Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Motociclista deve ser indenizado por prejuízos após acidente

10 agosto 2020 - 12h04Por Da Redação/TJMS

Sentença proferida pela 4ª Vara Cível de Dourados julgou parcialmente procedente a ação de indenização por danos morais e materiais ajuizada por um motociclista que sofreu acidente de trânsito tendo vários prejuízos por culpa do réu. Na sentença, o réu foi condenado ao pagamento de indenização por danos materiais, na modalidade de danos emergentes, no valor de R$ 1.383,00, e na modalidade lucros cessantes no valor de R$ 3.747,00, além de indenização por danos morais, no valor de R$ R$ 3.750,00.

Narra o autor que foi vítima de acidente de trânsito quando transitava com sua motocicleta e foi surpreendido pelo veículo conduzido pelo réu que, ignorando a sinalização, cruzou a preferencial, vindo a colidir com a sua moto.

Alegou que a colisão causou danos na parte dianteira e no tanque da motocicleta, gerando um prejuízo material para o autor de R$ 1.444,00 e, além disso, sofreu uma fratura na ulna e encontra-se impossibilitado de exercer suas atividades laborativas habituais. Aduziu que tentou um acordo com a parte ré, porém sem sucesso.

Sustentou a legitimidade passiva de ambos os réus, destacando que a segunda ré é proprietária do veículo conduzido pelo primeiro réu e a existência de danos morais e dano físico decorrente das sequelas da fratura.

Afirmou, ainda, que trabalhava com carteira assinada na época do acidente e, desde tal data, encontra-se incapacitado para o exercício das suas atividades laborativas, de modo que deve ser indenizado pelos lucros cessantes, correspondentes aos meses que permanecer afastado de seu trabalho, pelo qual recebia, em média, o valor de R$ 1.249,00 por mês.

Por fim, pediu o pagamento de indenização por danos materiais, no valor de R$ 1.444,00,  indenização por danos morais, sugerindo o valor de 60 salários-mínimos, indenização pelos lucros cessantes, no valor de R$ 1.249,00 por mês de afastamento do trabalho e, caso constatada a redução ou incapacidade permanente para o trabalho, pede uma pensão mensal vitalícia no percentual da redução apontada por perícia.

Devidamente citada, a segunda ré apresentou contestação alegando que o veículo envolvido no acidente foi alienado para outra pessoa em 16 de novembro de 2012, de modo que não era mais de sua propriedade quando do acidente.

Por sua vez, o motorista apresentou contestação alegando que o autor contribuiu para o acidente, uma vez que trafegava com o farol de sua motocicleta apagado e em alta velocidade. Ressalta que, no dia do sinistro, estava chovendo e havia neblina, de modo que, apesar de parar no cruzamento e observar com cautela, atravessou a via em razão de não ter visto o autor que seguia com as luzes inteiramente apagadas, sendo impossível evitar a colisão.

Ao proferir a sentença, a juíza Daniela Vieira Tardin primeiramente não acatou o pedido do autor com relação à pensão. Segundo ela, a perícia concluiu a inexistência de incapacidade para o exercício de atividade laborativa e o próprio autor afirmou que continua trabalhando na mesma função que exercia ante do acidente, ou seja, não cabe a condenação do réu ao pagamento de uma pensão mensal vitalícia.

Por outro lado, com relação aos danos materiais, frisou que tal pedido merece prosperar, pois o autor (vítima) comprovou os prejuízos suportados decorrente de ato ilícito praticado pelo autor do fato. “Assim, os fatos narrados na inicial e acima referidos se revelam suficientes para atingir de forma intensa a dignidade da parte autora, sendo, dessa forma, suficiente para comprovar ter ela sofrido dano moral passível de ser compensado financeiramente”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Homem é encontrado morto com tiro no pescoço em bairro da Capital
BRASIL
Presidente Bolsonaro sanciona lei que amplia uso de assinatura digital
MARACAJU
Polícia apreende mais de 500 quilos de maconha em veículo abandonado
MS
Investigação aponta fazendas onde começou incêndio gigantesco no Pantanal
ANTÔNIO JOÃO
Casal é preso na região de fronteira com 126 quilos de cocaína
UEMS
Publicado Edital da Segunda Edição do Auxílio para Acesso à Internet
CAPITAL
Motorista que levou dois tiros foi atacado em local conhecido como "Buracão"
PARQUE
Ação conjunta vai resgatar animais silvestres na área atingida pelos incêndios
BONITO
Indígenas "fecham" unidade da Funai em protesto contra nomeação
TJ/MS
Justiça permite troca de sobrenome de infantes para homenagear avô

Mais Lidas

PANDEMIA
Novo decreto diminui toque de recolher e libera venda de bebidas em bares até as 23h
ACIDENTE
Mulher envolvida em acidente no Centro ficou presa às ferragens de veículo
PROSSEGUIR
Governo atualiza mapa da Covid e Dourados volta para "bandeira vermelha"
POLÍCIA
Homem morre ao tentar invadir delegacia de Glória de Dourados