Menu
Busca domingo, 29 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Mudanças no PCCR vão garantir igualdade de direitos para todas as categorias

05 outubro 2017 - 10h29Por Da Redação

Para corrigir distorções e injustiças, as mudanças que estão sendo propostas no PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração) dos servidores administrativos da Prefeitura de Dourados vão garantir igualdade de direitos para todas as categorias do funcionalismo.

A informação é do advogado Alexandre Mantovani, que está assessorando a prefeita Délia Razuk (PR) nas questões jurídicas que envolvem o projeto de lei que deverá ser votado na Câmara Municipal nas próximas semanas.

No entender do advogado, o PCCR em vigor, aprovado no ano passado, está cheio de distorções que comprometem as finanças municipais, uma vez que, quando da votação na Câmara, houve uma previsão orçamentária, porém, incorreta. 

“De onde a prefeitura vai tirar o dinheiro para pagar todas as promoções garantidas neste PCCR por causa da apresentação dos cursos realizados pelos servidores administrativos?” questionou, lembrando que não há previsão no orçamento para cobrir o que o PCCR garantiu para os servidores.

O PCCR que garante ao servidor até 15% de acréscimo no salário com a apresentação de três pós-graduações latu sensu, valendo 5% a cada diploma apresentado, está onerando a folha de pagamento de uma forma sem precedentes na história da Prefeitura.

No PCCR dos servidores da Educação os professores não são contemplados com este benefício dado aos administrativos. O professor tem direito apenas a apresentar um título de pós-graduação Latu Sensu, que vale apenas 5% a mais no salário. 

Os professores, conforme o PCCR da categoria, poderão apresentar, depois disso, apenas um diploma de pós-graduação em nível de Mestrado, acrescentando mais 5% no salário e, por fim, caso o professor apresente o título de pós-graduação em nível de Doutorado, aumenta mais 5%, totalizando 15% de “gordura” no salário.

Dentro deste contexto fica claro que os administrativos, com este PCCR, acabam se tornando uma ‘elite’ de servidores, em detrimento das outras categorias, como a do magistério. Com a apresentação destes títulos os Administrativos aumentam consideravelmente o valor da folha de pagamento.

Existe caso de servidor administrativo com concurso de nível de Ensino Fundamental que depois deste PCCR do ano passado apresentou os diplomas de Ensino Médio, Curso Superior e as três pós-graduações Latu Sensu e está ganhando cerca de R$ 4.500,00, enquanto que o servidor no mesmo cargo que apresentou apenas o diploma de ensino médio, ainda ganha R$ 2 mil.

Entre as distorções que o projeto de lei promove está a exigência de pós-graduação somente na área do concurso do servidor. Mantovani dá o exemplo de uma merendeira que apresentou uma pós-graduação na Área de Estética e Cosmetologia e teve o seu acréscimo de salário garantido pelo PCCR.

“É justo que o servidor ganhe um incentivo quando apresenta um curso na sua área de concurso”, disse o advogado, reafirmando que as mudanças vão proporcionar o caos na saúde financeira da Prefeitura, além de prejudicar a manutenção dos serviços de saúde, educação e tapa-buracos tornando a administração pública inviável.

Depois que o PCCR aprovado no ano passado entrou em vigor, aconteceu uma correria entre os servidores, que passaram a cursar três graduações latu-sensu ao mesmo tempo em faculdades de cursos à distância que oferecem uma espécie de “combo” a preços módicos. Desta forma, centenas de servidores administrativos já apresentaram os três títulos que podem ser feitos em tempo recorde de seis meses e através da internet.

Por fim, é preciso ter claro que a revisão do PCCR não vai reduzir gastos, porque não retira dos servidores os direitos adquiridos, apenas evita gastos futuros.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TSE mantém protocolos sanitários no segundo turno
ELEIÇÕES 2020
TSE mantém protocolos sanitários no segundo turno
Jovem morre em colisão entre carro e caminhão
MS-141
Jovem morre em colisão entre carro e caminhão
LOTERIA
Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio principal acumula em R$ 7 milhões
LEVANTAMENTO
Trabalhadores com CNPJ representam 34,3% dos ocupados em MS
UTI's destinadas a casos de Covid em Dourados estão lotadas
PANDEMIA
UTI's destinadas a casos de Covid em Dourados estão lotadas
MS
PMA apreende dezenas de petrechos ilegais de pesca em rio Miranda e da Prata
PROJETO
Oficinas comunitárias para revisão do Plano Diretor de Dourados tem início nesta segunda
ESTADUAL
Com portões fechados, Operário vence o Comercial pelo placar mínimo e abre
MUNDO
Ataque com carro-bomba deixa mortos e feridos no Afeganistão
DOURADOS
Traficante que levaria droga para SP é preso na BR-163

Mais Lidas

DOURADOS
Com leitos de UTI's lotados, prefeitura aumenta toque de recolher e manda fechar clubes
DOURADOS
Primeira noite com novo toque de recolher tem flagrante de festa com 119 adolescentes
DOURADOS
Decreto é republicado por incorreção, agora com brechas para esporte coletivo e boliche
DOURADOS
Homem é preso com arma após ex-namorada correr até viatura da PM e denunciar ameaça