Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
TECNOLOGIA

Jovens de Dourados disputam seletiva para torneio de robótica

12 fevereiro 2020 - 07h20Por Da Redação

Alunos do Sesi de Aparecida do Taboado e de Dourados vão testar seus conhecimentos em robótica na próxima sexta-feira, dia 14 de fevereiro e sábado (15), em Vitória, o Espírito Santo). As equipes participam da seletiva regional do Torneio de Robótica First Lego League (FLL), a maior competição de robótica do mundo. Ao todo, 29 equipes disputam vaga para a etapa nacional, que será disputada em São Paulo, no início de março.

Integrante da equipe “Mega Mente”, de Dourados, Yasmim Fidelis, de 16 anos, conta que o grupo criou um bloco modular com formato adaptado para diminuir o desperdício de materiais na construção civil. Isso porque, segundo ela, não haverá necessidade de quebrar paredes para, por exemplo, instalar tomadas ou passar tubulação. “Desenvolvemos um protótipo de tijolo. O nosso tijolo tem uma perfuração relacionada ao tijolo modular e tem um lado que é tijolo 8 furos. Pensamos na adaptação e pensamos na passagem de fiação e encanamento”, detalha.

Como alternativa para melhorar o sistema de escoamento em Aparecida do Taboado, os sete alunos da “Alphadroid´s” desenvolveram um sistema de drenagem que controla a velocidade da água em períodos de chuva. Segundo Diego Soares, de 17 anos, o projeto pode diminuir as chances de enchentes ou alagamentos na cidade. “Utilizaremos corpos de provas, que serão acoplados dentro das bocas de lobo, no chão. Eles terão sistema de elevação e, quando começar a chover e cair um grande volume de água, eles serão acionados e levantados. Isso ajudará a diminuir a velocidade da água”, explica.

Já a equipe “Tupinambótica”, do Sesi de Corumbá, encontrou uma solução sustentável para dar mais durabilidade e resistência a materiais utilizados em obras. Os jovens fabricaram um bloco, semelhante a um tijolo, feito de terra crua de cor clara, fibras naturais, citronela, uma espécie de repelente natural que espanta insetos atraídos pela palha, além de água, cal e pó de pneu.

O objetivo, segundo o aluno Guilherme Beckman, de 12 anos, é também promover segurança aos cidadãos de baixa renda que sofrem com rachaduras na estrutura de suas casas ou apartamentos. “Esse problema ocorre pelas temperaturas elevadas, o solo raso em nossa região, a dificuldade de pessoas do campo e de baixa renda de adquirirem material de construção. É muito dinheiro investido em materiais e pouca eficiência e durabilidade”, aponta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

RIO NEGRO
Polícia desmonta acampamento, prende capataz por porte ilegal de arma e pescador por desacato
FISCALIZAÇÃO
Pecuarista é autuado por desmatamento ilegal do bioma da Mata Atlântica
BRASIL
Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
PONTA PORÃ E NAVIRAÍ
Eletricitários param por 2h após não chegar a acordo com terceirizada de energia
DOURADOS
Pré-candidato a prefeito tenta anular convenção que definiu só candidaturas à Câmara
ARTIGO
Desinformação, a grande preocupação nestas eleições
NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS
O sonho da casa própria – parte II
TRÊS LAGOAS
Polícia encontra mais de 600 kg de maconha em carreta tombada
DOURADOS
Prefeitura pagará R$ 14 mil para emplacar frota no padrão Mercosul
TRÁFICO
Condutor foge em abordagem e veículo é apreendido com quase 550 kg de drogas

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Homem de 56 anos cai de trator e morre atropelado em fazenda
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita