Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Preço da cesta básica terminou 2019 com aumento em Dourados, afirma pesquisa

15 janeiro 2020 - 15h05Por Da redação

O valor da Cesta Básica do mês de Dezembro de 2019 comparado com o mês de novembro de 2019 apresentou um aumento de 1,46%, segundo resultado de pesquisa realizada pelos acadêmicos da Faculdade de Administração da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). 

Já o acumulado do ano de 2019 chegou a 15,82% perante 8,55% em 2018. Essa elevação foi muito acentuada se levarmos em conta o comportamento da inflação que fechou em 4,48% segundo dados do IBGE no ano de 2019.  

Os produtos que compõem a Cesta Básica conforme o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) de acordo com a Lei Nº 399 que estabelece o salário mínimo são: (Açúcar, arroz, banana, batata, café, carne, farinha de trigo, feijão, leite, margarina, óleo de soja, pão-francês e tomate). 

Os preços da cesta básica de novembro de 2019 com estes produtos ficaram em R$ 432,29 o que significa 43,32% do Salário mínimo que foi de R$ 998,00. E no mês de dezembro de 2019, o trabalhador douradense teve que destinar uma quantia maior a isso para a compra dos produtos componentes da cesta básica que foi de R$ 438,58, o que equivale a 43,95% do salário mínimo vigente. 

ESTADO

Comparado com a capital do Estado de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, onde o preço da sua Cesta no mês de dezembro de 2019 foi de R$ 450,08; a Cesta douradense é menor que a capital do Estado. Registramos que a capital do sul-mato-grossense apresentou no ano de 2019 um aumento da Cesta Básica de 6,43%. Desta vez, o preço da Cesta Básica douradense do mês de dezembro de 2019 superou aos preços praticados em 7 capitais estaduais do país, estas são; Fortaleza, Belém, Natal, Recife, João Pessoa, Salvador e Aracajú conforme o DIEESE.

NACIONAL

O maior preço da Cesta Nacional no mês de dezembro de 2019 foi registrado em Rio de Janeiro, com R$ 516,91; seguida por Florianópolis (Santa Catarina) com R$ 511,70 e a terceira capital com maior preço da Cesta foi São Paulo, com R$ 506,50. 

O valor da Cesta do ano de 2019 teve um aumento em 16 das 17 capitais do país, conforme constata o DIEESE. O resultado dos preços da Cesta Básica é um indicador muito importante para toda a economia brasileira, já que reflete a situação dos preços no setor de alimentos.    

No mês de dezembro de 2019, os menores preços foram encontrados na capital do Estado da Paraíba, João Pessoa com R$ 373,56; Salvador (Bahia) com R$ 360,51 e com o menor preço da Cesta Básica do país no mês referido foi registrado em Aracaju (Sergipe) com R$ 351,97. Observamos que os menores preços foram praticados nas capitais da Região Nordeste do país, fato este que se repete desde o início da pesquisa. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Entregadores de aplicativos pedem legislação específica para categoria
MATO GROSSO DO SUL
Loja deve indenizar por forçar pagamento de produto não adquirido
CAMPO GRANDE
Exército Brasileiro realiza controle de fluxo e aferição de temperatura no HRMS
POLÍCIA
DNA revela que preso em São Paulo é autor de estupro em MS
SAÚDE
MPF ajuíza ação pedindo atendimento para indígenas residentes em áreas urbanas
REGIÃO
PMA flagra trio por pesca ilegal no rio Paraná
MATO GROSSO DO SUL
Hospitais terão que informar Secretaria sobre situação de internações por Covid-19
LEGISLATIVO DE MS
Aprovada utilização de Libras nos programas da rede pública de TV
ECONOMIA
Dólar fecha em queda com exterior e dados de varejo
DESMATAMENTO
Gaúcho leva multa de R$ 33 mil por crime ambiental praticado em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Decreto vai mandar fechar bares e academias por 10 dias
PANDEMIA
Comerciante de 45 anos é a 37ª vítima do coronavírus em Dourados
DOURADOS
Publicado, decreto que fecha bares e academias por 10 dias poderá ser prorrogado
DOURADOS
Após trégua, frio intenso deve voltar até o final de semana