Menu
Busca sexta, 23 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Trabalhadores de Dourados e Campo Grande farão protesto

08 novembro 2004 - 15h27

Dourados e Campo Grande serão alvo de manifestação pública no próximo dia 11, Dia Nacional de Luta contra a reforma sindical e trabalhista e a flexibilização dos direitos e conquistas dos trabalhadores; Pela redução da Jornada de Trabalho; Pelo desenvolvimento nacional; Pela geração de emprego e renda; contra a intervenção do Estado na organização sindical com a imediata revogação da Portaria 160/04, do Ministério do Trabalho. Centenas de sindicalistas e trabalhadores de diversas áreas vão ocupar a frente da das unidades do MTE nessas duas cidades, portando faixas e cartazes e dando explicações para a população sobre as ameaças que pairam sobre todos os trabalhadores brasileiros. Durante encontro no fim de semana, entidades ligadas ao Fórum Sindical dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul traçaram as estratégias dessa manifestação, que deverá ocorrer a partir das 08:00 às 11 horas. Também ficou decidido o envio de uma delegação para Brasília, onde ocorrerá simultaneamente com todos os Estados, manifestações semelhantes em frente ao MTE.O coordenador geral do FST/MS, José Lucas da Silva disse que essa foi uma das maneiras que fórum nacional encontrou para chamar a atenção das autoridades, especialmente o governo federal e os parlamentares em Brasília, para essas causas que representam o verdadeiro interesse dos trabalhadores. “Esse dia nacional de luta tem como finalidade intensificar a batalha contra as propostas de reformas neoliberais do governo, que pretende alterar a legislação constitucional e infraconstitucional em prejuízo dos direitos dos trabalhadores e das organizações sindicais”, comentou José Lucas. Em Campo Grande, a manifestação pública deverá contar com pelo menos 300 pessoas entre sindicalistas e trabalhadores. Da mesma forma em Dourados, segundo estimativa dos coordenadores do FST/MS.José Lucas pede para que a comunidade sul-mato-grossense se inteire dessa luta que é em benefício de todos para que somem forças com os grupos organizados. “É preciso que todo cidadão se conscientize das ameaças que o governo vem fazendo contra a classe trabalhadora de todo o País e se não fizermos nada agora, amanhã pode ser tarde”, comentou.   

Deixe seu Comentário

Leia Também

NÚMEROS DA PANDEMIA
Média móvel de mortes por Covid volta a indicar estabilidade no Brasil
Donos de açougue são presos com 180 quilos de carne estragada
FRAUDE
Geraldo Resende alerta população para golpes por ligações telefônicas
Com auxílio de câmeras, suspeito de roubo em posto de combustível é preso
POLÍCIA
Com auxílio de câmeras, suspeito de roubo em posto de combustível é preso
IMUNIZANTE
Fiocruz libera mais 3,8 milhões de vacinas contra covid-19 para o PNI
VIOLÊNCIA
Homem é baleado por pistoleiros em cidade da fronteira com Paraguai
ARAL MOREIRA
Suspeito de disparos com arma de fogo é preso pela polícia civil
APREENSÕES
TJ/MS anuncia abertura de leilões com 77 lotes de veículos e sucatas
FUTSAL
Novato de MS quer surpreender na Taça Brasil e encara o atual campeão na estreia
POLÍCIA
Após perseguição, polícia apreende três veículos com produtos de contrabando e descaminho

Mais Lidas

DOURADOS
Onda de frio vai embora e previsão é de termômetros acima de 30ºC
DOURADOS
Polícia fecha 'boca' na Cachoeirinha e quatro são levados à delegacia
UTILIDADE PÚBLICA
Manutenção: onze bairros podem ficar sem água em Dourados; confira a lista
VIAS DE FATO
Confusão entre "trisal" resulta em agressão e envolvidos vão parar na delegacia