Menu
Busca terça, 31 de março de 2020
(67) 9860-3221

Ministério Público não tem previsão de fiscalizações em casas noturnas de Dourados

29 janeiro 2013 - 08h38

Eduarda Rosa

Depois da tragédia ocorrida em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde mais de 230 pessoas morreram no incêndio em uma boate, levantaram-se várias discussões sobre a segurança e as fiscalizações em casas noturnas e um dos órgãos que provoca esses tipos de averiguações é o Ministério Público Estadual.

O Promotor de Justiça, Ricardo de Melo Alves, disse ao Dourados News que no momento não há ações deste tipo agendadas, contudo houve as regularizações por parte dos estabelecimentos notificados no ano passado. Em agosto de 2012, junto com órgãos de segurança, o MPE fechou quatro casas noturnas em Dourados, que apresentavam irregularidades de segurança e comercializavam bebidas para menores de idade.

Ainda conforme o promotor, durante este ano órgão irá fazer mais fiscalizações, “não se sabe de fiscalizações tão intensas em outros Estados como nós fizemos aqui no ano passado”.

Ele ressaltou também, que o MPE busca com que os órgãos competentes, Prefeitura e Corpo de Bombeiros, cumpram a legislação estadual, o decreto n° 5.672 de 22 de outubro de 1990, que regulamenta a Lei nº 1092, de 06 de setembro de 1990, que aprova as normas técnicas e critérios básicos à proteção contra incêndio.

De acordo com o promotor as fiscalizações que ocorreram no ano passado não foram por denúncias, “foram feitas em parceria com o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, através de ofício por parte da promotoria, são fiscalizações para averiguar se as entidades estão cumprindo com os seus papéis”.

Ele ressalta que a população também deve participar, “acredito que também haverá denúncias por parte da população, pois depois dessa tragédia ninguém vai querer esconder as irregularidades que ver, afinal a denúncia protegerá vidas”, finaliza o Dr. Ricardo de Melo Alves.

Regulamentação

[O decreto n° 5.672 de 22 de outubro de 1990, que regulamenta a Lei nº 1092, de 06 de setembro de 1990, que aprova as normas técnicas e critérios básicos à proteção contra incêndio](www.bombeiros.ms.gov.br/controle/ShowFile.php?id=5599).

Tem por finalidade fixar os critérios básicos indispensáveis ao fornecimento de uma razoável segurança aos ocupantes de uma edificação em caso de incêndio, bem como, minimizar as probabilidades de propagação do fogo para prédios vizinhos e diminuir os danos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Homem é preso ao tentar furtar 1,4 quilo de picanha de mercado
SAÚDE
Mariano, da dupla com Munhoz, é diagnosticado com o novo coronavírus
CORONAVÍRUS
OAB nacional adia publicação dos próximos editais de exame de ordem
POLÍTICA
Governo vai cruzar dados para o pagamento do auxílio de R$ 600
UEMS
Universidade da Melhor Idade suspende aulas por tempo indeterminado
LIVE
Governo de MS amplia benefício a carentes e orienta sobre cuidados em casa
VIOLAÇÃO DE REGRAS
Facebook e Instagram apagam vídeo que mostra passeio de Bolsonaro
CARACOL
Homem tenta matar esposa e esfaqueia homem que a protegia
PROTESTO
Cidades brasileiras registram panelaço contra Bolsonaro pelo 14º dia seguido
REGIÃO
Judiciário de MS destina mais de R$ 570 mil no combate à COVID-19

Mais Lidas

FRONTEIRA
Acidente na MS-164 em Ponta Porã leva pai e filho a óbito
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
DOURADOS
Homem leva surra de populares e é detido por furtar dois veículos em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta