Menu
Busca terça, 31 de março de 2020
(67) 9860-3221

Superintendente do HE coloca ‘panos quentes’ em crise no Câncer e prevê prestadora de serviço até 2039

05 fevereiro 2013 - 08h04

Adriano Moretto

O superintendente do Hospital Evangélico, Maurício Peralta, colocou ‘panos quentes’ na crise que foi instaurada há duas semanas, após o Dourados News divulgar ameaças de médicos do CTCD (Centro de Tratamento ao Câncer de Dourados) – empresa terceirizada responsável por prestar serviço na ala de oncologia da unidade hospitalar – de paralisar as atividades pelo não recebimento de recursos provenientes do SUS (Sistema Único de Saúde).

De acordo com Peralta, o acerto realizado na manhã de sábado (2) após reunião entre a diretoria do HE e Centro, foi benéfica para ambas as partes. “Reconhecemos essa dívida, mas conseguimos realizar um parcelamento para quitá-la junto a prestadora de serviço. Não houve crise nenhuma entre nós e já está tudo resolvido”, disse na tarde de ontem (4).

O montante de aproximadamente R$ 670 mil, equivalente ao repasse por parte do SUS - R$ 420 mil – e convênios particulares – em torno de R$ 250 mil – dos meses de outubro e novembro, será dividido em seis parcelas de pouco mais de R$ 110 mil, cada.

Questionado sobre o porquê do não repasse dos recursos antes do assunto vir a tona, o superintendente preferiu desconversar. “No ano passado vivemos uma grande crise por conta do déficit causado pelo Hospital da Vida (também mantido pelo HE), então atrasamos um pouco”, comentou.

#Contrato de prestação de serviço#

O hospital e o CTCD mantém um contrato de prestação de serviços para a realização de tratamento de radiologia e quimioterapia em Dourados desde 1999, quando o documento entre as partes foi assinado, com duração de 20 anos.

Na época, com o nome de Centro Oncológico de Dourados, a empresa administrada por três sócios, José Octávio Haggi Rodrigues Ferreira, Roberto de Arruda Almeida e Guido Vaca Céspedes, construíram sobre um terreno do hospital [onde hoje é chamado de Hospital do Câncer] e em regime de comodato, a sala onde atualmente funciona a radio, e a equiparam para os tratamentos no município.

O acordo foi firmado porque o HE não possuía condições financeiras de levantar um prédio específico e havia a necessidade de tratamento para os pacientes de Dourados e região.

Segundo o contrato, ao término das duas décadas de duração, a empresa, que hoje conta com os médicos Mário Eduardo Rocha, Davi Rodrigues Infante Vieira e Viviane Andreata como sócios no lugar de Guido Vaca, poderá prorrogar os atendimentos por mais 20 anos, ou, em caso da não renovação, o prédio onde foi construído a ala, se incorpora ao patrimônio do HE, conforme a cláusula terceira do parágrafo primeiro do documento.

“Nossa política é de continuidade às parcerias que possuímos e não temos motivos para encerrar essa [com a CTCD]. Temos uma equipe de oncologia completa”, finalizou Peralta, confirmando que a intenção é de prorrogar o contrato até 2039.

#Investigação#

Antes do acerto realizado na manhã de sábado garantindo a continuidade dos atendimentos para os pacientes que procuram a ala de oncologia da unidade, a vereadora e presidente da ACCGD (Associação de Combate ao Câncer da Grande Dourados) Virgínia Magrini, protocolou junto ao MPE (Ministério Público Estadual), uma ação por conta da crise existente entre o Hospital Evangélico e o CTCD.

A documentação – com extratos bancários, ofícios, balanços mensais e contrato entre o Hospital Evangélico, que administra o local e a Secretária de Saúde do município - será analisada pelo promotor Ricardo Melo Alves, da 10ª Promotoria, que atende os direitos do Consumidor e Cidadania.

Leia mais:

[Associação aciona Ministério Público por crise no Hospital do Câncer](http://www.douradosnews.com.br/dourados/associacao-aciona-ministerio-publico-por-crise-no-hospital-do-cancer)

[Deputado diz que ‘baterá na porta da Justiça’ caso Hospital do Câncer não atenda novos pacientes](http://douradosnews.com.br/dourados/deputado-diz-que-batera-na-porta-da-justica-caso-hospital-do-cancer-nao-atenda-novos-pacientes)

[Diretor afirma que Hospital do Câncer não receberá pacientes novos a partir de segunda-feira](http://douradosnews.com.br/dourados/diretor-afirma-que-hospital-do-cancer-nao-recebera-pacientes-novos-a-partir-de-segunda-feira)

[Após ameaça de fechamento, Hospital do Câncer continuará funcionando]( http://www.douradosnews.com.br/dourados/apos-ameaca-de-fechamento-hospital-do-cancer-continuara-funcionando)

[Presidente da ACCGD vê fechamento do Hospital do Câncer como desrespeito aos pacientes](http://www.douradosnews.com.br/dourados/presidente-da-accgd-ve-fechamento-do-hc-como-desrespeito-aos-pacientes)

[Ministério Público pode ser acionado por crise no HC](http://www.douradosnews.com.br/dourados/ministerio-publico-pode-ser-acionado-por-crise-no-hc)

[Hospital do Câncer de Dourados pode fechar um mês após inauguração](http://www.douradosnews.com.br/dourados/hospital-do-cancer-de-dourados-pode-fechar-um-mes-apos-inauguracao)

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Terça-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
TRÊS LAGOAS
Homem é preso ao tentar furtar 1,4 quilo de picanha de mercado
SAÚDE
Mariano, da dupla com Munhoz, é diagnosticado com o novo coronavírus
CORONAVÍRUS
OAB nacional adia publicação dos próximos editais de exame de ordem
POLÍTICA
Governo vai cruzar dados para o pagamento do auxílio de R$ 600
UEMS
Universidade da Melhor Idade suspende aulas por tempo indeterminado
LIVE
Governo de MS amplia benefício a carentes e orienta sobre cuidados em casa
VIOLAÇÃO DE REGRAS
Facebook e Instagram apagam vídeo que mostra passeio de Bolsonaro
CARACOL
Homem tenta matar esposa e esfaqueia homem que a protegia
PROTESTO
Cidades brasileiras registram panelaço contra Bolsonaro pelo 14º dia seguido

Mais Lidas

FRONTEIRA
Acidente na MS-164 em Ponta Porã leva pai e filho a óbito
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
DOURADOS
Homem leva surra de populares e é detido por furtar dois veículos em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta