Menu
Busca terça, 30 de novembro de 2021
São Paulo
39°max
24°min
São Paulo
39°max
24°min
São Paulo
39°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
DOURADOS

Plano de Arborização apontou problemas fitossanitários em 15% das árvores

18 outubro 2021 - 10h47Por André Bento

Aproximadamente 15% das árvores contabilizadas em Dourados durante a elaboração do Plano Diretor de Arborização Urbana estão com algum problema fitossanitário relacionado a necrose, cupins, fungos, parasitas ou injúrias físicas. 

Esse dado consta no relatório final do trabalho, publicado no Diário Oficial do Município de 27 de setembro, e o documento deve receber mais atenção do poder público, conforme afirmou o prefeito Alan Guedes (PP) após o temporal de sexta-feira (15), que resultou em mais de 100 quedas, segundo a prefeitura. 

Segundo o gestor, o Imam (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) já trabalha no monitoramento para identificar os maiores riscos. “Estamos fazendo um trabalho preventivo de substituição dessas árvores, só que isso leva tempo. Nós começamos esse trabalho no começo do ano, não há um grande efetivo empenhado nisso, mas é necessário ampliá-lo em razão do que vimos hoje”, disse ao Dourados News.

Elaborado pela Fapec (Fundação de Apoio à Pesquisa ao Ensino e à Cultura), contratada pelo município em novembro de 2018 via dispensa de licitação no valor de R$ 162.000,00, o Plano Diretor de Arborização Urbana de Dourados o município apurou a existência de 55,07 árvores por quilômetro de passeio e recomenda o plantio de mais plantas para atingir a média de 100, quantidade recomendada por especialistas. 

No entanto, também verificou árvores com necessidade urgente de manejo em decorrência da infestação por cupins, em função de estarem necrosadas na base ou estavam mortas durante os levantamentos de campo.

“Dentre as necessidades de manejo, as principais estão relacionadas aos tipos de podas (tendo em vista os conflitos com rede elétrica), seguidas de ampliação de área livre. A espécie sibipiruna apresenta o maior índice de necessidade de remoção (66%) devido aos problemas fitossanitários encontrados (cupins e necroses)”, detalha o documento. 

Além disso, foi assinalado que 20% das árvores existentes no passeio público necessitam de algum manejo relacionado a podas e aproximadamente 15% estão com algum problema fitossanitário relacionado a necrose, cupins, fungos, parasitas ou injúrias físicas, bem como que 4% da arborização urbana é constituída por tocos que necessitam ser extraídos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem morre vítima de acidente de trânsito entre Deodápolis e Ipezal
REGIÃO
Homem morre vítima de acidente de trânsito entre Deodápolis e Ipezal
BRASIL
Câmara aprova medidas de transparência e teto para orçamento secreto
SIDROLÂNDIA
Briga em bar acaba com homem morto a facadas e tiros na cabeça
Procon autua empresa de ônibus por não reservar passagens gratuitas
ANDORINHA
Procon autua empresa de ônibus por não reservar passagens gratuitas
PARANAÍBA
Mulher é presa com cocaína e diz que traficava para ajudar filha deficiente
ELEIÇÕES
TSE divulga resultado do teste de segurança da urna eletrônica
NOVA ANDRADINA
Homem é autuado R$ 5 mil por criar ave silvestre ilegalmente 
FUTEBOL
Messi conquista Bola de Ouro pela 7ª vez; Jorginho fica em 3º
PONTA PORÃ
Durante tempestade, detentos quebram grade e fogem de presídio
EMPREGO
Telebras abre concurso para 1.181 vagas, com salários de até R$ 8,7 mil

Mais Lidas

ITAPORÃ
Ciclista morta após ser atropelada por carreta é identificada
DOURADOS
Vítima diz que assaltante devolveu dinheiro roubado após oração
CAPITAL
PRF que atirou em homem no interior de motel é encontrado morto
DOURADOS
Família procura por jovem que saiu de casa há mais de um mês e não retornou