Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Sanesul inicia obras no quadrilátero central na terça com prazo de 90 dias e custo de R$ 2 milhões

10 fevereiro 2020 - 10h36Por André Bento

A Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) deve iniciar na terça-feira (11) as obras de adequação da rede de água em parte do quadrilátero central de Dourados que será recapeado pelo Governo do Estado. Esse serviço inicial tem previsão de 90 dias, ao custo de aproximadamente R$ 2 milhões. 

Na manhã desta segunda-feira (10), uma entrevista coletiva foi concedida na sala de reuniões do gabinete da prefeita Délia Razuk (PTB), ocasião em que representantes da prefeitura e da estatal apresentaram detalhes dessa etapa que precede a revitalização das vias, ainda pendente de entraves licitatórios. (saiba mais)

“Precisamos agir com antecedência ao recapeamento, contribuir na questão da urbanização padronizando nossas redes de distribuição de água e nossos ramais. Da Rua Brasil até a Rua Aquidauana, entre Joaquim Teixeira Alves e Weimar Gonçalves Torres, nós iremos padronizar tudo isso aí, e também da Melvin Jones até a Aziz Rasslem”, detalhou o vereador Madson Valente (DEM), gerente regional da Sanesul.

Servidor de carreira da estatal há quase 30 anos, ele reconhece que haverá transtornos e é por essa razão que houve a busca por alinhamento das ações junto à administração municipal.

“A Sanesul é a empresa mais operante da cidade. Só no ano passado executou 42 mil ordens de serviço. Nós promovemos alguns impactos, alguns até incorrigíveis exatamente pela falta de promover essas ações de forma integrada, conversando e avaliando como podemos entrar. Sabemos que mexer na área central vai promover transtornos. Embora as pessoas cobrem melhorias na infraestrutura urbana, no momento do transtorno não estão normalmente receptíveis. Então a única forma da gente aliviar isso é fazer algo de forma planejada”, pontuou.

Segundo ele, da Rua Aquidauana até a Melvin Jones, não serão necessárias obras porque já houve a padronização ainda na época do PAC 1 (Programa de Aceleração do Crescimento). “Então a aérea de maior densidade de movimento não vamos mexer porque já foi feito esse serviço. Será menos transtorno”, avalia.

Nessa mesma oportunidade, a prefeita Délia Razuk agradeceu ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pelo comprometimento com o município e enfatizou que o serviço é de responsabilidade da Sanesul. Mas colocou boa parte de seu primeiro escalão para prestar todo apoio necessário.

“Nós teremos da parte da prefeitura, envolvidas as secretarias de Serviços Urbanos, de Obras, de Planejamento, a Guarda Municipal, a Agetran [Agência Municipal de Transportes e Trânsito] e de Desenvolvimento Econômico. O comando ficará a cargo da nossa secretária de Planejamento [Adriana Benicio Toneloto Galvão]”, detalhou.

A intenção desse trabalho conjunto, conforme o procurador-geral do município, Sérgio Henrique Pereira Martins de Araújo, e diminuir os impactos para população. “Todos sabem que quando faz intervenção nas ruas existe problema de acesso, existe problema de trânsito, então a prefeita colocou a Adriana que é do Planejamento como coordenação, envolvendo outras secretarias para que a população sofra menos impacto possível”, ponderou.

Assistente técnico operacional da Sanesul, Enéas de Oliveira Cristo informou que uma frente de trabalho deve iniciar os serviços amanhã na Rua Barão do Rio Branco. “A partir do dia 18 serão duas frentes de trabalho”, anunciou. Serão 45 trechos, cada um concluído em um dia ou dois.

Gestor técnico da empresa, Célio Poveda Filho explicou que no serviço serão empregadas uma retroescavadeira, equipe de interligação das redes, escavação e reposição, para que os trechos abertos sejam fechados no mesmo dia.

“As obras serão feitas para levar a tubulação da rede de água do meio das ruas para as sarjetas, rente às guias de meio fio, e para deslocar os ramais, onde ocorrem 90% dos vazamentos, para as calçadas” disse ao Dourados News.

Questionados por representantes do comércio sobre tipo de equipamento e horário de execução das obras, os servidores da Sanesul garantiram que é planejado o menor impacto possível, com base na experiência adquirida em serviços anteriores que precederam os recapeamentos das principais avenidas da cidade, Marcelino Pires, Weimar Gonçalves Torres, e Joaquim Teixeira Alves, também financiadas pelo governo estadual.

O gerente regional da empresa informou ainda que a assessoria de imprensa deverá atualizar diariamente a mídia local para que a população saiba quais são os trechos em obra e consequentemente bloqueados para tráfego.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Carro que atingiu ciclista pega fogo após bater contra árvore
TRAGÉDIA
Ciclista morre após ser atropelado por carro na Avenida Marcelino Pires
INFORMAÇÃO
Especialista recomenda prazo de adaptação à Lei de Proteção de Dados
PANDEMIA
Rio de Janeiro registra 10.667 mortes por coronavírus
CAMPO GRANDE
Moradores da Capital realizam ação solidária e arregacam 1t de alimentos
ESPORTES
Flamengo vence com tranquilidade e se aproxima do título estadual
DOURADOS
Acusado de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
LUTO
Martha Rocha, 1ª Miss Brasil, morre em Niterói, no Rio de Janeiro
PANDEMIA
Brasil chega a 1,6 milhão de casos confirmados de coronavírus
ECONOMIA
Pesquisa mostra potencial para a expansão do home office

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta