Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Portadores de deficiência realizam manifestação em Dourados

03 dezembro 2003 - 19h02

Um grupo de pessoas portadoras de deficiência participou, na manhã desta quarta-feira, de uma passeata pelo centro da cidade para intensificar a campanha por melhores espaços e acessibilidade a prédios públicos e particulares, bem como conscientizar as autoridades e a população sobre sua situação.A passeata foi realizada na avenida Marcelino Pires, com o grupo distribuindo panfletos, visitando lojas e conversando com comerciantes sobre a necessidade de acesso aos estabelecimentos comerciais, lembrando que os deficientes também são consumidores e terminou na praça Antônio João, onde os manifestantes lembraram o “Dia Internacional dos Portadores de Deficiência”.A coordenadora do Centro de Convivência de Renda da Pessoa Portadora de Deficiência, Elza Pedroso destacou que a entidade, que conta hoje com uma freqüência normal de 100 pessoas, já tem cadastrado mais de 1.300 portadores de deficiência, que recebem orientações, participam de cursos profissionalizantes, desenvolvem atividades culturais, educacionais e recreativas e são encaminhados ao mercado de trabalho.Único no País, o Centro de Convivência, mantido pela Prefeitura, tem realizado um trabalho direcionado ao atendimento das pessoas portadoras de deficiência, bem como uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação para a inclusão de crianças e jovens nas creches e escolas, com adaptações para a educação especial.A coordenadora de Educação Especial da Prefeitura, Cláudia Helena Castilho Teixeira disse que esteve recentemente em Brasília, acompanhada da superintendente de Educação e Ensino, Raquel Alves de Carvalho, apresentando os resultados do trabalho com crianças e pessoas portadoras de deficiência em Dourados e que o Município foi elogiado pela criação e manutenção do Centro de Convivência e dos programas educacionais voltado a essas crianças, jovens e adultos.Cláudia Teixeira ressaltou que, apesar das limitações, tanto o Centro de Convivência, quanto a Secretaria Municipal de Educação têm realizado trabalhos avançados na área, bem como capacitando profissionais para implementar as políticas de inclusão das pessoas portadoras de deficiência. Em razão desses programas, Dourados se transformou em um pólo de inclusão às pessoas portadoras de deficiência, encaminhando mais de uma centena para o mercado de trabalho e proporcionando o acesso ao ensino infantil e regular, com acompanhamento de profissionais qualificados.O presidente da Associação Douradense de Portadores de Deficiência, Arcelino Arce, disse que a campanha tem como finalidade conscientizar a população para que colabora na superação das barreiras dos deficientes. Ele mesmo, superando uma dessas barreiras, com o apoio do Centro de Convivência, construiu uma cadeira de rodas especial que, nas lojas, custa mais de R$ 5 mil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SERVIÇOS
Detran/MS simplifica e veículos podem ser licenciados em qualquer agência
CAPITAL
Homem socorrido após ser baleado na cabeça morre em hospital
TEMPO
Sexta-feira nublada, ainda com possibilidade de chuva em Dourados
FRONTEIRA
Homem é executado a tiros ao parar com Mercedez em semáforo
POLÍTICA
Bolsonaro admite voltar ao PSL em vez de 'investir' em outro partido
CRIME AMBIENTAL
Assentado é multado em R$ 20 mil por provocar incêndio na propriedade
UFGD
Editora lança obras em comemoração aos 15 anos de Universidade
POLÍCIA
Professor preso em operação contra pedofilia será afastado de escolas
REGIÃO
Detran/MS finaliza leilão e contabiliza quase R$ 800 mil em arrecadação
MEIO AMBIENTE
Ação conjunta apreende carreta com produtos perigosos de sucatas de baterias

Mais Lidas

DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
VIDA NOTURNA
“Estão passando fome”: profissionais do sexo sofrem com a pandemia em Dourados
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades