Menu
Busca quarta, 16 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Usina de álcool de Dourados inicia construção em julho

10 maio 2006 - 06h49

O prefeito de Dourados Laerte Tetila visitou ontem, o local onde em julho terá início a construção da primeira indústria produtora de açúcar e de álcool de Dourados. Acompanhado do empresário Celso Dal Lago, do secretário Ermínio Guedes (Governo), do secretário Ilton Ribeiro, de Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo e do vereador José Carlos Cimatti. A convite do empresário, o prefeito percorreu parte da área de três mil hectares de cana já plantadas, mudas que vão produzir cerca de 30 mil hectares de cana de açucar para o primeiro esmagamento da usina, previsto para 2008.Durante a visita o prefeito informou ao empresário que além da usina de álcool Dourados também está ganhando uma usina de produção de biodíesel, que já começou a ser construída no Distrito Industrial, o que, segundo Tetila, é mais uma demonstração de que o pioneirismo do empresário Celso Dal Lago aponta para uma “mudança importante no perfil econômico e agrário da região”. Tetila ainda enfatizou que Dal Lago “está na direção correta porque mostrou ter visão empresarial e buscou novos horizontes mais seguros e rentáveis, sempre atento para os movimentos da economia deste mundo globalizado. ”O secretário de Governo Erminio Guedes ressaltou o “importante papel do governo federal para a viabilização do empreendimento”, porque, segundo ele, “não fosse a postura firme do presidente Lula defendendo os interesses dos produtores brasileiros e saindo vitorioso na Organização Mundial do Comércio (OMC), na luta contra os subsídios à produção de açúcar dados pelos paises ricos”. Dal Lago reiterou dizendo que não fosse isso a produção de açúcar no país ficaria inviável, mas que agora “o país é imbátivel”, afirmou o empresário otimista com o futuro do mercado de açúcar e álcool.Tetila conversou com os trabalhadores indígenas que disseram ao prefeito estarem satisfeitos em trabalhar na usina. Os índios contratados são das aldeias Bororó e Jaguapiru, com experiência no corte da cana  em usinas da região. A “grande vantagem” apontada por eles é poderem retornar à casa todos os dias. “É o que nós precisavamos, ficar perto da família”, disse o coordenador da equipe de trabalhadores indígenas, Rubens Reginaldo. Dal Lago ressaltou que a decisão de levar os indios todos os dias para a reserva foi um atendimento a um pedido do próprio prefeito Tetila. “O prefeito nos colocou essa situação quando estávamos planejando a usina e nós achamos que realmente ele tinha razão em querer manter os homens junto de suas mulheres e filhos”. Tetila disse que isso demonstra desde já “uma preocupação social da empresa, alinhada com o que requer a sociedade de hoje” 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Monitor do PIB-FGV vê recuo de 0,7% na atividade econômica em abril
Abertas inscrições do 3º Prêmio de Jornalismo do Tribunal de Justiça de MS
OPORTUNIDADE
Abertas inscrições do 3º Prêmio de Jornalismo do Tribunal de Justiça de MS
Veículo é apreendido com mercadorias de contrabando e descaminho
REGIÃO
Veículo é apreendido com mercadorias de contrabando e descaminho
Todos os munícipios de MS já aplicaram mais de 90% das doses de vacinas recebidas
CORONAVÍRUS
Todos os munícipios de MS já aplicaram mais de 90% das doses de vacinas recebidas
LEGISLATIVO DE MS
Cinemas de MS deverão oferecer sessões mensais adaptadas
EDUCAÇÃO
Celulares apreendidos em presídios já foram doados a mais de 2 mil alunos de MS
DOURADOS
Caminhão de motorista vítima do "falso frete" passa por perícia
CAMPO GRANDE
Homem agride esposa e ateia fogo nas roupas no dia do aniversário dela
LEGISLATIVO
Projeto de Marçal Filho quer omitir dados de clientes em cobranças
AEDES AEGYPTI
Mulher que morreu em março é confirmada 11ª vítima da dengue no ano em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente morre atropelado na BR-163 e condutor foge do local
DOURADOS
Homem tem carro furtado depois de ir com quatro pessoas para motel na BR-463
DOURADOS
Adolescentes e jovem são levados para DP para esclarecer furto de carro em motel
DOURADOS
Após filas e aglomerações, secretário faz duras críticas à população