Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
INVASÕES

Produtores dizem que Dourados está sitiada e temem danos ao desenvolvimento econômico

27 janeiro 2020 - 10h27Por Wender Carbonari

Aproximadamente 70 pessoas, entre produtores rurais e autoridades do município de Dourados estiveram reunidas na manhã desta segunda-feira (27) para discutir sobre a situação de conflito vivenciada na região norte da cidade. 

Para os produtores rurais presentes, a situação vivenciada nas localidades pode interferir, mesmo que indiretamente, no desenvolvimento econômico de Dourados. Os possíveis efeitos da insegurança jurídica estiveram em evidência em entrevistas e discursos nesta manhã.  

O produtor rural, Darci Lago Decian, 56 anos, disse que há pelo menos 10 anos enfrenta casos invasões na propriedade herdada por seu pai que faleceu sem ter visto a situação ser resolvida. “É triste você passar por ali, ver uma terra que antes era produtiva estar do jeito que está”. 

Ele contou aos presentes que há muito tempo havia previsto a intensificação de conflitos, inclusive com confrontos abertos, como ocorreu no início deste mês na Perimetral Norte. “Quem é que vai querer investir em uma cidade igual Dourados, que está sitiada por índios? Eu se tivesse um dinheiro investiria em qualquer lugar, menos em Dourados”, relatou o proprietário rural.  

O presidente do Sindicato Rural, Lúcio Damalia, explicou que a meta do encontro que aconteceu na sede do Sindicato Rural de Dourados, localizado Parque de Exposições, foi de expor à sociedade civil o posicionamento da categoria a respeito da intensificação da tensão nas áreas próximas à Reserva Indígena. 

“Hoje chegou ao ponto até da imprensa estar sendo atacada. Isso tem que acabar e a polícia na medida do possível tem que nos dar apoio, mas ela também tem os limites legais”, disse o presidente do Sindicado Rural que abriu os discursos proferidos na reunião.  

Estavam presentes na mesa de autoridades representadas do DOF (Departamento de Operações de Fronteira); da Força Nacional; representantes da Prefeitura de Dourados, da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul; do SIG (Setor de Investigações Gerais); da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados); da 4ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil);  além da presença do deputado estadual Renato Câmara (MDB) e do presidente da Câmara Municipal, Alan Guedes (DEM).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Dourados registra 94º óbito por Covid e atinge média de 53 novos casos por dia
DOURADOS
PRF receberá terreno do Município para construir delegacia
BRASIL
Prova de vida de servidores aposentados é suspensa até 31 de outubro
MATO GROSSO DO SUL
Governo simplifica emissão de certidões negativas de débitos pela Sefaz e PGE
REGIÃO
Polícia apreende grande quantidade de produtos de descaminho em MS
ECONOMIA
Contas públicas podem ter déficit de R$ 871 bilhões este ano
DIA DAS CRIANÇAS
Procon Estadual pesquisa variação de preços dos brinquedos
REGIÃO
Homem ameaça trabalhador e acaba preso por perturbação
POLÍTICA
Governo federal anuncia criação do programa Renda Cidadã
TRÊS LAGOAS
Quatro são pegos com objetos que seriam trocados por drogas

Mais Lidas

ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
CAMPO GRANDE
Gêmeos são executados dentro de quitinete
POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
DEODÁPOLIS
Homem morre ao bater moto de frente com caminhonete da patroa