Menu
Busca domingo, 24 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Unei Masculina pode ser interditada em Dourados

22 janeiro 2010 - 09h55

A Unidade Educacional de Internação Masculina Laranja Doce, de Dourados, ainda corre o risco de ser interditada pela Justiça. O prazo de suspensão do processo, oriundo de uma ação Civil Pública impetrada pelo Ministério Público Estadual (MPE), vence no dia 25 do próximo mês. A partir daí, o juiz emitirá a sentença.

Caso a Secretaria de Justiça e segurança Pública do Estado (Sejusp), não tenha realizado todas as adequações necessárias, exigidas pelos promotores de Justiça Amilcar Araújo Carneiro Júnior e Cristiane Amaral Cavalcante e o juiz emita a sentença favorável ao pedido MP, a unidade ficará impedida de receber novos internos e ainda deverá ser multada em até 1.000 UFERMS, por dia, o equivalente a R$ 13.850,00. Os adolescentes que forem apreendidos a partir da data da sentença também deverão ser transferidos para as outras Uneis estado, localizadas
em Ponta Porá
, Campo Grande, Três Lagoas e Corumbá.
O pedido de suspensão por parte o Estado foi aceito em 25 de agosto de 2009, quando foi dado o prazo de seis meses, para que fossem feitas as adequações na Unei do município.
O prazo vence no dia 25 de fevereiro e até o momento as reformas não iniciaram. Até mesmo a exigência de uma equipe técnica formada por psicólogos e assistentes sociais, que é essencial para os trabalhos de educação e ressocialização dos adolescentes infratores, não foi atendida. Os alojamentos também permanecem com grades, seguindo o modelo parecido com os dos presídios.

O diretor da unidade, Odenir Alves de Souza foi procurado pela reportagem, mas se recusou passar qualquer informação dizendo que está proibido de dar entrevista e que as informações deveriam ser obtidas através da superintendência de Assistência Sócio-Educativas, na Sejusp,
em Campo Grande
, com uma pessoa por nome Diego Vargas.
A reportagem entrou em contato por telefone com o setor sugerido por Odenir, mas foi informada que Diego estava viajando e não havia um responsável disponível para atender naquele momento.
Naquela época os representantes do Ministério Público pediram reformas no prédio, com o objetivo de diminuir a insalubridade no local e no sistema elétrico. Os promotores pediram também a retirada da cela forte e a implantação de medidas efetivamente sócio-educativas na unidade, com cursos profissionalizantes, laboratório de informática, além de acompanhamento psicológicos e de assistentes sociais. O ambulatório, que foi inaugurado pelo governador André Puccinelli em novembro do ano passado, ainda não está funcionando.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTADO
Canil do Corpo de Bombeiros participa de ocorrências no interior e na capital
ESPORTE
Beach Handebol brasileiro busca alternativas para se manter no topo
INTERIOR
Com peças de Lego, alunas da UEMS criam robô que ajuda na prevenção do coronavírus
DOURADOS
MPE arquiva investigação sobre qualidade da internet fibra óptica e banda larga
COVID-19
Agência diz que EUA devem proibir viajantes do Brasil
ESTADO
TJMS implanta Serviço de Informação ao Cidadão
ESTADO
Governo mantém entrega de 1,7 mil moradias para 2020
MINISTRO
Internado para cirurgia, Toffoli apresenta sintomas de covid-19
ESTADO
Decisão pela devolução à consumidora de valor pago por carro defeituoso é mantida pelo TJMS
CLIMA
Dourados tem terceira menor temperatura do ano e previsão de geada na semana

Mais Lidas

PANDEMIA
Números continuam aumentando e Dourados tem mais nove casos confirmados de coronavírus
TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
DOURADOS
Servidor da PED é diagnosticado com coronavírus e outros agentes são afastados