Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
MORADIA

Parceria entre poderes viabilizam reinício das obras de 200 casas populares em Dourados

28 setembro 2017 - 17h35Por da Redação

O que parecia um sonho distante para aqueles que aguardam na fila do acesso à casa própria está bem próximo de se tornar realidade para mais famílias de Dourados. Na manhã desta quinta-feira, a prefeita Délia Razuk (PR) recebeu ligação telefônica do governador Reinado Azambuja (PSDB) informando que acabara de receber do ministro Bruno Araújo, das Cidades, a autorização para retomada das obras de construção de 200 unidades habitacionais do conjunto Honório Almirão, antigo loteamento social Guaçu, na região do Jardim Clímax.

“Fiquei muito feliz com a ligação, logo cedo, do governador Reinaldo Azambuja. É muito bom receber uma ótima notícia logo na primeira hora. Quero dividir essa alegria com as pessoas que aguardam na fila para ter acesso à moradia. São mais duzentas famílias douradenses que sairão do aluguel e passarão a ter uma casa para chamar de sua”, comemorou a prefeita, agradecendo ao governador pela parceria e o empenho junto ao ministro das Cidades para a autorização da obra.

Em sua mais recente visita a Brasília, Délia esteve no Ministério das Cidades para tratar, entre outros assuntos, da retomada da construção desse conjunto habitacional. “Vimos que nosso esforço está sendo compensado. E isso é fruto das boas parcerias que fizemos com o governador; e também coroa o trabalho da nossa equipe técnica, que tem trabalhado diuturnamente na elaboração dos projetos”, mencionou a prefeita.

A obra é remanescente do PAC 1 (Programa de Aceleração do Crescimento) e os trâmites para o novo loteamento social estão em fase final e as obras devem ser retomadas em breve. O novo residencial será destinado a famílias em vulnerabilidade social incluídas na lista do Departamento de Habitação da Prefeitura. A prefeita solicitou ao diretor-presidente da Agehab, Sergio Henrique Martins de Araújo, levantamento das famílias cadastradas para esse empreendimento, para averiguar a real situação de cada uma delas.

A assinatura do convênio deve ocorrer na primeira quinzena de outubro, quando a secretária estadual de Habitação, Maria do Carmo Avesani Lopes, virá a Dourados, para, junto com a prefeita Délia, vistoriar a área do novo loteamento.
No local, em área doada pelo município, a prefeitura já garantiu infraestrutura, como um Ceim (Centro de Educação Infantil Municipal) e um centro social para atender os futuros moradores.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS tem 10ª maior esperança de vida, mas expectativa fica abaixo do país
IBGE
MS tem 10ª maior esperança de vida, mas expectativa fica abaixo do país
Acórdão detalha desfecho no STJ do caso de vereador douradense que perdeu mandato
IMPROBIDADE
Acórdão detalha desfecho no STJ do caso de vereador douradense que perdeu mandato
Maconha marroquina é encontrada em caminhonete abandonada com quase 1t de droga
MS-379
Maconha marroquina é encontrada em caminhonete abandonada com quase 1t de droga
Caminhão é apreendido com mais de 8 toneladas de maconha em Amambai
MS-485
Caminhão é apreendido com mais de 8 toneladas de maconha em Amambai
Parcelamento de contas atrasadas com a Sanesul termina 31 de dezembro
ECONOMIA
Parcelamento de contas atrasadas com a Sanesul termina 31 de dezembro
REGIÃO
Após perseguição, veículo é abandonado com drogas às margens da rodovia
PONTA PORÃ
Por dívidas trabalhistas, homem desfere golpes de facão contra vítima
LEGISLATIVO DE MS
Deputados devem votar quatro projetos durante a sessão desta quinta-feira
LUTO NO FUTEBOL
Corpo de Maradona é velado no palácio presidencial da Argentina
DOURADOS
Alvo de briga judicial, Cosip já rendeu R$ 18 milhões à prefeitura

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia
IMPROBIDADE
Caso de vereador que perdeu mandato em Dourados tem desfecho no STJ