sexta, 01 de julho de 2022
Dourados
30°max
15°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
REITORIA

UFGD completa mil dias de intervenção

06 março 2022 - 07h45Por André Bento

A UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) completa neste domingo (6) mil dias de intervenção na reitoria. Eleito reitor na pela comunidade acadêmica e pelo colégio eleitoral no início de 2019, o professor Etienne Biasotto até hoje não pode assumir. 

A lista tríplice que referendou seu nome foi alvo de ação judicial e com o imbróglio jurídico formado, Mirlene Ferreira Macedo Damázio foi designada reitora pro tempore em 11 de junho daquele mesmo ano, indicada pelo então ministro da Educação Abrahan Weintraub. 

Posteriormente, em fevereiro de 2021, ela foi substituída por Lino Sanabria, indicado já pelo atual ministro, Milton Ribeiro. 

A intervenção persiste embora, ainda em outubro de 2019, o juiz Moises Anderson Costa Rodrigues da Silva, da 1ª Vara Federal de Dourados, tenha determinado que o MEC (Ministério da Educação) fosse intimado sobre decisão judicial que manteve a validade da lista tríplice, medida que competia à própria reitoria da universidade.

Em protesto, o Sindicato dos Professores da UFGD, Aduf, prepara uma série de ações para o decorrer dessa semana. “Domingo completamos 1000 dias de inércia e incompetência de intervenção. Vamos somar pela democracia na UFGD”, anunciou nas redes sociais. 

Na segunda-feira (7), às 6h30 haverá concentração na biblioteca e panfletagem, que prossegue às 8h junto à exposição de cartazes nos blocos de salas de aula. Essas mesmas ações vão prosseguir às 18h30 e 19h30.

Na terça-feira (8), às 16h Marcha das mulheres na Praça Antônio João. No dia seguinte, quarta-feira (9), às 8h, haverá ato na frente da reitoria. 

Durante agenda no município em março de 2021, para entrega da obra da Unidade da Mulher e da Criança do Hospital Universitário, o ministro Milton Ribeiro minimizou protesto realizado contra a intervenção. 

“Quando cheguei no MEC [Ministério da Educação] a situação já estava posta. Havia sido judicializada a questão da lista tríplice. O que nós estamos tentando agora é um acordo, porque quem judicializou foram os concorrentes, não foi o MEC. Por estar sob judice não posso tomar nenhuma decisão", argumentou ao Dourados News na ocasião. "A hora que tiver uma lista tríplice com toda condição estatutária regular, nós vamos, eu e o senhor presidente da República, vamos escolher da lista tríplice uma pessoa como fizemos em todas as outras universidades federais”, disse.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

'Boca de fumo' é fechada em Coxim e homem de 45 anos é preso
MATO GROSSO DO SUL

'Boca de fumo' é fechada em Coxim e homem de 45 anos é preso

POLÍTICA

Dinheiro de leilões de bens do tráfico é usado para combate às drogas

Ministério da Justiça deflagra nona fase da Operação Luz na Infância
BRASIL

Ministério da Justiça deflagra nona fase da Operação Luz na Infância

CAMPO GRANDE

Hemosul lança o Selo Conexão para as empresas parceiras

ECONOMIA

Aneel leiloa 13 lotes de transmissão de energia

CAPITAL

Homem é preso por uso de documento falso e furto qualificado

FUTEBOL

América-MG derrota Botafogo e fica perto das quartas da Copa do Brasil

CORUMBÁ

Com o apoio de policial aposentado, foragido da justiça é capturado

ECONOMIA

BC admite oficialmente estouro da meta de inflação em 2022

TRÁFICO DE DROGAS

Tabletes de maconha abandonados em ônibus de linha são apreendidos

Mais Lidas

UM MORTO E OUTRO FERIDO

Alvos de disparos, jovens foram perseguidos por três homens quando saíam de uma conveniência 

DOURADOS

Jovem é baleado por homem de moto enquanto caminhava na Cohab II

TRAGÉDIA

Douradense morre e pai de vereador fica ferido em acidente no Mato Grosso

TRÁFICO

Ônibus com placas de Dourados é apreendido em SP com quase 100 quilos de cocaína