Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
(67) 9860-3221

Murilo recebe presidente do Conselho de Contabilidade

05 fevereiro 2013 - 18h50





O prefeito Murilo recebeu na manhã desta terá-feira, em seu gabinete, o presidente do CRC (Conselho Regional de Contabilidade) de Mato Grosso do Sul, Carlos Rubens de Oliveira. Na visita, Oliveira apresentou o conselho ao prefeito e aproveitou para falar sobre os projetos da entidade.



Carlos Rubens disse que o CRC-MS desenvolve trabalho voluntário, principalmente na área de assistência social. Ele colocou o conselho à disposição da Prefeitura de Dourados para futuras parcerias. O dirigente visitou ainda o gabinete do vice-prefeito Odilon Azambuja, que pertence à classe dos contabilistas, mas não exerce a atividade atualmente.



O presidente do CRC-MS foi apresentado ao prefeito Murilo pelo presidente da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) Francisco Eduardo Custódio, que ocupa a função de delegado do conselho no município.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEFENSORIA PÚBLICA
DPU cria canal para denúncias durante o enfrentamento ao coronavírus
MATO GROSSO DO SUL
Calendário de vacinação e plano de ação contra aftosa são mantidos
BRASIL
Bolsonaro dá passeio em Brasília após Mandetta enfatizar isolamento
ACIDENTE
Motociclista morre ao colidir em touro em cidade do interior
ESTAVA NA PED
Mato-grossense é preso com por tráfico de drogas em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
COVID-19
Casos de coronavírus no Brasil em 29 de março
COXIM
Jovem de 17 anos esfaqueia tio por causa de buzina de carro
PANDEMIA
Ex-técnico René Simões testa positivo para o novo coronavírus

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
COVID-19
Dourados confirma primeiro caso do novo coronavírus
COVID-19
Mulher de 52 anos é o 2º caso de coronavírus em Dourados, total no Estado é de 31
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato