segunda, 06 de dezembro de 2021
Dourados
36°max
23°min
Campo Grande
34°max
23°min
Três Lagoas
36°max
25°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
DOURADOS

Juiz nega pedido da prefeitura contra liminar do TCE que barrou licitação para limpeza pública

25 outubro 2020 - 09h15Por André Bento

O juiz José Domingues Filho negou pedido feito pela Prefeitura de Dourados para suspender os efeitos liminar do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) que barrou licitação de R$ 23.961.797,89, agendada para 1º de outubro, visando contratar empresa para serviços de limpeza pública no município.

Em despacho datado de quinta-feira (22), o titular da 6ª Vara Cível da Comarca também deixou de decidir sobre o pleito da municipalidade para prorrogar por mais 120 dias o vínculo contratual com a Litucera Limpeza e Engenharia Ltda.

Beneficiada com o Contrato nº 161/2014/DL/PMD, assinado em 24 de março de 2014, após vencer a Concorrência nº 001/2014, Processo de Licitação nº 045/2014, essa empresa teve a contratação aditivada por nove vezes desde então. Isso elevou o valor global dos originais R$ 14.281.274,64 para R$ 102.969.571,64.

Contudo, essa contratação chegou ao fim no dia 28 de setembro e o Pregão Eletrônico nº 12/2020, lançado pela prefeitura ainda em março visando contratar a execução desse mesmo serviço por R$ 23.961.797,89, até hoje não foi realizado, já que a sessão agendada para 1º de outubro acabou suspensa pelo conselheiro Jerson Domingos.

Ele foi relator de denúncia de irregularidades oferecida pela própria Litucera e concedeu liminar em 14 de setembro, determinado a suspensão do novo processo licitatório considerando “a existência de possíveis irregularidades que indicam afronta aos dispositivos da Lei n. 8.666/93, bem como a possibilidade de ocorrer lesão ao erário face ao valor licitado”.

Para suspender os efeitos dessa liminar, procuradores municipais ingressaram com o Procedimento Comum Cível número 0812410-46.2020.8.12.0002, em trâmite na 6ª Vara Cível da Comarca desde 29 de setembro.

Nesse processo, além do pedido para derrubar a decisão do conselheiro Jerson Domingos, a prefeitura requereu parecer favorável à prorrogação, por mais 120 dias, do Contrato nº 161/2014/DL/PMD, Concorrência nº 001/2014 e Processo de Licitação nº 045/2014, celebrado com a empresa Litucera Limpeza e Engenharia Ltda, tempo que considera suficiente para o término do outro procedimento licitatório. Isso embora acuse a denunciante de má-fé e indique que “uma dispensa de licitação (contrato emergencial) apenas favoreceria a empresa Litucera”.

Ao julgar a tutela de urgência desses pedidos, o magistrado local afirmou que a liminar do TCE “fundamentou, ainda que sucintamente, os motivos pelos quais entendeu por bem suspender o procedimento” licitatório.

“A esse respeito é importante diferenciar falta de fundamentação da fundamentação sucinta ou resumida. Falta de fundamentação é a completa ausência de fundamentos que justificam a decisão tomada. Seria o verdadeiro ‘indefiro porque indefiro’. Por seu turno, fundamentação sucinta é aquela em que, sem delongas, se decide a questão justificando o porquê de forma objetiva. E é exatamente isso que temos na decisão combatida”, pontuou.

Quanto à prorrogação do contrato com a Litucera, o titular da 6ª Vara Cível de Dourados afirmou descaber ao Judiciário “decidir a respeito disso, pelo mesmo motivo dantes mencionado: o Judiciário analisa apenas a legalidade do ato administrativo”.

“Descabe a ele apreciar qualquer questão que envolve mérito, seja pela discricionariedade do ato, característica exclusiva do Administrador Público, seja pela conveniência e oportunidade, respeitados os requisitos legais para tanto previstos na Lei de Licitação. Nessa ordem de ideias, não há a probabilidade do direito necessária à concessão da medida in limine litis nem o perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo”, ponderou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CVM

Petrobras é alvo de investigação após fala de Bolsonaro sobre preços

IVINHEMA

Homem é preso pela PM após dirigir embriagado e atropelar pedestre

JUDICIÁRIO

Ministra Rosa Weber libera pagamento das emendas do 'orçamento secreto'

Polícia apreende em SP 7,4 toneladas de maconha que saíram de Dourados

Polícia apreende em SP 7,4 toneladas de maconha que saíram de Dourados

AGRONEGÓCIO

Governo libera 500 agrotóxicos em 2021 e bate recorde na série histórica

Homem é detido por populares após furtar café, leite condensado e pêssego

PRAZO DE 48 HORAS

Ministro do STF vê 'inércia' e cobra resposta sobre passaporte da vacina

PONTA PORÃ

Centenas de pessoas acompanham enterro de mãe e filho mortos na fronteira

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Com "MS +Ciência" governo investe R$ 30 milhões em pesquisa e inovação

TRÊS LAGOAS

Homem dá abrigo a andarilho e durante bebedeira é agredido a marretadas

Mais Lidas

DOURADOS

Vídeo mostra jovem deitando em rua antes de acidente

DOURADOS

Homem morre atropelado no Jardim Piratininga e motorista foge do local

DOURADOS

Jovem estava deitado na rua e motorista de caminhão disse que não percebeu atropelamento

COMUNIDADE VITÓRIA

Briga em bar termina com homem morto esfaqueado em Dourados