Menu
Busca quinta, 06 de maio de 2021
(67) 99257-3397
DOURADOS

Condenado por tráfico e demitido, guarda é classificado como excepcional

16 abril 2021 - 12h05Por André Bento

A Guarda Municipal de Dourados classificou como excepcional o comportamento de Atoapes Dias Martins, subinspetor preso em São Paulo desde agosto de 2018 e condenado em abril de 2019 a pena de 11 anos de prisão em regime inicial fechado pelo crime de tráfico de drogas. 

Demitido pelo prefeito Alan Guedes (PP) através do Decreto “P” nº 162, de 25 de março de 2021, o ex-servidor é um dos 188 agentes mencionados na Portaria nº 07 /GMD/2021, publicada no Diário Oficial do Município de quinta-feira (15). 

Nesse documento, a comandante Liliane Graziele Cespedes de Souza Nascimento divulgou o resultado da reclassificação Anual dos Guardas Municipais, referente ao exercício 2020. 

Mesmo preso no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros III, em São Paulo, Atoapes Dias Martins teve o nome listado entre os 94 guardas municipais cujo comportamento foi classificado como excepcional. Ele obteve 161 pontos no ranking cujo melhor classificado conquistou 194, também excepcional.

Servidor estatutário do município desde agosto de 2000, ele foi alvo do Processo Administrativo Disciplinar nº 02/2018, cuja decisão divulgada em 15 de maio de 2020 lhe aplicou suspensão por 30 dias e resultou na remessa dos autos à então prefeita para julgamento da aplicação da penalidade de demissão.

Esse mesmo procedimento também havia estabelecido mudança na classificação de comportamento do servidor, que deveria sair de “Excepcional” para ingressar no comportamento “BOM”, nos termos do artigo 120, inciso III do mesmo dispositivo Estatutário.

Suspeito de auxiliar quadrilha que traficava drogas de Dourados a São Paulo, o guarda municipal de Dourados foi preso em 3 de agosto de 2018 e condenado no dia 3 de abril de 2019 pelo juiz Hélio Villaça Furukawa, da 2ª Vara Criminal de Itu, para quem restou “caracterizado o tráfico entre Estados da Federação, em razão da droga ter sido trazida do Estado de Mato Grosso do Sul para São Paulo”, e a participação do servidor municipal douradense.

A condenação foi mantida pela 6ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, que no dia 24 de junho de 2020 rejeitou recurso dos réus, conforme despacho assinado pelo desembargador Machado de Andrade, relator que teve o voto acompanhado pelos desembargadores Zorzi Rocha (presidente) e Farto Salles.

Desde então, Atoapes Dias Martins ainda teve o nome listado no anexo I do Decreto nº 2.831, de 19 de agosto de 2020, entre guardas municipais promovidos por merecimento, no caso dele, da categoria F para a G. A promoção foi revogada após repercussão do caso na imprensa. (relembre)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é preso com caminhonete e pistola na MS-164 logo após assalto
POLÍTICA
Senado Federal aprova penas mais duras contra crimes cibernéticos
APARECIDA DO TABOADO
Homem é esfaqueado ao tentar impedir mulher de sair para comprar drogas
IMUNIZANTE
Mais 628 mil vacinas da Pfizer chegam ao Brasil nesta quarta-feira
RIBAS DO RIO PARDO
Detetive particular já condenado é preso por dirigir embriagado após acidente
JUDICIÁRIO
Justiça Federal absolve ex-presidente Temer de envolvimento em 'quadrilhão'
COXIM
Homem agride filho e nora de vereador, quebra viatura e danifica loja
SELEÇÃO
Ibama é autorizado a contratar 1,6 mil funcionários temporários
NAVIRAÍ
Ambiental apreende armadilha de caça de animais silvestres de grande porte 
BRASIL
Bolsonaro veta prorrogação para entrega de declaração do Imposto de Renda

Mais Lidas

PANDEMIA
Decreto reduz toque de recolher em Dourados na semana do Dia das Mães
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
REGIÃO
Mãe e filha são executadas em locais diferentes na fronteira
PONTA PORÃ
Vítima de execução na fronteira registrou boletim de ocorrência contra o namorado