Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
(67) 99257-3397
DOURADOS

Usina de etanol de milho terá que pagar R$ 4 milhões de compensação ambiental

Indústria deve investir R$ 800 milhões na construção da unidade no município com capacidade de processamento de 3.600 toneladas por dia de milho

17 maio 2021 - 09h08Por André Bento

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) estabeleceu em R$ 4.088.000,00 a compensação ambiental que deverá ser paga pela Inpasa Agroindustrial S.A. para instalar uma usina de etanol de milho em Dourados. 

Esse valor leva em consideração o grau de impacto do empreendimento, de 0,511%, e corresponde a 103.128,15 Uferms (Unidade Fiscal Estadual de Referência de Mato Grosso do Sul), cuja cotação de maio de 2021 é de R$ 39,64.

Publicado na edição desta segunda-feira (17) do Diário Oficial do Estado, o extrato do termo de compromisso de compensação ambiental nº 013/2021, Processo nº 71/011114/2021, detalha que o valor de referência do investimento da empresa é de R$ 800.000.000,00.

As atividades incluem Usina de Etanol de Amido – capacidade de produção acima de 150.000 até 800.000 m³ de etanol/ano; Termoelétrica acima de 10 MW “Combustível: Derivados de Madeira/Biomassa/Gás Natural ou Metano"; e Subestação de Energia Elétrica de 34,5 até 230 KV. 

Com vigência de 24 meses, esse termo de compromisso foi assinado no dia 6 de maio pelo diretor-presidente do Imasul, André Borges Barros de Araújo, e por Fernando Zioli Alfini, gerente administrativo da Inpasa.

Em fevereiro, a Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) anunciou que a empresa “prevê gerar 200 empregos diretos e outros 150 indiretos na fase inicial” e entrar em operação no final de 2022.

Ainda no dia 13 de novembro de 2020, o Conselho Municipal de Desenvolvimento aprovou pedido de isenção do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) sobre a obra de 122.533,41 metros quadrados.

Ela deve ser edificada próximo à Coamo, na BR-163, com capacidade de processamento de 3.600 toneladas por dia de milho, para produção de etanol anidro e hidratado, além dos subprodutos farelo (DDGSS) e óleo de milho.

Já neste ano, o prefeito Alan Guedes (PP) expediu o Decreto n° 36, de 20 de janeiro de 2021, para conceder esse incentivo fiscal através do Programa de Desenvolvimento Econômico do Município de Dourados - PDE, criado pela Lei nº 3.532, de 13 de março de 2012.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Justiça argentina começa interrogatórios sobre morte de Maradona
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CAPITAL
Mulher é acusada de agredir e xingar policiais em bairro de Campo Grande
FUTEBOL
Copa América: seleção chega ao Rio de Janeiro para jogo contra Peru
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
INTERNET
Pesquisa aponta inacessibilidade de sites culturais
LEGISLATIVO
Câmara aprova isenção de impostos para beneficiários do "Casa Verde Amarela"
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde
COVID-19
Estado acolhe flexibilização de medidas em Dourados, mas mantém bandeira "cinza"
ESPORTES
Ministério da Saúde confirma 41 casos de covid-19 na Copa América

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente morre atropelado na BR-163 e condutor foge do local
REGIÃO
Homem é executado a tiros na rodoviária de Nova Alvorada do Sul
DOURADOS
Jovem é encontrado caído em via na área central e estado de saúde é grave
DOURADOS
Homem tem carro furtado depois de ir com quatro pessoas para motel na BR-463