita caça ilegal
RIO DE JANEIRO
Lava Jato denuncia Wassef e mais 4 por peculato e lavagem de dinheiro

Mais Lidas

PANDEMIA
Novo decreto diminui toque de recolher e libera venda de bebidas em bares até as 23h
ACIDENTE
Mulher envolvida em acidente no Centro ficou presa às ferragens de veículo
PROSSEGUIR
Governo atualiza mapa da Covid e Dourados volta para "bandeira vermelha"
POLÍCIA
Homem morre ao tentar invadir delegacia de Glória de Dourados