Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
PONTO BRITÂNICO

Operação do Gaeco apura fraudes na comprovação de serviços por profissionais de saúde

30 novembro 2020 - 10h44Por André Bento

A presença de equipes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) na Prefeitura de Dourados durante a manhã desta segunda-feira (30) foi motivada pela Operação “Ponto Britânico”, deflagrada para apurar prejuízo aos cofres municipais decorrente de supostas “fraudes na comprovação de efetiva prestação de serviços por profissionais da saúde pública”. 

Segundo o MPE-MS (Ministério Público Estadual), foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da comarca. Os alvos foram as secretarias municipais de Administração, cuja titular é Elaine Terezinha Boschetti Trota, e de Saúde, sob o comando do adjunto Jackson Farah Leiva.

Essas medidas cautelares são decorrentes “de investigação que tem por objetivo descortinar a prática de crimes como, falsificação de documentos públicos, peculato, prevaricação e outros, em virtude de fraudes na comprovação de efetiva prestação de serviços por profissionais da saúde pública, em prejuízo ao erário”.

A Promotoria de Justiça explica ainda que o nome da operação é alusivo “à forma de preenchimento das folhas de frequência que posteriormente serviriam como base para o cálculo da remuneração dos servidores públicos”.

Conforme já noticiado pelo Dourados News, na manhã de hoje o promotor de Justiça Luiz Eduardo de Souza Sant’Anna Pinheiro permaneceu no interior da Secretaria Municipal de Administração, no bloco C do CAM (Centro Administrativo Municipal), por mais de duas horas. Acompanhado de agentes do Gaeco, deu atenção especial à sala da Diretoria de Recursos Humanos.

A reportagem apurou que foram apreendidos documentos referentes às folhas de ponto de servidores. 

Paralelamente, outras duas equipes do Gaeco cumpriram o outro mandado de busca e apreensão expedido pela 1ª Vara Criminal de Dourados na Secretaria Municipal de Saúde. 

Logo que os representantes do MPE deixaram as dependências da administração municipal, a Prefeitura de Dourados divulgou nota informativa à imprensa por meio da qual  disse que “já tomou e continuará tomando as medidas administrativas necessárias, sobretudo, para colaborar com as investigações e os esclarecimentos devidos”.

“A Administração Municipal reafirma que jamais deixará de contribuir com o trabalho dos órgãos fiscalizadores, mantendo a transparência. Assim, todos os documentos solicitados pelos agentes foram entregues nesta manhã”, pontuou, em menção aos mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça e cumpridos pelo Gaeco.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pescador é preso em flagrante em acampamento às margens do Rio Dourados
PESCA ILEGAL
Pescador é preso em flagrante em acampamento às margens do Rio Dourados
Comércio, bancos e repartições públicas; confira o abre e fecha de Finados
DOURADOS
Comércio, bancos e repartições públicas; confira o abre e fecha de Finados
Investigação aponta que fraudes em auxílio emergencial devem ultrapassar R$ 1,3 milhão
OPERAÇÃO INESCRUPULOSOS
Investigação aponta que fraudes em auxílio emergencial devem ultrapassar R$ 1,3 milhão
CARAVANA DA SAÚDE
SES solicita à pacientes atualização cadastral do Cartão do SUS para realização de exames e cirurgia
BRASIL
Integrantes da CPI entregam relatório final à PGR e ao STF
REGIÃO
Homem é morto após confronto com a polícia na Capital
NEGÓCIOS E CIA
Veja cinco dicas valiosas para começar a investir com segurança
INFRAESTRUTURA
Em Nova Alvorada do Sul, Riedel entrega obras estruturantes que vai mudar o cenário da região
BELA VISTA
Homem abate dourado e acaba preso e autuado em R$ 5,1 mil
CAMPO GRANDE
Acidente entre carretas deixa uma pessoa morta e outra presa às ferragens

Mais Lidas

DOURADOS
Namorada posta 'status' de jovem com arma, polícia rastreia carro e prende rapaz
LAGUNA CARAPÃ
Motorista morre prensado ao tombar caminhão na MS-379
DOURADOS
Três vias de Dourados passam a ser "mão única"
DOURADOS
Jovem formou consórcio com amigos para comprar e usar ecstasy em festas