Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
PREJUÍZOS

Moradores relatam susto com formação de tornado no Canaã III

28 janeiro 2020 - 13h50Por Wender Carbonari

Árvores obstruindo ruas, ferros retorcidos, gesso e telhas quebradas pelo chão. Este foi o cenário registrado pela equipe do Dourados News na manhã desta terça-feira (28) no bairro Canaã III, região sul da cidade de Dourados. 

Alguns moradores contaram detalhes sobre os minutos de terror vivenciados durante a tarde de ontem (27). A proprietária de uma distribuidora de bebidas, Maria Aparecida, de 61 anos, teve a frente do estabelecimento comercial completamente destruída com a força do vento. 

“Graças a Deus eu estava dentro da casa na hora. Eu percebi que estava ventando muito, escutei uns estalos e quando fui ver já estava tudo derrubado. É minha única fonte de renda”, contou Maria, ainda visivelmente abalada com o acontecimento.

A comerciante disse ainda que administra a conveniência há 25 anos e estima prejuízos de pelo menos R$ 5 mil, já que além o imóvel comercial localizado na rua Raul Frost, parte do telhado da residência que fica aos fundos também está destruído. 

Bem próximo da conveniência, na rua Wilson Gabiatti, um restaurante e uma marcenaria também tiveram parte da estrutura prejudicada. A proprietária, Juliana Alves, de 23 anos, relatou que a chuva estendeu por um tempo, mas o temporal com fortes rajadas de ventos não durou mais que três minutos. 

“Foi assustador. Parte da fachada e o portão voaram e tivemos que segurar a porta. Ainda não fizemos um cálculo para saber quanto vamos ter de prejuízo, mas muitas telhas tiveram que ser trocadas”, disse a comerciante que reclamou da demora das equipes da Sanesul para concertar um vazamento de água, também provocado pelo tornado.

Uma farmácia localizada na rua Frei Antônio também teve prejuízos de pelo menos R$ 4 mil. O forro de gesso teve que ser retirado por conta das rachaduras e parte dos produtos tiveram que ser colocados do lado de fora do estabelecimento. Os funcionários da farmácia contaram que ficaram com medo e que no momento em que parte do forro cedeu, havia clientes no local, mas ninguém ficou ferido. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF
Leis estaduais sobre taxa de religação de energia elétrica são inconstitucionais
PANTANAL
Força-tarefa combate incêndio na RPPN Eliezer Batista, um dos maiores na Serra do Amolar
PANDEMIA
Hospital de Campanha do Ibirapuera dá alta ao último paciente
ABAV COLLAB
Turismo sul-mato-grossense realiza promoção dos destinos, capacitações e tutorial de gastronomia
FUTEBOL
Série B: Figueirense e Guarani empatam em 2 a 2, em Florianópolis
STJ
Em promissória com duas datas de vencimento, prevalece a que melhor reflete a vontade do emitente
FUTEBOL
Time principal do Fluminense tem cinco jogadores com covid-19
STF
2ª Turma autoriza extradição de proprietário da Telexfree
ESTADO
Justiça do Trabalho pede prioridade a ações que envolvam profissionais da saúde que atuam na pandemia
BRASIL
Profissionais podem se increver até 6 de outubro no CNJ Inova

Mais Lidas

POLÍCIA
Caminhoneiro de Dourados morre ao capotar na serra de Maracaju
ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
PONTA PORÃ
Polícia apreende comboio com contrabando avaliado em R$ 1 milhão
CAMPO GRANDE
Gêmeos são executados dentro de quitinete