Menu
Busca domingo, 05 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Portaria regulamenta proibição do trote na Unigran

09 fevereiro 2013 - 10h30

Assessoria

A Unigran regulamentou a proibição do trote por meio da Portaria nº 004 de dezembro de 1998, que impede ações violentas de recepção à calouros e autoriza ações culturais, isso porque em algumas instituições brasileiras, a prática de trotes violentos causaram sérios problemas. Hoje o trote é proibido por Lei.

Segundo o professor de Direito Penal da Instituição, Adilson Josemar Puhl, “o trote é proibido em todas as instâncias, de todos os graus, por meio da Lei Estadual nº 2.929, de 9 de dezembro de 2004, que regulamenta o assunto , pela a Portaria interna que igualmente também proíbe qualquer trote dentro e fora da Instituição e pelo Código Penal, porque essa ação pode caracterizar constrangimento ilegal ou lesão corporal, dependendo da gravidade,”.

A desobediência à Portaria implica em penalidades aos infratores, de acordo com o Regimento da Instituição, que podem variar de advertência até penas mais graves como a expulsão, proporcional à gravidade do ato. O advogado esclarece que “a Portaria é importante para evitar qualquer dúvida de que realmente a Instituição adota todas as providências contrárias à prática do trote por seus alunos. A Unigran sempre realiza atos para evitar que isso aconteça de todas as formas”.

Fora da área da Unigran, “a Instituição não tem autoridade para poder invadir qualquer festa, qualquer local. Então, todo acadêmico que se sentir prejudicado, lesado ou aquele que estiver observando que está acontecendo alguma coisa neste sentido, deve procurar a autoridade policial para fazer a intervenção e evitar que este tipo de constrangimento aconteça”, sugere professor Adilson.

Campanha “Trote Legal é Trote Cultural”

Pensando nisso, como iniciativa preventiva para impedir a prática de trote violento aos novos alunos, a Unigran anualmente promove campanhas. Neste ano, a campanha denomina-se “Trote Legal é Trote Cultural”, na qual calouros e veteranos podem participar doando alimentos não perecíveis nos dias 18 e 19 de fevereiro, durante as palestras do Programa Recém-Ingresso da Instituição.
Os alunos que contribuírem vão concorrer a um Ipad.

As coordenações de cursos ainda poderão se programar com a participação dos veteranos e calouros em outras campanhas de caráter Cultural e de Responsabilidade Social. Como por exemplo: doação de sangue e medula; campanha de educação ambiental, de vigilância/combate a dengue no interior e ao redor da Unigran; campanha sobre biossegurança; doação de livros, brinquedos, concurso de poesia, música; palestras sobre Lei Seca, entre outras atividades.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
CAMPO GRANDE
Imasul mantém fechado Parque das Nações e Unidades de Conservação Estaduais
PANDEMIA
Apenas Acre e Tocantins não registram mortes por Covid-19 no Brasil
NOVA ANDRADINA
Três homens são presos transportando drogas do MS para Belo Horizonte
PANDEMIA
Brasil ultrapassa marca de 10 mil casos de covid-19
NAVIRAÍ
Líderes religiosos se reúnem para pedir fé a população durante a pandemia
CAMPO GRANDE
PM realiza ações de prevenção ao COVID-19 com limpeza e desinfecção de pelotões
ECONOMIA
Programa para financiar salários de pequenas e médias empresas é criado e aguarda regulamentação
ÁGUA CLARA
Dois jovens são presos por infringir o toque de recolher em MS
CORUMBÁ
Operação de repatriação dos brasileiros vindos da Bolívia tem reforço de helicóptero em MS

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Dourados registra mais dois casos de Covid-19 e MS tem 60 confirmações
ISOLAMENTO
Em 24 horas, apenas uma cidade de MS aparece vermelha no monitoramento do Governo
CORONAVÍRUS
Durante fiscalização, Guarda prende nove pessoas e notifica 60 comércios em Dourados
SUMIÇO
Família procura por jovem que está desaparecida desde a última quarta-feira