Menu
Busca sábado, 18 de setembro de 2021
(67) 99257-3397

Quem é responsável pela catástrofe que se abateu sobre o Brasil?

09 julho 2014 - 15h40

O brasileiro acordou hoje, sob o efeito, de uma ressaca futebolística, daquelas que vão ficar na memória coletiva por muito tempo! Tempo suficiente para curar o que feriu por dentro e por fora. O que será capaz de apagar do inconsciente coletivo o apagão da seleção canarinho diante da Alemanha, que resultou na maior goleada dos 100 anos de história da nossa seleção? Quanto tempo vai durar este trauma? Difícil estimar. Se o [maracanazo](http://www.cidadeverde.com/cvamarela/2014/06/24/maracanazzo-uruguaios-lembram-1950-apos-classificacao/), de 50, ecoa até hoje, o que dizer da tragédia deste oito de julho de 2014, na Arena Mineirão? Os sete gols impostos pela Alemanha ao Brasil calou uma nação.

Essa goleada massacrante, acachapante, dói na alma, no âmago do brasileiro, porque o [futebol](http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/paginas/futebol-e-a-maior-paixao-dos-brasileiros.aspx) é a sua maior paixão. E essa paixão foi maltratada, dilacerada, humilhada sem dó, nem piedade. Não pelo adversário, que por compaixão (?) tirou o pé do acelerador e fez apenas mais dois gols no segundo tempo, depois de fazer cinco no primeiro. Até levou o de honra, como se isso fosse fazer alguma diferença aquela altura do campeonato! E afinal, não tem nada a ver com a desorganização desse falido, esculhambado futebol clube brasileiro. Mas principalmente, por ter ferido o sentimento de identidade do qual se orgulha o brasileiro, o futebol, que já lhe deu muitas glórias!

Confesso que já vi e vivi muitos jogos da seleção e do Botafogo, em que placares adversos foram virados para alegria da torcida. Mas levar cinco gols num espaço de tempo de seis minutos, praticamente um por minuto, tem a força de um nocaute técnico no primeiro round de uma luta. Acaba com qualquer reação.

Deixa o adversário na lona, sem conseguir pensar, esboçar qualquer reação. Foi exatamente o que ocorreu ontem. Era um gol atrás do outro, como uma serie de socos que deixa o adversário sem ação. Parecia replay do gol anterior. Eu, particularmente, não acreditava no que via. Como uma seleção fica em frangalhos de uma hora para outra. O que incomoda mais não é a eliminação em si, ela faz parte do processo, tá no jogo! A questão é a forma e o que levou a isso. É isso que precisa ser investigado, apurado, processado para que se chegue a um consenso e o fator decisivo possa ser expurgado, corrigido para evitar que tal fato se repita no futuro.

Li, ouvi e vi muita coisa de ontem para hoje, nos jornais online, nas redes sociais. Muita bobagem está sendo dita. Muitos rancores vêm à tona, muito desabafo, uns até compreensíveis pelas circunstancias. Mas outros completamente fora de propósito. E muita mistura de sentimentos que juntam alhos com bugalhos, que não vão levar nada a lugar algum.
O que precisa ser feito nesse momento é uma reflexão muita seria de tudo que ocorreu, porque ocorreu e como ocorreu. É preciso muita calma nessa hora. Os excessos não resolvem o problema e só agrava a situação. Caça as bruxas menos ainda!

Mas o nosso futebol precisa ser repensado, urgentemente, em toda sua extensão e circunferências. Até onde ele vai. Desde a organização, planejamento, administração de setores como a própria entidade que gere tudo, a Confederação Brasileira de Futebol - [CBF](http://www.cbf.com.br/), a estrutura dos clubes. Hoje, o país vive uma situação surreal, tão grave que nosso maior patrimônio cultural corre o risco de ser riscado do mapa. Clubes com dívidas absurdas, feitas por administrações desastrosas. A hora é de corrigir os rumos com seriedade para que nosso principal esporte possa renascer forte e limpo dessas sujeiras, principalmente, dos interesses pessoais que se sobrepõem!

É claro que nem tudo é desilusão. O povo brasileiro deve se orgulhar se si mesmo. Fez uma Copa maravilhosa, recebendo e acolhendo bem nossos visitantes, de tal forma que as lembranças dessa Copa ficarão marcadas no mundo inteiro e reforçam a imagem de povo festivo e ordeiro. Foi uma vitória nesse quesito.

Quanto ao legado prometido pelos governos, como as obras de infraestrutura e mobilidade urbana. Bem, é preciso que terminem! Mas o pior mesmo será a conta das arenas, que, em sua maioria, foram construídas com o dinheiro do povo brasileiro, ao contrário do que foi dito.

Agora, resta saber quem será o próximo adversário do Brasil, na disputa pelo terceiro lugar, sábado (12.07): Argentina ou Holanda. Acredito que Argentina para dançamos, abraçados o tango mais triste da Copa, enquanto Alemanha e Holanda disputarão o título. Claro que vou torcer para a Holanda, a [laranja mecânica](http://blogdoodir.com.br/2010/07/festival-laranja-mecanica-veja-como-surgiu-o-carrossel-holandes-com-seu-%E2%80%9Cfutebol-total%E2%80%9D/) que revolucionou o mundo com o carrossel de Cruyff, em 74, cujo futebol lhe tem uma dívida histórica!

(*) Jornalista e, mestre em Comunicação pela UFMS, escreve todas as quartas seu Ponto de Convergência no Dourados News. milton0444@gmail.com.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
CAPITAL
Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
TELEFONIA
Governo edita decretos para tentar destravar licitação do 5G
Casal é preso por golpe ao vender carro alugado e alegar "furto"
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
OPORTUNIDADE
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
CAMPINAS
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
DOURADOS
Faculdade Intercultural Indígena publica moção contra o marco temporal
FOGO AMIGO
Militar baleado ao defender mulher na rua recebe alta de hospital
ESPORTE
Dourados enfrenta Miranda na semifinal da Copa Morena neste sábado
PARAGUAI
Com mandado de prisão em abertos, brasileiro é expulso do Paraguai
EDUCAÇÃO
UEMS regulamenta retomada gradual das atividades presenciais

Mais Lidas

DOURADOS
Após denúncias, casal é preso por tráfico no Jardim Guaicurus
24 HORAS DE VACINA
Dourados terá 'viradão' da vacina para aplicar doses em cinco grupos
DOURADOS
'Trevo do DOF' terá viaduto de 40m e ficará pronto em oito meses
DOURADOS
Homem morre no hospital depois de ser atropelado na área central