Menu
Busca sábado, 05 de dezembro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Prefeitura prorroga por três meses contrato firmado em 2014 com Banco do Brasil

28 novembro 2019 - 08h27Por André Bento

A Prefeitura de Dourados comunicou em edição suplementar do Diário Oficial do Município de quarta-feira (27) a prorrogação excepcional de vigência contratual, por três meses, do próximo dia 4 de dezembro até 4 de março de 2019, de vínculo em vigor há cinco anos com o Banco do Brasil.

Firmado em 2014, o contrato nº 417/2014/DL/PMD deu à estatal, em regime de exclusividade, a centralização e processamento de 100% de créditos provenientes da folha de pagamento gerada pelo município, com no mínimo 6004 servidores. Para isso, a instituição financeira precisou pagar R$ 13.500.000,00 em moeda corrente nacional ao município de Dourados.

Embora o prazo de vigência tenha sido estabelecido em 60 meses, no dia 3 de setembro deste ano a Secretaria Municipal de Fazenda publicou em edição suplementar do Diário Oficial do município o extrato do 3° termo aditivo, que gerou a “prorrogação excepcional da vigência contratual por mais 03 (três) meses, com início em 03/09/2019 e previsão de vencimento em 03/12/2019”.

Na terça (26), a administração municipal homologou o resultado do Pregão Presencial nº 2/2019, realizado na sexta-feira (22) e vencido pelo Banco Bradesco S.A com proposta de R$ 22.760.000,00 para prestação de serviços de processamento da folha de pagamento do município pelo prazo de 60 meses.

No entanto, o Lote 2 dessa licitação, que prevê serviços de gerenciamento das contas movimento exceto as contas vinculadas com operações em bancos pré-definidos e pagamento aos fornecedores do município, foi declarado fracassado, porque nenhum dos bancos participantes (além do Bradesco, Santander e Itaú) fez proposta.

Mas o secretário municipal de Fazenda, Carlos Francisco Dobes Vieira, já havia explicado ao Dourados News que o gerenciamento das contas do município deveria ser delegado mediante convênio com Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal.

“Geralmente essas instituições financeiras estatais não entram em licitações. Mas por questão de transparência entendemos que seria salutar ter esse lote. Agora a gente vai ver quais sãos as melhores taxas para celebrar convênio”, informou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tio e adolescente são encontrados, mas criança continua desaparecida
CAMPO GRANDE
Tio e adolescente são encontrados, mas criança continua desaparecida
COVID-19
STF julgará ações sobre plano de vacinação do governo no próximo dia 17
REGIÃO
UFGD prorroga as inscrições do Vestibular da Educação a Distância
FUTEBOL
Fifa anuncia que Mundial de Clubes de 2021 será no Japão
CAPITAL
Mulher tem arma empurrada contra o pescoço durante assalto
JUSTIÇA
Autor de agressões que vitimaram jovem deve indenizar família da vítima
GOLPE
Homem perde cerca de R$ 19 mil ao tentar comprar carro pela internet
PRESIDÊNCIA
Mourão diz que parte dos assessores de Bolsonaro distorce fatos
BR-381
Ônibus irregular cai de viaduto e deixa 14 mortos em Minas Gerais
FUTEBOL
TJD/MS atende pedido do Comercial e suspende semifinal do Estadual

Mais Lidas

DOURADOS
Novo decreto não autoriza horário estendido do comércio em dezembro
TRÊS LAGOAS
Mãe vê menina com vizinho ao chegar do trabalho e descobre estupro
ECONOMIA
Pessoas que receberam auxílio emergencial irregular serão cobradas por SMS
PANDEMIA
Com novo óbito, Dourados confirma sexta morte por Covid em quatro dias