quarta, 06 de julho de 2022
Dourados
31°max
14°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
QUESTÃO INDÍGENA

Sem passar por aldeias, comitiva deixa Dourados e Damares diz que 'dia é de chorar'

26 agosto 2021 - 16h47Por Dourados News/Thalyta Andrade

A comitiva formada por autoridades federais, entre elas a ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, deixou Dourados na tarde desta quinta-feira (26/8) e retornou a Brasília (DF). 

O grupo esteve no município para tratar sobre as demandas na Reserva Indígena local, palco de vários problemas estruturais e sociais e participou de audiência no Teatro Municipal, sem passar pelas aldeias da cidade.

Em coletiva à imprensa após o encontro, Damares disse que deixa a cidade sem ter o que comemorar e levará as demandas apresentadas pela comunidade indígena do município para ser tratada pelo Governo. 

“Hoje não temos nada para comemorar em Dourados. É dia de chorar. Mas, vamos voltar para celebrar, inaugurar e entregar [melhorias no local]. Chega! Não queremos voltar aqui para chorar”, disse.

O relato da ministra é referente a situação de abandono a qual a população indígena local se encontra há anos. 

Há pouco mais de duas semanas, a morte da menina Raíssa Cabreira, 11, violentada sexualmente e jogada de um paredão de 20m na Aldeia Bororó, chocou o país, resultando na agenda desta semana. 

“Perdemos uma menina, que acabou tendo um destaque nacional, mas perdemos outras também. E aquelas torturadas, estupradas e assassinadas no silêncio das autoridades?”, questionou, ao relatar constantes casos. 

A ministra também citou a implantação de programas para enfrentamento ao consumo de álcool e drogas em todo o país. 
Conforme lideranças indígenas, o consumo desenfreado desses produtos são os maiores desafios e principais causadores da violência registrada dentro das aldeias da cidade, onde aproximadamente 16 mil pessoas habitam. 

De acordo com Damares, todas as demandas apresentadas à comitiva serão analisadas. 

“Isso é uma situação que recebemos hoje [demandas das aldeias locais], muitas coisas não estão chegando aqui. Os órgãos de controle existem, o Ministério Público existe e o parlamento existe. E o parlamento vai se debruçar sobre isso aqui [pontos apresentados na audiência pública]. Então estamos recebendo essas informações e vamos sentar junto dos órgãos para tentar entender”, relatou.

A comitiva incluiu também parlamentares da bancada federal de Mato Grosso do Sul e integrantes de segurança pública estadual e políticas públicas. O grupo saiu de Brasília nesta manhã e desembarcou no Aeroporto Internacional de Ponta Porã, se deslocando posteriormente a Dourados. 

Na cidade, os integrantes participaram de encontro com prefeito Alan Guedes (PP) e depois foram direto ao Teatro Municipal. 

Apesar da agenda ser tratada como ‘diligência’, a ministra e os integrantes não foram à Reserva Indígena.  
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL

Hulk decide e Atlético-MG está nas quartas da Libertadores

ECONOMIA

Petrobras aumenta querosene de aviação em 3,9%

Homem descarrega pistola em academia e fere três pessoas
TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Homem descarrega pistola em academia e fere três pessoas

FUTEBOL

Seleção feminina desembarca na Colômbia para disputar Copa América

Nova presidente da Caixa anuncia primeiras medidas à frente do banco
ECONOMIA

Nova presidente da Caixa anuncia primeiras medidas à frente do banco

POLÍTICA

Mesa Diretora autoriza pagamento de metade do 13º a servidores

MATO GROSSO DO SUL

Leilão on-line da Sefaz/MS tem quase mil lotes de produtos

JUSTIÇA

COVEP/GMF/MS recebe visita de coordenador do CNJ

PESQUISA

Risco de acidente é maior em rodovia pública, diz estudo

SAÚDE

Covid-19: Brasil registra 74,5 mil casos e 396 mortes em 24 horas

Mais Lidas

DOURADOS

Cinco professores estavam em veículo que se envolveu em acidente no Itahum

DOURADOS

Prefeitura abre concurso com quase 60 vagas com salários que chegam a R$ 8,3 mil

DOURADOS

Cantor é outro envolvido em acidente que deixou feridos entre Dourados e Itahum

CRIME PASSIONAL

Autor de homicídio no Flórida se passou pela própria esposa para atrair vítima e cometer o crime