Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
JUSTIÇA

Médicos de Dourados são absolvidos em processo de acusação por negligência

06 julho 2020 - 15h35Por Wender Carbonari

Em decisão judicial na 1ª Vara Criminal da Comarca de Dourados, dois médicos foram inocentados da acusação de negligência durante atendimento cirúrgico realizado no dia 23 de janeiro de 2008 no então Hospital de Urgência e Trauma, local onde atualmente funciona o Hospital da Vida.

Os profissionais da saúde foram acusados em ação movida pelo MPE (Ministério Públicos Estadual) de descumprir normas técnicas e de cometer erros que resultaram no óbito de uma paciente que estava sofrendo de apendicite. 

Como meses antes a vítima havia passado por uma cirurgia cesariana, os diagnósticos elaborados a respeito da situação de saúde da paciente não foram precisos.

Isso acabou causando problemas nos atendimentos já que os sintomas relacionados a apendicite e a recuperação da cesariana podem ser confundidos resultando a identificação tardia do real problema de saúde da mulher. 

Ela chegou a procurar os médicos e demais profissionais do hospital na época. Em um dos dias relatou que tinha vomitado após comer carne, segundo consta nos autos da decisão publicada na sexta-feira passada (3).  

Quando foi constatado o diagnóstico de apendicite, o quadro clínico da mulher já estava avançado, o que dificultou a realização dos procedimentos médicos. 

"A paciente faleceu vinte minutos após o término da cirurgia, uma vez que sofreu uma parada cardíaca. O risco de morte era grande, pois a infecção era grave. O diagnóstico clínico da apendicite não é fácil de identificar, a não ser que seja nos quadros clássicos”, diz o documento. 

Os médicos alegaram que os procedimentos não fugiram do padrão. “A evolução da apendicite varia muito de paciente para paciente”, diz a defesa, lembrando ainda que não há exame específico para diagnosticar esta doença. 

André Borges, advogado de defesa de um dos médicos envolvidos neste caso, afirma que a “sentença foi justa e correta, porque médico algum, segundo o que consta do direito brasileiro, pode ser punido por suposto erro sem prova conclusiva e induvidosa”.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOF
Quatro veículos com cigarros que vinham para Dourados são apreendidos
UEMS
Mestrado em Ensino em Saúde abre inscrições a aluno especial e vinculado
POLÍCIA
‘Vou te matar na frente do seu filho’: Homem suspeita de traição e ameaça cunhado
JUDICIÁRIO
PGR recorre da decisão de Fachin que derrubou acesso a dados da Lava Jato
CAMPO GRANDE
Namorados que morreram em acidente trocavam juras de amor pela internet
INTERNACIONAL
Avião se parte em dois durante pouso na Índia e deixa 17 mortos
CAPITAL
Fogo se alastra para terrenos vizinhos depois de queimar 80 carros
EaD/UEMS
Inscrições para seleção de professores para graduação vão até 21 de agosto
COXIM
Caminhão tomba, uma pessoa morre e outra é socorrida em estado grave
Casa da Acolhida serve café da manhã em comemoração ao Dia dos Pais

Mais Lidas

INVESTIGAÇÕES
Polícia desarticula quadrilha responsável por furtos e tentativa de homicídio em Dourados
DOURADOS
Mãe e marido de adolescente de 12 anos são autuados por estupro de vulnerável
PANDEMIA
Com mais dois óbitos confirmados, Dourados chega a 61 mortes por coronavírus
DOURADOS
Equipe do Samu se desloca para atender vítima de facadas em bairro