Menu
Busca segunda, 20 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
ADAPTAÇÃO

Prazo para casas de carnes e padarias se adaptarem deve ser prorrogado

28 julho 2014 - 11h42

A Prefeitura de Dourados atua em conjunto com as empresas que fazem parte do “Projeto Casa de Carnes” para que elas consigam obter a certificação no MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) pela Norma NR12 sem serem multadas.

Os empresários alegam que a NR12 foi muito pouco divulgada no início e que a maioria ficou sabendo somente com a fiscalização do MTE. Depois, a indústria passou a não dar conta dos pedidos das novas máquinas necessárias para a adequação. Por fim, foram verificados outros problemas, como adaptação e reforma de espaço e ainda mudança na rede elétrica.

Há duas semanas a secretária de Desenvolvimento Econômico Sustentável Neire Colman, os seus assessores Wladmir Silva e Osmário Magalhães e ainda o empresário Leandro Neves de Matos, do Mercado Lumer, que representou a categoria, foram ao MTE pra tratar do assunto.

No MTE, os auditores Auzenir e Bruno informaram que verificarão a possibilidade de conceder mais prazo. Os fiscais ainda alertaram os empresários para que contratem uma empresa de assessora para fazer a certificação de forma correta e planejar o futuro, evitando problemas futuros.

As empresas que fazem parte do “Projeto Casa de Carnes” já contrataram uma empresa de certificação que irá aplicar os cursos para os funcionários no local. Também vai orientar sobre o atendimento correto, que resultará na certificação para funcionar como açougue ou padaria.

Neire entregou o “Projeto Casa de Carnes” ao MTE para mostrar o trabalho que a prefeitura vem desenvolvendo para modernizar e garantir a produção de um alimento seguro à população. “O objetivo do prefeito Murilo é apoiar e auxiliar o empresário para que ele se modernize, atenda as normas e melhore a eficiência do seu negócio. Isso também apóia o trabalho do MTE, no sentido de garantir segurança e saúde no ambiente de trabalho”, afirma Neire.

Osmário Magalhães, coordenador do projeto, explica que as casas de carnes, padarias e outras pequenas empresas de manipulação de alimentos que estão irregulares podem procurar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável, na Avenida Weimar Gonçalves Torres, 1.680-B, no centro, que vai receber as orientações e ser convidada a aderir ao projeto da prefeitura.

De acordo com Osmário, os treinamentos na NR12 iniciam na próxima semana em algumas empresas do projeto. “A prefeitura tem se esforçado para evitar que o empresário seja multado, mas precisa do esforço dele para cumprir as normas o mais rápido possível. É uma norma nacional que não tem volta; ou o empresário faz a adequação ou o seu negócio será fechado. O empresário precisa se conscientizar disso”.



Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Acusado de 20 crimes, estelionatário volta a agir com máquinas avaliadas em R$ 30 mil
Festas e presentes de Dia das Crianças devem movimentar mais de R$ 11 mi em Dourados
INTENÇÃO DE CONSUMO
Festas e presentes de Dia das Crianças devem movimentar mais de R$ 11 mi em Dourados
Dois são presos furtando combustível em posto na MS-276
BATAYPORÃ
Dois são presos furtando combustível em posto na MS-276
Venda de imóveis da União em Dourados não tem interessados
PARQUE ALVORADA
Venda de imóveis da União em Dourados não tem interessados
Jovem tem casa furtada no Jardim Santa Herminia
DOURADOS
Jovem tem casa furtada no Jardim Santa Herminia
TRÁFICO
Casal é preso com droga que levaria para São Paulo
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul recebe mais 277.330 doses de vacina contra a Covid-19
DOURADOS
Jovem denuncia assalto e polícia apreende moto usada no crime
BR-267
Polícia apreende mais de R$ 4 milhões em cocaína pura durante abordagem
IMUNIZAÇÃO
Douradenses com duas doses de vacina contra Covid-19 somam quase 100 mil

Mais Lidas

'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
POLO INDUSTRIAL
Expansão industrial impulsiona investimentos logísticos em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina