domingo, 16 de junho de 2024
Dourados
26ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Trabalhadores de Dourados vão protestar quinta-feira

08 novembro 2004 - 12h35

Dourados e Campo Grande serão alvo de manifestação pública na Próxima quinta-feira, dia 11 de novembro, Dia Nacional de Luta contra a reforma sindical e trabalhista e a flexibilização dos direitos e conquistas dos trabalhadores; Pela redução da Jornada de Trabalho; Pelo desenvolvimento nacional; Pela geração de emprego e renda; contra a intervenção do Estado na organização sindical com a imediata revogação da Portaria 160/04, do Ministério do Trabalho. Centenas de sindicalistas e trabalhadores de diversas áreas vão ocupar a frente da das unidades do MTE nessas duas cidades, portando faixas e cartazes e dando explicações para a população sobre as ameaças que pairam sobre todos os trabalhadores brasileiros. Durante encontro no fim de semana, entidades ligadas ao Fórum Sindical dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul traçaram as estratégias dessa manifestação, que deverá ocorrer a partir das 08:00 às 11 horas. Também ficou decidido o envio de uma delegação para Brasília, onde ocorrerá simultaneamente com todos os Estados, manifestações semelhantes em frente ao MTE.O coordenador geral do FST/MS, José Lucas da Silva disse que essa foi uma das maneiras que fórum nacional encontrou para chamar a atenção das autoridades, especialmente o governo federal e os parlamentares em Brasília, para essas causas que representam o verdadeiro interesse dos trabalhadores. “Esse dia nacional de luta tem como finalidade intensificar a batalha contra as propostas de reformas neoliberais do governo, que pretende alterar a legislação constitucional e infraconstitucional em prejuízo dos direitos dos trabalhadores e das organizações sindicais”, comentou José Lucas. Em Campo Grande, a manifestação pública deverá contar com pelo menos 300 pessoas entre sindicalistas e trabalhadores. Da mesma forma em Dourados, segundo estimativa dos coordenadores do FST/MS.José Lucas pede para que a comunidade sul-mato-grossense se inteire dessa luta que é em benefício de todos para que somem forças com os grupos organizados. “É preciso que todo cidadão se conscientize das ameaças que o governo vem fazendo contra a classe trabalhadora de todo o País e se não fizermos nada agora, amanhã pode ser tarde”, comentou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Costa Rica defende lugar no G4 da Série D contra o Santo André
FUTEBOL

Costa Rica defende lugar no G4 da Série D contra o Santo André

BIOMA EM RISCO

Governo firma pacto para preservar Pantanal; conheça o documento

EDITAL

Edital de Convocação - Avigrand

POLÍCIA

Jovem é agredido com golpes de facão em tentativa de homicídio 

Alems, TJ e Governo se unem em apoio ao Ponto Final para Feminicídio
POLÍTICA

Alems, TJ e Governo se unem em apoio ao Ponto Final para Feminicídio

FUTEBOL

Cruzeiro anuncia acordo com Dudu, atacante do Palmeiras

Pneu de carreta estoura e homem morre na varanda de casa

EDUCAÇÃO

UEMS é uma das organizadoras do Seminário da Rede UniSustentável

LOTERIAS

Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 53 milhões

FUTEBOL

Estadual Sub-20 abre rodada com vitórias de Aquidauanense e Dourados

Mais Lidas

NEGÓCIOS E CIA

Veja quem recebe o PIS/Pasep na próxima semana

LUTO

Policial civil sofre infarto no trabalho e morre em hospital de Dourados

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

Missão Caiuá é "desclassificada" pela Sesai e deixará de atender saúde indígena em Dourados

MS-164

Mais de R$ 100 mil em defensivos agrícolas contrabandeados são apreendidos na fronteira