Menu
Busca segunda, 01 de março de 2021
(67) 99257-3397

Monitor do MOVA de Dourados é exemplo de cidadania

14 outubro 2003 - 16h35

Entusiasmados com novas perspectivas de vida, os internos do Estabelecimento Penal de Regime Semi-aberto de Dourados comemoraram a primeira turma de Alfabetização que vai ter no local para alfabetizar 23 pessoas. O interno Walter Bueno é o mais novo professor a ser orientado pelo Movimento de Alfabetização de Adultos (MOVA) da Secretaria Municipal de Educação que tem como parceiro o Governo Federal.“É muito bom ver que alguém se interessa em dar a outras pessoas, a oportunidade de exercer a verdadeira cidadania”, afirma a coordenadora do MOVA, Iranilde Pedrosa Novaes. De acordo com a coordenação do MOVA boa parte destes detentos não tem nem mesmo os documentos principais como a carteira de identidade e CPF. A primeira está prevista para acontecer na próxima semana. Os alfabetizandos têm idade entre 18 e 60 anos. Muitos não têm nem mesmo os documentos como carteira de identidade.O MOVA conta hoje com 70 salas de aula. Os interessados em dar aulas procuram a secretaria Municipal de Educação e participam de um treinamento de 40 horas. “Geralmente, são estas próprias pessoas que montam as turmas no seu bairro”, afirma a coordenadora Iranilde. “São pessoas dedicadas que não recebem muito para dar estas aulas, mas que estão sempre presentes estimulando os alfabetizandos”, comenta Iranilde ao se lembrar do dia dos professores não se esquecendo também de professores voluntários que não recebem nada para alfabetizar.O mais novo monitor, Walter Bueno, se mostra muito entusiasmado. “Estou animado e os meus colegas também”, comenta entusiasmado. “Mesmo seu eu sair amanhã do regime semi-aberto tenho um compromisso com eles e não deixarei de cumprir”, comenta Bueno. As aulas são ministradas no refeitório do próprio estabelecimento e o diretor Antonino Rebeque estimula os internos a aproveitarem a oportunidade. “Não posso obrigar nenhum detento a estudar, mas dou o incentivo, principalmente porque a pena pode ser reduzida neste caso como é feito com o trabalho. A cada três dias trabalhados ou de estudo, há a possibilidade de redução de um dia da pena”, explica Rebeque.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Veículo pega fogo ao colidir em coqueiro entre Dourados e Itaporã
ACIDENTE
Veículo pega fogo ao colidir em coqueiro entre Dourados e Itaporã
ESPORTE
Vôlei de praia: Guto e Arthur Mariano vencem etapa do Brasileiro
Senado vota na terça MP que facilita compra de vacinas contra coronavírus
PANDEMIA
Senado vota na terça MP que facilita compra de vacinas contra coronavírus
ESPORTE
Jogo entre Joinville e Marcílio Dias é adiado após surto de Covid-19
Operação Piracema é encerrada com aplicação de R$ 79 mil em multas
FISCALIZAÇÃO
Operação Piracema é encerrada com aplicação de R$ 79 mil em multas
EUA
Facebook vai pagar US$ 650 milhões para encerrar ação por violar privacidade
REGIÃO
Embriagado, homem é preso após bater em carro estacionado
EDUCAÇÃO
Prouni abre inscrições para lista de espera nesta segunda-feira
PANDEMIA
Repórter fotográfico de MS morre vítima do coronavírus
PANDEMIA
Dourados figura com 82% de ocupação dos leitos de UTI/SUS para Covid-19

Mais Lidas

DOURADOS 
Mulher é esfaqueada na região central e encaminhada ao HV em estado grave
DOURADOS 
Mulher que esfaqueou rival é autuada em flagrante por tentativa de homicídio
DOURADOS 
Mulher é presa após furtar residência no Altos do Indaiá
ITAQUIRAÍ
Acusado de matar homem com tiro na nuca diz que vítima ameaçava ex