Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
(67) 9860-3221

Lotação de professores da Reme apresenta problemas

16 janeiro 2013 - 17h25

#####Assessoria




Os critérios adotados pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) para a Lotação dos profissionais da Rede Municipal de Ensino vêm apresentando várias problemáticas, segundo o Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação – Simted de Dourados.

De acordo com o Diário Oficial, datado do dia 17 de dezembro passado, o processo para que os profissionais concursados e contratados se apresentassem nas unidades educacionais seria entre a segunda e terça-feira (14 e 15).

Porém, até o momento as datas não foram obedecidas e uma nova lista vem sendo preparada pela administração. Os diretores da escolas estão aguardando e até o momento não receberam informações detalhadas.

A situação principal, que preocupa a todos é a sistemática de comparação de nível de professores que deveria ser através das provas de títulos e que foram deixados de lado, criando dúvidas em como será realizado o processo, levando ao retrocesso e não qualidade na educação.

Outro ponto sem definição é em relação aos locais de trabalho. Os educadores contratados pelo município ainda não sabem se lecionarão nas unidades escolares em que escolheram ou serão convocados pela Semed.

Eles possuem a opção de escolher três locais, e no caso dos concursados, a lei versa que a lotação é na rede, e não próximo de casa.

“Lamentamos esta indefinição em relação à lotação. No ano passado havíamos chegado a um consenso sobre o assunto, mas após a nova secretária assumir, preferiu mudar todo o processo, tendo como base o utilizado pelo Estado, o que fica fora da realidade local”, disse o presidente João Azevedo. “Simplesmente copiar o que a Secretaria de Estado de Educação [SED] fez, não resolve o nosso problema, que é muito mais complexo”, confirmou.

O sindicato também tem encontrado dificuldades em dialogar com a nova titular da pasta, Marinisia Kiyomi Mizoguchi, que assumiu a secretaria no lugar de Walteir Betoni, no início de dezembro.

A diretoria do Simted vem buscando contato para resolução de outros assuntos, mas não vem sendo atendida, causando indefinições. “No dia 26 de dezembro conseguimos agenda para conversar, mas não avançamos e esperamos que em janeiro possamos avançar nas negociações”, finalizou o presidente.

Um ofício foi encaminhado para a administração municipal e o sindicato está buscando o parecer jurídico no intuito de entrar com uma ação e buscar a solução para os profissionais da educação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Bombeiros fazem alerta para aumento de 133% na quantidade de incêndios
DEFENSORIA PÚBLICA
DPU cria canal para denúncias durante o enfrentamento ao coronavírus
MATO GROSSO DO SUL
Calendário de vacinação e plano de ação contra aftosa são mantidos
BRASIL
Bolsonaro dá passeio em Brasília após Mandetta enfatizar isolamento
ACIDENTE
Motociclista morre ao colidir em touro em cidade do interior
ESTAVA NA PED
Mato-grossense é preso com por tráfico de drogas em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
COVID-19
Casos de coronavírus no Brasil em 29 de março
COXIM
Jovem de 17 anos esfaqueia tio por causa de buzina de carro

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
COVID-19
Dourados confirma primeiro caso do novo coronavírus
COVID-19
Mulher de 52 anos é o 2º caso de coronavírus em Dourados, total no Estado é de 31
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato