Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Justiça nega pedido de urgência para convocação de concursados da Guarda

10 agosto 2020 - 15h12Por Da redação

O juiz José Domingues Filho, da 6ª Vara Cível de Dourados, indeferiu a tutela de urgência apresentada pelo Ministério Público Estadual, para obrigar a prefeita Délia Razuk (PTB) a convocar os concursados remanescentes da Guarda Municipal. O objetivo da ação civil é fazer com que o município ajuste o quadro mínimo de servidores na ativa, hoje em déficit ao que exige a legislação.

Conforme o magistrado, não há necessidade de se antecipar o andamento processual considerando que o déficit de 12 agentes é relativamente baixo. Dourados deveria ter no mínimo 200 guardas na ativa, mas hoje conta com apenas 188. Além disso, na análise de Domingues Filho, devido o período de pandemia do novo coronavírus o curso de formação dos agentes poderia ser comprometido. 

“Tal convocação impõe a necessidade de curso de formação aos aprovados, o que é, evidentemente, não é recomendável neste momento em razão da pandemia do Covid-19, que impede a realização de qualquer aula presencial. Ademais, ainda que se coloque a possibilidade de realização de testagem ampla nos convocados, ou medidas sanitárias, o fato é que não é razoável desviar testes da população para atender essa convocação específica. Tudo sem olvidar que, além das aulas teóricas, há também aulas práticas, algumas com contato físico. O que, neste momento não é aconselhável”, afirma trecho da decisão.

O prazo para validação do concurso estava previsto para setembro deste ano, mas considerando que a convocação não se faz oportuna no momento, o juízo da 6ª Vara decidiu então suspender a validade permitindo que as convocações ocorram após o trânsito de julgamento. 

“Em caso de julgamento final procedente, a nomeação dos candidatos necessários não será prejudicada. Além disso, também não há impedimentos para reanálise da liminar caso a situação fática atual mude”, afirmou. 

Para o comandante da GM, Divaldo Machado, a decisão é pertinente. No entanto, ele destaca que a possibilidade de convocação traria uma maior mobilidade para a execução dos serviços da corporação. Especialmente com a pandemia, os trabalhos foram intensificados. 

Atualmente a corporação atua não só na defesa do patrimônio público, mas também no combate a crimes como tráfico de drogas, furtos e violência doméstica.

“Claro que quanto mais efetivo melhor. Hoje nós temos além do déficit geral, uma baixa ainda nos servidores afastados por serem do grupo de risco para Covid-19 [cerca de 10 agentes], além dos que estão de férias [entre 15 e 20 mensalmente]”, afirmou. 

Para não colapsar o serviço de segurança à população e ao patrimônio público, o jeito foi adequar as equipes. “Por exemplo, o pessoal da ronda escolar estão nas barreiras desde que a pandemia começou por conta das escolas estarem fechadas, mas caso as aulas voltem eu vou precisar rever isso aí. Será preciso escolher então, ou a ronda escolar ou a barreira, porque eu não tenho gente para tudo isso”, concluiu.

CONCURSADOS

Enquanto aguardam, os concursados aprovados no processo seletivo de 2016 seguem realizando atividades sociais e panfletagem pela convocação. 

O grupo mobiliza doações de sangue, de agasalho e também de material de assistência aos idosos em Dourados.

Além disso, ainda informam a população sobre a necessidade da convocação por meio de panfletagens e mobilizações no Centro. 

Ao todo são cerca de 138 aprovados aguardando a chamada para posse no concurso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Com apoio do governo federal, MS tenta controlar focos de calor no Pantanal
NOVA ANDRADINA
Condutor com mais de 180 kg de maconha tenta fugir mas é capturado pela PRF
ECONOMIA
Estudo da FGV aponta que pandemia provocou queda de renda de 20,1%
REGIÃO
Carro com placas de São Paulo é flagrado com mais de 300 quilos de maconha em MS
COVID-19
Saúde atualiza números da pandemia do coronavírus e Brasil tem 363 novos óbitos
TRÁFICO DE DROGAS
PRF apreende 200 kg de maconha dividida em fardos em Bataguassu
POLÍTICA
Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decide que Cristiane Brasil continuará presa
ÁGUA CLARA
Após perseguição, traficante abandona acompanhante e carro com 64 kg de maconha
R$ 381 MIL
Idosa leva multa por incêndio em área de 95 hectares de vegetação nativa
BRASIL
Marco Aurélio, do STF, recebe alta após passar por cirurgia no joelho

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Homem de 56 anos cai de trator e morre atropelado em fazenda
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita