quarta, 26 de janeiro de 2022
Dourados
37°max
27°min
Campo Grande
34°max
23°min
Três Lagoas
37°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
DOURADOS

Relacionamento conturbado e bens patrimoniais teriam motivado execução de Zuleide

23 junho 2021 - 09h51Por Jessica Beatriz e Osvaldo Duarte

As investigações sobre a execução de Zuleide Lourdes Teles da Rocha, 57, tiveram novos desdobramentos e fatos ligados a “relacionamento conturbado” e bens patrimoniais foram citados em depoimento pelo mandante do crime, Givaldo Ferreira Santos, 62, marido da vítima.

Conforme informado pelo Dourados News, no sábado (19), a detetive foi encontrada morta em uma mata nas imediações da Rua Criciúma, Bairro Vival dos Ipês, após cair em uma emboscada. Ela foi atraída para o local do crime por uma proposta de trabalho.

Após investigações do SIG (Setor de Investigações Gerais), quatro pessoas foram presas nesta terça-feira (22), entre elas, o detetive Givaldo, e Sueli da Silva, 56, responsável por atrair a vítima até o local dos fatos por meio de uma ligação.

O enteado da vítima, Willian Ferreira Santos, 25, também teve participação no crime. Os envolvidos confessaram que ele foi o responsável por ficar com a criança que estava com a mulher, enquanto ela foi levada para a mata e morta com um tiro na têmpora, por José Olímpio, de 32 anos.

De acordo com o Delegado Erasmo Cubas, as investigações apontam que a execução de Zuleide estava sendo planejada há meses.

Inclusive, uma das testemunhas, disse que esse era o segundo atirador que tentava tirar a vida da vítima, uma vez que o primeiro desistiu. 

Em um primeiro momento, Givaldo negou ser o mandante do crime e qualquer envolvimento, mas posteriormente confessou e apontou os demais participantes. Entretanto, disse que não sabia da participação do filho no fato.

A princípio, segundo o acusado, a motivação do crime seria o relacionamento conturbado vivido com a vítima. Além disso, a maior parte dos bens patrimoniais do casal era no nome de Zuleide porque Givaldo teria restrições ficais.

A polícia representou pela prisão preventiva de todos os envolvidos, inclusive de Willian, detido no Mato-Grosso. Givaldo responderá por feminicídio, e os demais responderão por homicídio qualificado, uma vez que a execução foi planejada.

Ainda de acordo com o delegado responsável pelo caso, a investigação está elucidada, com a descoberta do mandante, envolvidos e motivações, porém, ainda há fatos em averiguação que deverão ser incluídos no inquérito para concluir o caso.

* Foto interna 1: José Olímpio, atirador confesso.
* Foto interna 2: Sueli da Silva, responsável por atrair a vítima para a emboscada.
* Foto galeria: Willian Ferreira, enteado da vítima.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

JARDIM NOROESTE

Morre em hospital homem que foi esfaqueado no peito pela esposa

JUSTIÇA

Roberto Jefferson é condenado a indenizar Manuela D'Ávila em R$ 10 mil

Devendo para agiotas, gerente comercial está desaparecido há 24 horas
SUMIÇO

Devendo para agiotas, gerente comercial está desaparecido há 24 horas

RELATÓRIO

Brasil piora duas posições no ranking de corrupção e fica em 96º lugar

TRÊS LAGOAS

Com carro furtado, radialista derruba portão e invade pelotão da PM

PANDEMIA

Com aumento de casos, Mato Grosso do Sul abre leitos de UTI Covid

COSTA RICA

Horas antes de morrer, enfermeira comemorou 'retorno para casa'

BLOCO ECONÔMICO

OCDE formaliza convite para início da adesão do Brasil à organização

LAGUNA CARAPà

Mulher clica em e-mail, tem conta do pai hackeada e perde R$ 90 mil

MERCADO FINANCEIRO

Dólar cai para R$ 5,43, com fluxo estrangeiro para países emergentes

Mais Lidas

DOURADOS

Durante confusão, jovem tenta dar facada na ex e acerta a mãe

NOVA ANDRADINA

Mulher sai para pedalar e é encontrada morta com sinais de estupro

VIOLÊNCIA

Por ciúmes, mulher destrói carro e agride ex em Dourados

DOURADOS

Acidente deixa policial em estado grave e motorista é preso por embriaguez