Menu
Busca quinta, 21 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
UEMS

Thiago, de 21 anos, pesquisa as potencialidades da Guabiroba-verde

25 novembro 2020 - 20h20Por Da Redação

O acadêmico Thiago Luis Aguayo de Castro, de 21 anos, que cursa o terceiro ano de Química Industrial na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), Unidade de Dourados, foi premiado com o Destaque Especial de Inovação durante V Febic (Feira Brasileira de Iniciação Científica).

Com o projeto de pesquisa intitulado “Potencialidades de uso e composição química de extratos aquosos das folhas de Campomanesia sessiliflora”, o aluno foi o único de Mato Grosso do Sul a receber um Destaque Especial na Febic, que foi realizada de 18 a 30 de outubro. O evento é um espaço para estudantes apresentarem ideias criativas e inovadores na forma de projetos científicos, além de ser um ambiente de integração e troca de experiências entre estudantes e professores.

O projeto de pesquisa apresentado por Thiago é desenvolvido por ele, com a orientação da professora Dra. Claudia Andréa Lima Cardoso, por meio da Iniciação Científica (IC).

“Estou indo agora para terceiro ano da IC e sou bolsista CNPQ. Para mim, a IC foi essencial, através dela eu aprendi coisas que normalmente não aprenderia na faculdade, tive contato com alunos da pós-graduação, participei de eventos científicos e tive a oportunidade contribuir com a construção do conhecimento científico. Além disso, a IC enriqueceu muito meu currículo e me trouxe uma vivência de laboratório e uma convivência com pesquisadores que fazem toda diferença”, destacou o acadêmico.

De acordo com a professora, a inserção dos alunos na Iniciação Científica possibilita uma formação mais completa dos estudantes. “Várias habilidades são necessárias para desenvolver um projeto de pesquisa, como buscar o conhecimento na área já descrita na literatura, formular uma pergunta e respondê-la, coletar e analisar dados, e obter conclusões adequadas ao estudo desenvolvido. Em resumo, aprende-se a aprender e também a fazer e, assim, aprende-se a tornar viáveis as hipóteses”, explicou Claudia.

Thiago estuda uma espécie que, segundo ele, ainda é pouco explorada. Conhecida como Guabiroba-verde, a Campomanesia sessiliflora é do mesmo gênero da Guavira (Campomanesia adamantium), fruto considerado como símbolo de Mato Grosso do Sul.

Nativa do Cerrado, segundo maior bioma do país, a espécie pode ser encontrada nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. As folhas da Guabiroba-verde são consumidas por meio de infusão pela população, tendo grande importância socioeconômica e cultural, além de impactar a saúde da população local.

A pesquisa aponta que o Cerrado abriga 30% da biodiversidade brasileira, com grande variedade de plantas fitoterápicas. Devido ao impacto do consumo de plantas fitoterápicas na saúde pública, o Ministério da Saúde estabeleceu, em 2006, por meio do decreto no 5.813, o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicas, que busca a melhoria da saúde, fortalecimento da agricultura familiar, uso sustentável da biodiversidade brasileira, geração de empregos e desenvolvimento tecnológico e industrial.

“As folhas dela são utilizadas popularmente para o tratamento da disenteria. Então, há essa necessidade de verificar se há toxicidade nestes preparados fitoterápicos, assim como o interesse nas propriedades desta planta, principalmente, porque outras plantas deste gênero possuem grande potencial farmacológico”, explica o acadêmico.

A pesquisa apontou que os extratos das folhas da Guabiroba-verde, além de não apresentarem sinais de toxicidade, apresentaram bons teores de metabólitos secundários, ou seja, de compostos com potencial farmacológico, atividade antioxidante e fator de proteção solar. “Apesar de serem estudos preliminares, os resultados mostram o potencial do chá desta espécie para a produção industrial”, afirmou Thiago.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTADO
Vestibular UEMS 2021 segue com inscrições abertas até 24 de janeiro
Vale Universidade: Termos de compromisso devem ser entregues até o dia 28
PRAZO
Vale Universidade: Termos de compromisso devem ser entregues até o dia 28
CRIME AMBIENTAL
Infrator terá que pagar R$ 94 mil por desmatamentos ilegais
Homem corta cachorro com facão e acaba autuado por maus tratos
PMA
Homem corta cachorro com facão e acaba autuado por maus tratos
Homem furta o celular da própria mãe para trocar por drogas
DOURADOS 
Homem furta o celular da própria mãe para trocar por drogas
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: Índia vai exportar doses de vacina para Brasil nesta sexta
JUSTIÇA
Lewandowski nega decisão liminar para afastar Pazuello da Saúde
DOURADOS 
Duas casas foram invadidas no Jardim Independência nesta madrugada
SIG
Suspeito por tráfico de drogas em Anastácio acaba preso após investigações
DOURADOS
Com chuvarada, Rio Dourados sobe e Defesa Civil está alerta

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
VILA ÍNDIO
Enfermeiro de 50 anos é primeiro vacinado contra Covid-19 em Dourados
DOURADOS
Dupla é presa após assaltar entregador em frente conveniência no Jardim Flórida