Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
CENTRAL DO SUS

Usuários reclamam de atendimento e GMD é acionada para conter ânimos

14 julho 2014 - 11h54

Thalyta Andrade

“Não aguento mais vir aqui e não conseguir atendimento. Já é a terceira semana e nada. Isso é um absurdo, uma falta de consideração com a gente que tem que vir cedo, ficar na fila sem sequer um lugar para sentar, e não ser atendido”.

A reclamação da dona de casa Roseane de Souza Recalde, 20, moradora do Jardim Água Boa, em Dourados, reflete os problemas que os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) enfrentam para ter a carteirinha que possibilita o atendimento não apenas na rede pública de saúde, quanto também na particular, já que este cadastro é uma exigência nacional.

Roseane está grávida de seis meses e não consegue fazer exames necessários em seu pré-natal por não conseguir revalidar seu cadastro no SUS. “Cancelaram meu cartão e não me avisaram, e nem me disseram o motivo. Preciso fazer exames e não consigo porque chego aqui e não consigo atendimento. Nunca tem senha, e eu sempre chego nas primeiras horas da manhã”, contou ela, que esperava de pé e com uma criança de colo.

Com um nódulo no seio, a cozinheira Alessandra Todescato, 27, moradora do Jardim Novo Horizonte, também precisa fazer um recadastramento, que é a demanda da grande maioria das pessoas que procuram a central. “Eu perdi um exame que demora séculos para a gente conseguir fazer porque meu cartão tinha sido cancelado. Aí chega aqui e não consegue revalidar. É um descaso com nós que chegamos cedo, temos que ficar esperando as vezes até tarde e não conseguimos resolver a questão”.

“Dois exames meus voltaram porque preciso cadastrar meu cartão, sendo que eu tenho o cartão. Não entendo nada. Me sinto humilhado aqui, parece que a gente está pedindo favor sendo que é um direito”, lamentou o pedreiro José Edeval Minela, 57, que também aguardava na fila.

A aglomeração de pessoas na sede da central de cadastramento, que fica localizada em uma casa em área residencial, na rua Ciro Melo, e também a indignação de quem não conseguiu atendimento mais uma vez acabou fazendo com que uma viatura da Guarda Municipal fosse acionada no fim da manhã para garantir a ordem. Muitas pessoas reclamaram ao Dourados News com relação a acusações de ‘deboche’ por parte dos funcionários da central, que teriam desdenhado das reclamações dos presentes.

Secretaria de Saúde admite problemas, e promete mutirão em 30 dias

Procurada pelo Dourados News a secretaria municipal de saúde de Dourados se pronunciou por meio do secretário adjunto, Márcio Figueiredo. Segundo ele, a demanda de cadastramentos está muito grande por conta da exigência do cartão do SUS tanto na rede pública quanto na rede privada. O secretário adjunto admitiu problemas no atendimento da central, que tem capacidade de atendimento para até 200 pessoas por dia, e disse ainda que um mutirão está sendo organizado para dar solução a demora que a população está encontrando para regularizar o cadastro.

“As pessoas precisam ter um pouco mais de paciência. O nosso serviço de cadastramento e revalidamento é o que está aí, e hoje não existe meios de se fazer isso de outra forma ou em outro lugar. Diante dessa situação, de grande procura e aglomeração, nós estamos elaborando um mutirão para os próximos dias para que as pessoas possam ter maior acesso a esse recadastramento e não precisem ir lá na sede, estabelecendo assim uma regularidade na demanda de lá. Não temos condições de colocar mais funcionários, os que temos são aqueles quatro que lá estão. O mutirão será realizado com a Central de Regulação em parceria com o departamento de atenção no qual o agentes comunitários estarão ajudando, e essa é a providência que temos condição de tomar”.

Secretário adjunto de saúde, Márcio Figueiredo, disse que secretaria já está tomando providências para melhorar processo (Foto: Ademir Almeida)

Figueiredo justificou a grande demanda remetendo a dados da secretaria que mostram que muitas pessoas das cidades vizinhas à Dourados vem fazer o cartão no município para ter acesso à rede básica de saúde, que é responsabilidade dos municípios de origem. Conforme o secretário adjunto, Dourados tem responsabilidade com a região, mas apenas no atendimento de alta e média complexidade.

“Muitos pacientes entram pela porta dos fundos. Isso é uma realidade, e neste recadastramento estamos procurando de fato atender a demanda de douradenses, então aumentamos as exigências, como pedir título de eleitor e uma declaração caso o comprovante de residência não esteja no nome do usuário, o que é importante para que se atenda de fato à demanda daqui”.

Por fim, Figueiredo fez questão de ressaltar que, ainda que seja necessário o cadastramento e recadastramento dos usuários do SUS para que seu cartão esteja em dia, nenhuma unidade de saúde, seja ela pública ou particular, pode negar atendimento por este motivo.

“Isso não pode acontecer de forma alguma em atendimentos de urgência e emergência. Temos uma ouvidoria, onde este tipo de situação pode ser denunciada. Além disso, com relação às queixas de atendimento ruim por parte dos funcionários da Central do SUS, queremos destacar que do mesmo jeito que não aceitamos que o usuário vá lá e xingue ou agrida algum funcionário, nós também não aceitamos isso vindo do funcionário. Então as pessoas podem procurar a ouvidoria e formalizar a sua reclamação para que sejam tomadas providências”. A ouvidoria a qual Figueiredo se referiu fica na rua Ciro Melo, nº 2474, próximo ao Hospital da Vida.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Homem é preso ao pegar caminhonete de cliente e ser flagrado bêbado e dormindo ao volante
Médico e fundador do PT, campo-grandense Carlos Neder morre em SP
COVID-19
Médico e fundador do PT, campo-grandense Carlos Neder morre em SP
Força Tática prende homem com mandado de prisão e recupera veículo roubado
POLÍCIA
Força Tática prende homem com mandado de prisão e recupera veículo roubado
Indígena é preso com duas armas de fogo e cinco munições ilegais
POLÍCIA
Indígena é preso com duas armas de fogo e cinco munições ilegais
Uberlândia-MG derruba invencibilidade do Joinville-SC na Série D
ESPORTE
Uberlândia-MG derruba invencibilidade do Joinville-SC na Série D
AÇÃO PARLAMENTAR
Semana Estadual do Idoso tem programação online
POLÍTICA
CCJ debate na terça-feira proposta de mudanças na Lei de Improbidade Administrativa
SAÚDE
Ministério da Saúde recebe mais 2 milhões de doses da Pfizer
SEGURANÇA
Audiência debaterá atuação dos municípios na segurança pública
DOURADOS
Jovem tem bicicleta furtada dentro do estacionamento do trabalho

Mais Lidas

HISTÓRIA
'Famosos' em Dourados, Faísca e Fumaça dispensaram convite para programa em rede nacional
DOURADOS
Homem é encontrado morto em casa por funcionária na Vila São Brás
DOURADOS
Douradense é autuado em R$ 2,4 mil por criação ilegal de javalis
MS-156
Motorista fica preso dentro de veículo após capotamento em Dourados